Arquivo da categoria: Artes visuais

Oficina sensorial mistura fotografia, cinema e gastronomia

Por Eduardo Ricci

“Sonhos a Vapor” é uma oficina sensorial sobre a composição da imagem na fotografia em movimento. Com formato de vivência sobre o tempo, o espaço e as transformações que a consciência humana viveu a partir da experiência com o vapor.

A atividade terá imersões a partir da meditação com lightshow, da gastronomia a vapor, imagens em 360° e da arte processual como fios condutores das práticas para compor imagens imersivas. Além das imagens, os participantes aprenderão a fazer pão a vapor e degustarão café com dicas de barista sobre a importância da bebida no cotidiano que transformou o meio urbano.

A oficina é uma realização da Produtora Ricci Filmes e acontecerá na Estação da Cidadania, dia 15 de julho, das 15h às 19h, com apresentação do jornalista e cineasta Eduardo Ricci. Haverá certificado e material didático digital. O valor da inscrição é de R$85,00 e pode ser feita pessoalmente na Estação, que fica na Av. Ana Costa, 340, Campo Grande, em Santos/SP. Informações: 3221-2034.

Felipe Bezerra apresenta ‘Ojeriza Comix’ na Gibiteca de Santos

Por Fábio Tatsubô

Sessão de autógrafos da HQ ‘Ojeriza Comix’ e bate papo com Felipe Bezerra, apresenta a nova geração de quadrinhos para adultos na Gibiteca Marcel Rodrigues Paes – Posto 5, no dia 24 de junho, às 15h.

Felipe Bezerra publicou pela primeira vez em 2015 na revista “Quimera” (resultado de um curso ministrado por Marcatti, no Sesc Santana). Em 2016 lançou a “Salada Monocromática” a primeira revista do seu selo Rabisco Negro, em novembro do mesmo ano participou da “Escape HQ Nº4” e no início de 2017 lançou “Ojeriza Comix Nº 1”.

Serviço

Evento é uma realização da Secretaria de Cultura de Santos, por meio da Gibiteca Marcel Rodrigues Paes. Equipamento se localiza na orla do Boqueirão, em Santos. Informações pelo telefone: 3288-1300.

Em junho, mostras fotográficas revelam diferentes olhares cubatenses

Por Lincoln Spada

Duas exposições fotográficas com olhares artísticos acontecem simultaneamente em Cubatão neste mês. Com a passagem laureada da Cia de Dança de Cubatão no festival Valentina Kozlova em Nova Iorque, o fotógrafo Alex Laire dispôs de dezenas de imagens das recentes performances premiadas do Grupo Artístico de Cubatão até o próximo dia 21, no saguão do Bloco Executivo (Praça dos Emancipadores).

Por sua vez, os alunos do curso básico de fotografia de Julimar Gomes apresentam o resultado de seus trabalhos até o dia 30 de junho, no Vão Cultural do Centro Multimídia (Parque Novo Anilinas). “O objetivo da formação é de contribuir de maneira relevante com o desenvolvimento sociocultural dos alunos e da comunidade em que vivem por meio da arte de fotografar”, ressalta o professor e idealizador da iniciativa.

Durante o curso de duração trimestral, os 12 participantes aprenderam desde a introdução da história da fotografia até o uso da fotometria, da distancia focal à sensibilidade do ISO e abertura do diafragma. Detalhes importantes na hora de realizar uma mostra de artes visuais. Ambas as exposições têm visitação gratuita e contam com apoio da Prefeitura via Secretaria da Cultura.

AntroHH realiza seleção para residência artística na Casa do Sol

Antro Hilda Hilst

O festival Antro Hilda Hilst (AntroHH) abre inscrições para residência artística no Instituto Hilda Hilst, em Campinas. Aberto para pessoas físicas de todos os municípios de São Paulo, o processo escolherá um projetos a ser desenvolvido e finalizado durante a estádia de três semanas. A proposta selecionada será contemplada com estadia de duas semanas na Casa do Sol, local que Hilda construiu, em 1966, e que se tornou um grande símbolo na criação de suas obras.

Os interessados podem cadastrar seus projetos de residência artística até o dia 7 de junho pelo formulário online https://goo.gl/u6Jcrx. O regulamento completo pode ser consultado no endereço http://www.antrohh.com/residenciahh. A proposta vencedora será anunciada no dia 11 de junho 2017 pelo site do festival.

Casa do Sol

No meio da década de 60, Hilda Hilst decidiu se afastar da vida agitada da Capital e passou a viver na sede da fazenda da família, em Campinas, durante a construção da sua própria casa numa parte daquela propriedade.

Planejada detalhadamente pela autora para ser um espaço de inspiração e criação artística, a Casa do Sol também serviu de ocupação artística para os amigos de Hilda. Lá, eles discutiam filosofia, política e artes, entre outros temas. Hilda viveu no local até fevereiro de 2004, quando veio a falecer. Atualmente propriedade é administrada pelo Instituto Hilda Hilst, que preserva o local e os pertences lá deixados pela escritora.

AntroHH

Festival de oficinas, performances e mostras interativas inspiradas na escritora paulista Hilda Hilst, o projeto foi premiado pelo Edital de Festivais de Arte Programa de Ação Cultural (ProAC) do Governo do Estado São Paulo. Com produção da Cama Leão e apoio dos Institutos Hilda Hilst e Criar de TV, Cinema e Novas Mídias, o projeto itinerante utiliza a arte-educação como ferramenta de transformação social e garante acesso ao fazer artístico para crianças, jovens e adultos.

Semana da Cultura Caiçara de PG é tema da 7ª Mostra de Artes Visuais

Por Prefeitura de Praia Grande

“Enquanto o homem sai a pescar, a mulher fica a bordar”. Com esse tema, trabalhado com os alunos das oficinas de artes visuais durante a 1ª Semana da Cultura Caiçara de Praia Grande, o Hall de Entrada do Palácio das Artes (Av. Pres. Costa e Silva, 1600) recebe a 7ª Mostra de Artes Visuais. A exposição segue até 28 de junho, com visitação gratuita de terça a sábado, das 14 às 17h30.

O objetivo da Mostra é difundir a cultura caiçara através da arte, retratando o cotidiano das comunidades tradicionais com destaque para a culinária, dança e pesca de arrasto, principais características com influências indígenas e portuguesas, mistura que resultou no caiçara tradicional.

A Mostra é realizada pelo Departamento de Artes Visuais da Secretaria de Cultura e Turismo (Sectur). As arte educadoras Maria Fernanda Capeli e Filomena Coleto trabalharam com os alunos toda a parte teórica da cultura caiçara, para depois, aplicar as técnicas necessárias para a produção das peças, utilizando técnicas mistas, com suporte de tecidos em forma de panô.

Mila Queiroz leva releituras de personagens da cultura pop para Biblioteca Plínio Marcos

Por Fabio Tatsubô

Cavaleiros do Zodíaco, Deadpool, Homem-Aranha, Mulher Maravilha e Dr. Estranho são alguns dos personagens que ganham nova versão nos traços da ilustradora santista Mila Queiroz. Seus trabalhos podem ser conferidos a partir do dia 1º de junho, na Biblioteca Plínio Marcos, no Caruara, área continental de Santos. Mostra integra o acervo itinerante da Gibiteca Marcel Rodrigues Paes.

Camila Queiroz tem 25 anos, é formada em Ciência da Computação e atua na área de design gráfico, trabalhando como freelance na produção de peças gráficas e edição de imagens para os diversos tipos de mídias digitais e impressas. A Biblioteca Plínio Marcos se localiza na Praça das Palmeiras s/nº, no Caruara . Evento é uma realização da Secretaria de Cultura – Prefeitura de Santos.

De Pernambuco, Wandecok Cavalcanti expõe mostra da trajetória de Jesus em SV

Por Prefeitura de São Vicente

Em celebração ao dia de Corpus Christi (15), o Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente (IHGSV) recebe durante o mês de junho a exposição A Trajetória de Jesus, composta por trabalhos executados pelo artista pernambucano Wandecok Cavalcanti e curadoria de Jorge Brandão.

O lançamento da exposição será na quinta-feira (01/06) às 18h no HIGSV (Frei Gaspar, 280 – Centro). Serão 30 esculturas de barro e argila, de várias procedências e cores. A mostra tem apoio da Secretaria de Cultura (Secult).

Wandecok Cavalcanti

Natural de Caruaru, Wandecok Cavalcanti de Almeida é um autodidata. Com facilidade de absorver fotograficamente as figuras por ele estudadas nas igrejas e museus dos estados de Pernambuco e Bahia, o escultor começou a trabalhar com argila em 1978 na cidade de Tracunhaém (PE), onde desenvolveu uma forma simples de produzir suas esculturas sacras de estilo barroco.

Desde 1981 o artista participa de exposições nacionais e latino-americanas em galerias particulares e espaços públicos, entre eles a Galeria da Fundação Joaquim Nabuco (Pernambuco), a Galeria Fly Time (Campo Grande, Mato Grosso do Sul), no Congresso Nacional (Brasília), Salão Negro e Galeria do Senado Federal. Wandecock também ministra cursos, palestras e workshops em todo o País.