Agenda: Sesc Santos tem ‘Grande Missa Patólica’, Cia Os Crespos, mostra de cinema e mais

Por Sesc Santos

Uma semana marcada por feriados, o da Independência (15) e o da Consciência Negra (20) trazem à programação do Sesc Santos (R. Cons. Ribas, 136) muitas vivências, encontros, shows e reflexões. Acompanhe:

A GRANDE MISSA PATÓLICA – COM LEO BASSI (ESP)

Em 2012, Leo Bassi criou a Iglesia Patólica e, desde então, traz à cena regularmente a adaptação de uma verdadeira missa bufonesca. O local das apresentações cênicas, em forma de “cultos”, recebeu o nome de El Paticano de Lavapie ́s. O Paticano é dedicado à adoração do pato de borracha de banheira – o “redentor” – e é sede para a celebração de missas, casamentos e batizados, conta com liturgia própria. O curioso é que as celebrações das missas patólicas começaram como uma travessura original e divertida e se converteram em algo que transcende a sátira, colocando em evidência as maiores contradições entre a narrativa oficial oferecida à nossa sociedade e os valores que as pessoas acreditam, representando uma apologia ao laicismo.

A Grande Missa Patólica destila todo o sabor dessas missas tão particulares oficiadas no Paticano. Será possível incluir na missa a celebração de batizados, casamentos e até divórcios patólicos. Bufão por autodefinição, herdeiro de uma estirpe de palhaços que fez do riso uma arma pacífica para a transformação social e política, Leo Bassi nasceu em Nova Iorque, em 1952, em uma família italiana e inglesa dedicada, desde 1840, por seis gerações, à atividade circense. Caracteriza-se por um estilo provocador com críticas à política e à religião.

Durante a missa, serão exibidos 5 filmes curtos, de 30 segundos cada, com imagens de Giorgio Bassi, bisavô de Leo Bassi, filmados há 110 anos pelo famosos irmãos Lumière. São documentos excepcionais dos primeiros palhaços da história, imortalizados nestes filmes que, ao que tudo indica, nunca foram exibidos antes. Criação, direção e atuação de Leo Bassi. Teatro. Não recomendado para menores de 16. R$ 20,00. R$ 10,00 (uuu). R$ 6,00 (ttt). 15/11. Terça, às 20h.

JORNADA CURUMIN

No primeiro show deste projeto de mostra de repertório, Curumin apresenta sua faceta compositor com algumas das canções mais significativas de sua discografia composta pelos álbuns Achados e Perdidos (2005), Japan Pop Show (2008) e Arrocha (2012). Comedoria. Livre. R$ 17,00. R$ 8,50 (uuu). R$ 5,00 (ttt). 17/11. Quinta, às 21h.

NINA OLIVEIRA: A NOVA MÚSICA NEGRA BRASILEIRA

Nina Oliveira é uma mulher preta com um posicionamento político denso e consciente. Sua performance e discurso giram em. torno de questões sociais, raciais e de gênero. Compositora, cantora e violonista, nasceu em Guarulhos e deu início à carreira em 2013, quando começou a estudar música popular na Etec de Artes. Comedoria. Livre. Grátis. 19/11. Sábado, às 18h.

CONTAÇÃO: ÁRVORE DE PALAVRAS

Histórias narradas por duas contadoras de histórias, uma que utiliza a língua portuguesa e outra, a língua de sinais. A terceira integrante do grupo faz um acompanhamento percussivo e visual. As histórias não pertencem a um único gênero, passando por contos do folclore mundial, contos contemporâneos e mitos de criação. Entre cada história contada, são feitas brincadeiras que envolvem, divertem e resgatam a cultura da infância. As brincadeiras são adaptadas a uma proposta bilíngue, onde tudo deve fazer sentido para aqueles que ouvem ou não. Para isso, os gestos, ritmos corporais, vibrações e recursos visuais são usados e abusados, para que todos possam participar. Com gRUPO êBA. Foyer do Teatro. Livre. Grátis. 19/11. Sábado, das 17h30 às 21h30.

40ª MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA DE SÃO PAULO – ITINERÂNCIA

13 minutos (Elser) >> Foram apenas 13 minutos que impediram o carpinteiro Georg Elser de mudar o curso da história. No dia 8 de novembro de 1939, ele instalou uma bomba atrás do púlpito de Adolf Hitler em um pub em Munique. O Führer, no entanto, deixou o local antes do previsto e sobreviveu à tentativa de assassinato. Elser é preso e, durante seu confinamento, recorda os acontecimentos e os motivos que o levaram a planejar o atentado. De Oliver Hirschbiegel (114′). ALEMANHA. Falado em alemão. Legendas em português. Sala 1. R$ 12,00. R$ 6,00 (uuu). Grátis (ttt). 19/11. Sábado, às 11h.

Belos Sonhos (Fai Bei Sogni) >> Falado em italiano. Legendas em inglês. Legendas eletrônicas em português. A infância de Massimo, um garoto de nove anos, é abalada pela misteriosa morte de sua mãe, que ele se recusa a aceitar. Anos mais tarde, na década de 1990, Massimo, já adulto, torna-se um jornalista realizado. Mas após cobrir a guerra em Saravejo, ele começa a ter ataques de pânico. Enquanto se prepara para vender o apartamento dos pais, Massimo é forçado a reviver o seu passado traumático. De Marco Bellocchio (134′). ITÁLIA, FRANÇA. Sala 1. Não recomendado para menores de 16. R$ 12,00. R$ 6,00 (uuu). Grátis (ttt). 19/11. Sábado, às 16h.

Marguerite and Julien (Marguerite et Julien) >> Julien e Marguerite de Ravalet, filho e filha do lorde de Tourlaville, se amam ternamente desde a infância. Quando crescem, a afeição se transforma em uma paixão voraz. Escandalizada pelo romance, a sociedade os persegue até que, incapazes de resistir ao que sentem um pelo outro, eles fogem. De Valérie Donzelli (105′). FRANÇA. Falado em francês. Legendas em português. Sala 1. Não recomendado para menores de 18. R$ 12,00. R$ 6,00 (uuu). Grátis (ttt). 20/11. Domingo, às 11h.

A garota desconhecida (La fille inconnue) >> Certa noite, após encerrar o expediente, Jenny, uma jovem médica, ouve a campainha tocar mas decide não atender. No dia seguinte, a polícia a informa de que uma mulher não identificada foi encontrada morta perto da clínica onde Jenny trabalha. De Jean-Pierre Dardenne, Luc Dardenne (113′). FRANÇA, BÉLGICA. Falado em francês. Legendas em português. Sala 1. Não recomendado para menores de 14. R$ 12,00. R$ 6,00 (uuu). Grátis (ttt). 20/11. Domingo, às 16h.

OS COLORIDOS – COM CIA. OS CRESPOS

Duas araras, uma vermelha e outra amarela, contam uma à outra suas diferenças culturais e o valor de suas cores numa disputa de superioridade, mas, com a chegada da arara azul, todos conhecem a história da arara de muitas cores e descobrem a beleza de serem coloridos. Aos poucos, numa festa de cores, atores e público vão se tingindo com pó colorido (atóxico e lavável), e essa multiplicidade dá o tom lúdico da necessária harmonia entre as diferenças. Espetáculo para família que questiona a visão deformante do racismo de forma lúdica, utilizando uma multiplicidade de cores como dispositivo para a reflexão acerca da diversidade cultural e étnica do país. Livre. Grátis. 20/11. Domingo, às 17h30.

ORQUESTRA JAZZ SINFÔNICA DE SP

Fabio Prado | Regente PROGRAMA Milagre dos Peixes 5’30” Milton Nascimento Arranjo | César Mariano Orquestração | Nelson Ayres Surfboard 2’45” Tom Jobim Arranjo | Cyro Pereira Feitio de Oração 6’30” Oswaldo Gogliano (Vadico) Arranjo | Cyro Pereira O Fino do Choro II 12’ Cyro Pereira: Pato Preto 4’ Tom Jobim: Arranjo: Rodrigo Morte Vera Cruz 5’ Milton Nascimento Arranjo | Cyro Pereira Zanzibar 5’30” Edu Lobo: Arranjo| Nelson Ayres Aquarela de Sambas 10’ | Cyro Pereira. Teatro. R$ 17,00. R$ 8,50 (uuu). Grátis (ttt). 20/11. Domingo, às 18h.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s