No mês das mulheres, mostra fotográfica ‘Ciatas de Santos’ chega ao CAIS Vila Mathias

Por Wídia Cultural

A ligação do samba com as mulheres é intrínseca. O papel das “tias” baianas, sendo a mais famosa, a Tia Ciata, além de ser preponderante para o surgimento do samba no Brasil é fundamental para a resistência e transmissão dessa cultura popular entre gerações. A exposição fotográfica “Ciatas de Santos – Mulheres que no Samba resistem” destaca dez mulheres santistas e suas relações de amor e protagonismo essenciais para a existência do samba na cidade.

Dentro das comemorações do Mês das Mulheres, no dia 31 de março, às 20h, haverá a abertura da exposição com a presença da Roda de Samba da Velha Guarda Guerreiros de Ogum da Escola de Samba X-9, a qual será responsável pela musicalidade do lançamento da exposição. O evento será no CAIS – Cais Vila Mathias (Av. Rangel Pestana, 184/Santos), que ficará em exposição até o dia 15 de abril.

O Projeto

“Ciatas de Santos – Mulheres que no Samba resistem” é um projeto fotográfico contemplado pelo 5º Concurso de Apoio a Projetos Culturais Independentes no Município de Santos através do FACULT (Fundo de Assistência à Cultura de Santos). Busca homenagear o centenário do samba, comemorado no biênio de 2016/2017, através da reverência à importantes personalidades femininas do mundo do samba e de histórias contadas (e fotografadas) de mulheres santistas sambistas.

O processo de pesquisa parte de letras de sambas compostas ou interpretadas por sambistas como Clementina de Jesus, Dona Ivone Lara, Elza Soares, Clara Nunes, Beth Carvalho, Leci Brandão, Alcione e Jovelina Perola Negra. Como tais letras retratam a vida e o cotidiano de quem mora nas cidades, com destaque para as populações mais pobres, o samba sempre foi resistência. E as mulheres foram essenciais para a existência do samba. Se não fosse por elas, o samba não existiria hoje, tanto no cenário nacional como na cidade de Santos.

As 10 personagens fotografadas são personalidades importantes na cidade. Integrantes da Velha Guarda do Samba santista, presidente de escola de samba, compositoras, intérpretes, chefes das alas das baianas, ex-porta bandeiras, ex-passistas: Cidadãs Samba e Tias do Samba. Verdadeiras histórias vivas. Representantes das Escolas de Samba X-9, União Imperial, Brasil e Mãos Entrelaçadas.

Trata-se de uma realização da Wídia Cultural, com apoio da Deforpec, apoio institucional da Prefeitura Municipal de Santos, Secretaria Municipal da Cultura e Facult 2015. Este projeto foi contemplado pelo 5º Concurso de Apoio a Projetos Culturais Independentes no Município de Santos. A coordenação geral e fotografia é de Rodrigo Montaldi Morales, produção de Platão Capurro Filho, textos de Madeleine Alves, comunicação de Luiz Gabriel Buson de Araújo, assessoria de imprensa de Rafaella Martinez, vídeo de Eduardo Ferreira e designer gráfico é Sérgio Cordeiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s