Conheça o perfil dos novos gestores municipais de cultura da Baixada Santista

Por Lincoln Spada

Além dos nove prefeitos da Baixada Santista, as cerimônias também empossaram as novas equipes de governo no último domingo (dia 1º). As mudanças administrativas afetaram os gestores da Cultura de seis municípios, e a crise financeira reduziu ou igualou a maioria dos orçamentos do setor, além de ser justificativa para a pasta ser atrelada a outros segmentos que exigem prioridade igual (Turismo) ou maior (Educação) em relação às demandas.

> Acesse: Promessas dos novos prefeitos para a cultura

Na Baixada Santista, não foram considerados perfis técnicos para a pasta de cultura. Das nove cidades, os três que seguem em seus papéis são ex-vereadores ou candidatos à Câmara. Já onde haverá novos quadros, apenas um já tem trajetória em políticas culturais. Se um gestor de Saúde ou Finanças geralmente é técnico, comandará a Cultura quem teve carreira como empresário ou advogado. Aliás, dos nomes já anunciados, apenas um não tem filiação partidária – é presidente municipal da OAB.

Enquanto o PSDB tem a hegemonia regional (sete prefeitos e uma vice), o campo cultural será conduzido também por PMDB, PPS, PSB e PSD. A transição com novos nomes partidários e de atuação inexpressiva no setor obriga que se reinicie a sensibilização pelas políticas culturais das cidades. E se nos municípios, o segmento tem que dividir a atenção do gestor com outros temas, no plano regional, o Governo Estadual reduziu o investimento, cortando programas formativos (Oficina Cultural Pagu e unidades do Projeto Guri) e verbas de editais para grupos artísticos.

Secretarias exclusivas

Desfeita a hipótese de fusão da pasta da Cultura com Turismo em Santos, Fábio Alexandre Nunes (PSB) se mantém como titular da secretaria. Ex-vereador e ex-secretário de Meio Ambiente, o educador está na função desde 2015. Em sua gestão, o Conselho Municipal de Cultura foi presidido pela sociedade civil, efetivou a Lei do Sistema Municipal de Cultura e levou à Câmara o Plano Decenal de Cultura.

Em São Vicente, a Secult será dirigida por Fabio Lopez (PPS). O advogado não tem experiência na área cultural, mas na vertente política. Mais recentemente, foi secretário de Governo e de Esportes de São Sebastião. Já em Guarujá, o presidente da OAB Guarujá, Paulo Roberto Fiorotto, assume a Secult. A sua breve atuação no setor cultural foi durante enquanto OAB apoiando o Acervo Histórico e Cultural de Guarujá.

Anexo a Turismo ou Educação

Quem se mantém na função de secretário de Cultura e Turismo de Praia Grande é Esmeraldo Vicente dos Santos (PMDB), que está à frente da pasta desde 2015. O administrador de empresas já foi secretário de Administração, de Educação, atuou no gabinete do prefeito, e vice-presidente da Câmara de Vereadores. Em sua gestão, ainda não efetivou as leis que aderem a cidade ao Sistema Nacional de Cultura.

Argumentando sobre a crise econômica, em Cubatão, a pasta da cultura estará sendo atrelada à secretaria da Educação. O titular é Raul Christiano (PSDB), jornalista que já foi professor universitário, pró-reitor comunitário da Unimes e assessor especial do MEC, entre outras funções. Desde 2014, foi secretário de Cultura de Santos e diretor das Oficinas Culturais do Estado de São Paulo.

Atenção tripla

Em Itanhaém, a situação é semelhante, mas o novo titular não tem experiência na área cultural. O atual vice-prefeito, o advogado Tiago Cervantes (PSD) deixou a presidência da Câmara de Vereadores e assume a secretaria de Educação, Cultura e Esportes. Por sua vez, em Bertioga, pasta da cultura deve continuar junta de outras áreas, na Secretaria de Turismo, Esporte e Cultura. Ali, o titular é o empresário e jornalista Ney Rocha (PMDB). Em suas entrevistas, atentou-se ao turismo da cidade.

Em Mongaguá, não há secretarias, mas diretorias. No site oficial, mantém-se na função José Ricardo Pettine (PSDB), que dirige a pasta desde 2013. Por sua vez, a nova administração de Peruíbe indicava tornar a diretoria cultural numa secretaria exclusiva, mas nem o site oficial da Prefeitura, nem assessoria do novo prefeito confirmam o nome do cargo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s