Grupos Artísticos de Cubatão reúnem mais de 200 artistas num só palco

Por Morgana Monteiro

Mais de 200 talentos dos Grupos Artísticos de Cubatão sobem no palco do Bloco Cultural do Paço Municipal no próximo sábado (8), às 20 h, em uma apresentação especial. Comemorando o aniversário de Cubatão, 68 anos de emancipação político-administrativa, o concerto reunirá todos os Corpos Estáveis da cidade. A entrada é gratuita e o Bloco Cultural fica na Praça dos Emancipadores, s/nº, Centro (entre a Prefeitura e a Câmara Municipal).

O evento tem início com a Banda Marcial de Cubatão e seu Corpo Coreográfico, interpretando “Olimpic Spirit”, de John Williams e “Ammerland”, de Jacob De Haan, com participação da bailarina Jhully Batista. A Marcial tem regência do maestro Alexandre Felipe Gomes e o Corpo Coreográfico é coordenado por Alessandra Palucci. O Coral Raízes da Serra e suas maduras vozes da Terceira Idade trazem “Azul da cor do mar”, de Tim Maia, sob a regência da Sandra Diogo Moço. A Cia de Dança da Sinfônica levará a premiada coreografia “Implexis”, de Flávia Sá. Com direção artística de Vanessa Toledo, esta montagem foi uma das selecionadas para competir no Festival Valentina Kozlova, em Nova York, em junho deste ano.

A segunda parte do concerto traz a Banda Sinfônica de Cubatão, com regência do maestro Rodrigo Vitta em “Batuque”, de Lorenzo Fernandez. Depois, em parceria com o Coral Zanzalá, a Sinfônica apresenta grandes obras da MPB como “Encontros e Despedidas”, de Milton Nascimento e arranjo confeccionado por Vitta; e “Villa-Lobos Fantasia”, uma composição de Rodrigo Vitta. O Zanzalá contará com regência de Nailse Machado e Maria Fernanda Tavares.

A noite musical será encerrada com “Fantasia Sinfônica Cubatão 2001”, de Roberto Farias. Participam desta obra, além da Banda Sinfônica de Cubatão, Coral Zanzalá, Corpo Coreográfico da Marcial, Grupo Rinascita de Música Antiga – sob a direção artística de Fabrício Leite e o Coral Infantil do Programa BEC, com orientação dos monitores Alessandro Inácio, Ruth Menezes e Alessandra Silva. Regência de Rodrigo Vitta. O músico Thiago Bilú – que já foi integrante da Sinfônica, da Marcial e monitor do Programa BEC e hoje é trompista da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) – fez questão de participar da apresentação, como convidado.

Criada no início dos anos 2000, a “Fantasia Sinfônica” retrata, por meio da música, as artes em todos os seus segmentos, que se entrelaçam à história de Cubatão. “São momentos diferentes desta ‘fantasia sinfônica’ que nos leva a viajar por Cubatão e todos esses meandros artísticos que compõem tão bem nossa identidade”, disse o maestro, que hoje é coordenador geral dos Corpos Estáveis, filho de Cubatão, fundador da Banda Sinfônica (na época em que ainda era Banda Musical) e prolífico compositor.

Com esta apresentação, os Grupos Artísticos celebram a cidade de Cubatão e a Arte tão presente na vida do município. “Os Corpos Estáveis são bens culturais, bens da comunidade cubatense. A arte que produzimos é para nossos moradores. Tudo o que produzidos, ensaiamos com afinco e apresentamos com excelência pode ser resumido em um sentimento: gratidão. Gratidão à nossa cidade que nos acolhe e à comunidade que sempre nos prestigia”, completa Roberto Farias.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s