Da Sinfônica de Cubatão, maestro Rodrigo Vitta recebe medalha Carlos Gomes

Por Morgana Monteiro

Rodrigo Vitta, maestro da Banda Sinfônica de Cubatão, recebe uma das homenagens mais importantes da Música Erudita no Brasil: a medalha Carlos Gomes. Artistas do calibre de Eleazar Carvalho, Samuel Kerr, Mario Ficarelli, Sonia Muniz de Carvalho, Edmundo Villani Cortes, entre muitos outros, já foram indicados para o prêmio. A cerimônia acontece no dia 2 de março em São Paulo, no restaurante Los Molinos.

A medalha de mérito cultural Carlos Gomes é oferecida pela Sociedade Brasileira de Arte, Ciência e Educaçao (SBACE). Vitta foi indicado pelo trabalho como compositor e regente não apenas da Banda Sinfônica de Cubatao, mas também maestro da Orquestra Sinfônica do FIAM FAAM (SP) e Orquestra Metropolitana de São Paulo. Instituída por lei municipal de Campinas e pelo Governo do Estado de São Paulo, a medalha garante também a condecoração de comendador da SBACE. De acordo com o presidente da instituição, José Carlos Colomo de Couto, a indicação de Rodrigo aconteceu por meio do conselho.

“É uma grande honra estar na galeria de brasileiros e estrangeiros tão importantes para a história da nossa música. Fico feliz pela indicação e, ao mesmo tempo, sinto uma grande responsabilidade. Apenas estimula a continuar o meu trabalho”, comentou o maestro. Rodrigo Vitta nasceu na capital paulista. É mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP e bacharel em Composição pelo FIAM/FAAM Centro Universitário. Além de ocupar a cadeira como maestro, é pianista do quarteto Novas Tendências e professor universitário de composição e regência.

Junto à Banda Sinfônica de Cubatão, trouxe um novo formato aos concertos didáticos, levando músicas sinfônicas de compositores brasileiros com muita raiz, além da Série Brasilidade, com um repertório afinadíssimo. Junto à Orquestra Metropolitana realizou espetáculos como “Noites Clássicas”, um concerto lírico; a série “Movimento Violão Sinfônico” com solistas internacionais e dirigiu o musical “Do Hip Hop ao Erudito dá Samba”.

A carreira internacional também decolou, por meio de composições como “Cajá” e “Le Voix de La danse” sendo executadas em Monte Carlo, no Principado de Mônaco; foi regente no III Festival Lírico de Ópera em Montevideo, Uruguai, junto à Orquestra Filarmônica de Montevideo. Também já dirigiu a Orquestra Municipal de Santos, Banda Sinfônica de Tatuí, Orquestra do Festival Eleazar de Carvalho em Fortaleza, Ceará, e Madrigal Voz Ativa.

Vitta também recebeu prêmios importantes de composição como no Concurso Tinta Fresca (2013), Concurso Nacional de Composição Claudio Santoro (2005), Concurso Nacional de Composição para Banda Sinfônica do Estado de São Paulo (2001) e Concurso Nacional de Composição, realizado em Recife (2000).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s