‘Meu Deus…’ está em cartaz neste fim de semana no Tescom

Com informações de Marcus Di Bello e Ronaldo Fernandes

O indivíduo acima do coletivo; a felicidade mais virtual que real; o consumismo causando insatisfação e esgotando recursos naturais; a intolerância religiosa justificando assassinatos; e as discussões superficiais sobre aborto, drogas, diversidade sexual, igualdade de gêneros e racial nos fazem perguntar se Nietzsche teria razão: Deus está morto?

E assim surge o novo espetáculo do Grupo Tescom de Teatro e da Cia Trilha, ‘Meu Deus…’, que está em cartaz nesta semana, no sábado (dia 5), às 21h, e no domingo (dia 6), às 20h, no Tescom (Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 195/Santos). Com dramaturgia e direção de Ronaldo Fernandes, a peça tem ingressos no sistema ‘Pague Quanto Puder’.

1“Se entendemos o homem como imagem e semelhança de Deus, então a ‘morte de Deus’ trazida por Nietzsche, representa também a morte do homem”, reflete Ronaldo, que, com base nessa premissa, apresenta questionamentos a respeito dos nossos posicionamentos e ações concretas a respeito da violência, aborto, intolerância, abuso sexual e drogas. Será que apenas apelar para ‘Meu Deus…’ é a saída? “Não sabei vós que sois templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós?” (Coríntios 3.16,17). Então será que precisaremos tornarmo-nos deuses para ser dignos de um Deus?

Na trama, Ale, Eli, Isa, Edu e Val formam o grupo de jovens amigos que vivenciam dilemas e angustias tão presentes na sociedade urbana dos dias atuais. Eles compartilham experiências e questionamentos a respeito de sexualidade, entretenimento, aborto, abuso sexual, drogas e violência. Por fim, com a chegada dos “Meu Deus” ocorre também uma reflexão a respeito da presença e papel do divino no mundo de hoje.

O espetáculo tem como elenco: Dafne Carina, Felippe Alves, Flávia Simões, Marcus Di Bello e Paola Caruso; direção de visagismo: Karla Lacerda; direção de movimento: Fabíola Moraes; coreografia: Paula D’Albuquerque; figurinos: Alex Felix, Ana Paula Silva e Paola Caruso; sonoplastia: Marcelo Marinho; iluminação: Marcus Di Bello e Ronaldo Fernandes; designer gráfico: Betinho Neto; fotografias: Rodrigo Montaldi Morales; maquiagem: Marco França e Julia Lacerda; operação de luz: Emanuely Lopes; produção artística e operação de som: Jamili Limma; produção executiva: Pedro Norato e Marco França.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s