Arquivo da categoria: Literatura

Feira de livros envolve apresentações no Novo Anilinas neste domingo

Por Lincoln Spada

O ponto de encontro ideal para amantes de leitura será o Parque Novo Anilinas neste domingo (dia 24). É que, das 14h30 às 18 horas, os editores Márcio Barreto (Imaginário Coletivo), Marcus Vinícius Batista (Ateliê de Palavras) e Rasul Ayo (Sarau Itinetante) vão expor e vender livros e zines de seus catálogos para a população, com um recorte significativo das publicações feitas por autores da Baixada Santista.

Ao mesmo tempo, os frequentadores do parque podem compartilhar títulos novos ou usados com boa conservação. Cerca de 150 obras estarão à disposição da população, em ação conjunta envolvendo a jovem Isabella Martin, do Club de Livros de Santos, o ativista Olímpio Coelho Lima, do Troca-Troca de Livros de São Vicente, e doações da biblioteca municipal.

Além disso, o público poderá contemplar no vão cultural a sessão gratuita do Grupo Rinascita de Música Antiga, às 15 horas. Será um passeio por composições dos séculos XIV a XVI como “Sentomi la Formicula”, de Fillipo Azzaiolo; “Ave Maria”, canção anônima do século XVI; “Je ne L’ose dire”, de Pierre Certon, de 1572; “Come Again! Sweet Love”, de John Dowland; “Je me Levé”, canção anônima; “Estas noches a tan largas”, composição anônima de 1556; entre outras músicas.

Na hora seguinte, a paulistana Cia Discípulos do Ritmo apresenta ‘Caixa Preta’, dentro do Circuito Cultural Paulista, realizado pela Secretaria de Estado da Cultura por meio da Associação Paulista dos Amigos da Arte. A performance aborda através da dança a reflexão sobre a mente de um neurótico obsessivo em seus dilemas, seus medos, apreensões, confusões e incertezas.

Ainda, às 20 horas, o Galpão Cultural instalado no parque conta com a última sessão da temporada ‘#República: Muito Além Q’Entre 4 Paredes’, obra inaugural do Coletivo 302. Trata-se de uma realização da Secretaria de Estado da Cultura via ProAC – Programa de Ação Cultural. Nesta criação coletiva, quatro jovens se aventuram em concurso de bandas em busca de financiamento de sua república em um centro urbano.

Todas essas atividades compõem o 1º Curiango – Festival de Literatura de Cubatão, desdobramento da Semana Municipal Afonso Schmidt. É uma realização da Prefeitura através da Secretaria da Cultura com atividades programadas até o próximo dia 29. Confira a programação abaixo:

Dia 25 (domingo)
>> 14h30 às 18h | Parque Novo Anilinas | Bazar de livros do Ateliê de Palavras e Imaginário Coletivo;
>> 14h30 às 18h | Parque Novo Anilinas | Feira de troca de livros, com Isabella Martin (Club de Livros de Santos) e Olímpio Coelho (Troca-troca de livros de São Vicente).
>> 14h30 | Parque Novo Anilinas | Apresentação do Grupo Rinascita de Música Antiga.
>> 16h | Parque Novo Anilinas | Circuito Cultural Paulista | Espetáculo de dança ‘Caixa Preta’, da Cia Discípulos do Ritmo.
>> 20h | Galpão Cultural (Parque Novo Anilinas) | Teatro ‘#República: Muito Além Q’Entre 4 Paredes’, com Coletivo 302.

Dia 26 (segunda-feira)
>> Manhã | Praça Afonso Schmidt | Intervenção cultural.
>> 19h | Biblioteca Central | Exibição de documentário ‘Uma Vida de Vitórias – Afonso Schmidt’.
>> 19h30 | Biblioteca Central | Roda de conversa com autores da Baixada Santista: Deise Gianinni, Flávio Viegas Amoreira, Madô Martins, Marcelo Ariel, Maria José Goldsmith, Rodrigo Savazoni e Teresa Cristina Tesser.

Dia 27 (terça-feira)
>> 9h | Biblioteca Central | Programa Pontos MIS exibe os filmes ‘Dona Cristina Perdeu a Memória’ e ‘Antes que o Mundo Acabe’.
>> 15h | Biblioteca Central | Programa Pontos MIS exibe os filmes ‘Garoto Barba’ e ‘Corda Bamba’.

Dia 28 (quarta-feira)
>> 10h | Biblioteca Central | Concerto do Grupo Rinascita de Música Antiga.

Dia 29 (quinta-feira)
>> 19h | Câmara Municipal (Praça dos Emancipadores) | Sessão Solene da Semana Municipal Afonso Schmidt, com apresentações da Banda Sinfônica de e Cia de Dança de Cubatão.

No Curiango, bibliotecas cubatenses são polos de oficinas e bate-papo literário

Por Lincoln Spada

O cenário regional da literatura da Baixada Santista perpassam as atividades gratuitas nas bibliotecas municipais no 1º Curiango – Festival de Literatura de Cubatão. A mostra realizada pela Prefeitura através da Secretaria da Cultura é um desdobramento da Semana Municipal Afonso Schmidt. Toda a programação é gratuita e aberta à comunidade.

Já nesta sexta-feira, os artistas Cláudia Brino e Vieira Vivo ministram as oficinas ‘Minha Primeira Costura – Costura Ideias’, em que apresentam a história da encadernação, como também partilham a técnica de costura japonesa para confecção de livros. Elas serão realizadas, das 10 às 12 horas, na biblioteca ramal da UME Padre José de Anchieta (Rua Salgado Filho, 96, Jardim Anchieta), e das 14 às 16 horas, na sucursal da UME Bernardo José Maria de Lorena (Av. Nossa Senhora da Lapa, 785, Vila Nova).

No mesmo dia, a partir das 19h30, acontece na Biblioteca João Rangel Simões (Av. Nove de Abril, 1977, Centro) uma roda de conversa com editores de livros e revistas literárias da Baixada Santista. No evento, estarão presentes Ademir Demarchi, editor da Babel Poética, Márcio Barreto, da Imaginário Coletivo, e Marcus Vinícius Batista, do Ateliê de Palavras.

Por sua vez, escritores da Baixada Santista promovem um encontro de intercâmbio na mesma biblioteca, na próxima segunda-feira, às 19h30. Há presença confirmada de Deise Gianinni, Flávio Viegas Amoreira, Madô Martins, Marcelo Ariel, Maria José Goldsmith, Rodrigo Savazoni e Teresa Cristina Tesser, onde abordarão suas perspectivas sobre o processo criativo e o panorama das produções locais em crônicas, poesia e prosa. Confira a programação dos próximos dias:

Dia 23 (sexta-feira)

>> 8h e 19h | E.E. Afonso Schmidt | Mostra Escolar | Escolha do nome da sala de leitura em homenagem à obra de Afonso Schmidt.

>> 10h às 12h | Biblioteca Ramal da UME Padre José de Anchieta | Oficina de confecção e encadernação de livros com Editora Costelas Felinas.

>> 10h | Bloco Cultural | Cena teatral ‘Os Pardais’, de Lúcia Oliver com alunos da E.E. Afonso Schmidt.

>> 10h15 | Bloco Cultural | Concerto da Banda Marcial e Corpo Coreográfico de Cubatão.

>> 14h às 16h | Biblioteca Ramal da UME Bernardo José Maria de Lorena | Oficina de confecção e encadernação de livros com Editora Costelas Felinas.

>> 19h | E.E. Afonso Schmidt | Mostra Escolar | Café literário sobre obras do autor nas classes de Ensino Fundamental e Médio.

>> 19h | Biblioteca Central | Exibição de documentário ‘Uma Vida de Vitórias – Afonso Schmidt’.

>> 19h30 | Biblioteca Central | Roda de conversa com editores da Baixada Santista: Márcio Barreto, Ademir Demarchi e Marcus Vinícius Batista.

>> 20h | Galpão Cultural (Parque Novo Anilinas) | Teatro ‘#República: Muito Além Q’Entre 4 Paredes’, com Coletivo 302.

>> 21h | E.E. Afonso Schmidt | Mostra Escolar | Desfile de época com roupas dos séculos 19 e 20.

Dia 24 (sábado)

>> 15h | Biblioteca Central | Workshop de Escrita Criativa, com Reynaldo Damazio.

>> 16h | Parque Novo Anilinas | Apresentação da Banda Sinfônica de Cubatão.

>> 20h | Galpão Cultural (Parque Novo Anilinas) | Teatro ‘#República: Muito Além Q’Entre 4 Paredes’, com Coletivo 302.

Dia 25 (domingo)

>> 14h30 às 18h | Parque Novo Anilinas | Bazar de livros do Ateliê de Palavras e Imaginário Coletivo;

>> 14h30 às 18h | Parque Novo Anilinas | Feira de troca de livros, com Isabella Martin (Club de Livros de Santos) e Olímpio Coelho (Troca-troca de livros de São Vicente).

>> 14h30 | Parque Novo Anilinas | Apresentação do Grupo Rinascita de Música Antiga.

>> 16h | Parque Novo Anilinas | Circuito Cultural Paulista | Espetáculo de dança ‘Caixa Preta’, da Cia Discípulos do Ritmo.

>> 20h | Galpão Cultural (Parque Novo Anilinas) | Teatro ‘#República: Muito Além Q’Entre 4 Paredes’, com Coletivo 302.

Dia 26 (segunda-feira)

>> Manhã | Praça Afonso Schmidt | Intervenção cultural.

>> 19h | Biblioteca Central | Exibição de documentário ‘Uma Vida de Vitórias – Afonso Schmidt’.

>> 19h30 | Biblioteca Central | Roda de conversa com autores da Baixada Santista: Deise Gianinni,

Dia 27 (terça-feira)

>> 9h | Biblioteca Central | Programa Pontos MIS exibe os filmes ‘Dona Cristina Perdeu a Memória’ e ‘Antes que o Mundo Acabe’.

>> 15h | Biblioteca Central | Programa Pontos MIS exibe os filmes ‘Garoto Barba’ e ‘Corda Bamba’.

Dia 28 (quarta-feira)

>> 10h | Biblioteca Central | Concerto do Grupo Rinascita de Música Antiga.

Dia 29 (quinta-feira)

>> 19h | Câmara Municipal (Praça dos Emancipadores) | Sessão Solene da Semana Municipal Afonso Schmidt, com apresentações da Banda Sinfônica de e Cia de Dança de Cubatão.

>> 16:30 | Encerramento

Tortilha e literatura latino-americana, uma harmonização e tanto em La Casita

Por Alessandro Atanes

Um mini-festival de literatura latino-americana. Esse é o projeto Tortiletras, uma parceria entre o jornalista e mestre em História Social Alessandro Atanes e La Casita, galeria e espaço cultural mantida em Santos pelos artistas Nice Lopes e Gabriel Montenegro. A primeira edição do evento acontece nos dias 24 e 25 de junho, com sessões às 16h e às 19h, em que será oferecida uma aula sobre o escritor chileno Roberto Bolaño (1953-2003) acompanhada por uma tortilha espanhola e uma taça de vinho ou uma cerveja artesanal.

Com o título “Degustando o detetive selvagem”, o primeiro Tortiletras irá levar aos participantes a obra inédita em português de Bolaño, que teve lançado agora no Brasil “O espírito da ficção científica”, um romance póstumo que servirá de guia para apresentar os grandes temas que permeiam a obra do chileno: a violência e as ditaduras na América Latina, em especial a violência contra as mulheres, o valor da poesia, o exílio e a própria Literatura, que aparecem em obras como “Os detetives selvagens”, “Noturno no Chile” ou “2666”, mais conhecidas do público em português. Não importa que as pessoas não tenham familiaridade com os livros do chileno, a ideia é que eles sirvam de guia pelos caminhos da América Latina.

Entre o material inédito, destaca-se as biografias fictícias de “La literatura nazi en América”, livro de 1996 que despertou o interesse do público e da crítica pelo autor chileno, bem como seus livros de poemas “Los perros románticos” “Tres” e “La Universidad Desconocida”, além do romance “Una novelita lúmpen” ou os relatos de “Amberes”, “El secreto del mal” e “El gaucho insufrible”, e ainda seus textos para jornais reunidos em “Entre paréntesis”, entre outros.

Livros e tortilhas

Mais do que uma aula, a proposta de Atanes aposta na “fome” das pessoas por livros e pelos temas do continente. Assim, cada encontro será dividido em duas partes. Na primeira, a degustação, enquanto o “estudioso” prepara a tortilha na cozinha, os participantes poderão ler, folhear e levantar questões sobre a obra de Bolaño.

Na segunda, o prato principal, com as tortilhas e bebidas servidas, Atanes parte da pauta levantada na degustação e inicia sua apresentação. “Apesar do sobrenome galego, minha tortilha não é um segredo de família que recebi de minha vó, mas sim uma receita que aprendi com uma amiga de Barcelona. Não é nada gourmet, é uma simples tortilha, um motivo para se reunir. A ideia é que eu prepare algo para as pessoas enquanto vamos fazendo a conversa inicial. O prato principal será a literatura”, comenta.

Para Nice Lopes, o Tortiletras casa com o objetivo de La Casita de ser um espaço para encontros criativos, oficinas de arte, exposições, bate-papos e saraus. “A ideia de juntarmos literatura e gastronomia em La Casita surgiu dos encontros que sempre tivemos com nossos amigos regados a bom papo, vinho e petiscos. E numa desses encontros, resolvemos oferecer essa experiência a quem aprecia boa literatura e boa conversa”.

Alessandro Atanes

Mestre em História Social (USP, 2008) com a dissertação “História e Literatura no Porto de Santos: o romance de identidade portuária Navios Iluminados”. Durante o mestrado, assistiu aulas em disciplinas como “História e Literatura na América Latina” e “Identidades americanas”, além das disciplinas de História da Cultura. Desde 2010, vem traduzindo e publicando poesia hispano-americana inédita em português, principalmente autores da Argentina e do Peru. Realizou em 2015 na Associação Cultural José Martí o curso “História e Literatura na América Latina: Roberto Bolaño, Borges e as editoras cartoneras”. Veja mais aqui.

La Casita

Uma casa simpática e antiguinha na Vila Mathias é a moradia e local de trabalho dos artistas Nice Lopes e Gabriel Montenegro.Nice Lopes é ilustradora, artista visual e publicitária. Gabriel Montenegro é artista plástico, bonequeiro e designer de estamparia. Juntos, transformaram a casa em um espaço de trabalho com muitas cores e criatividade.

Um dos cômodos abriga uma mini-sala de leitura composta por livros infanto-juvenis, onde adultos e crianças terão acesso a títulos para consultas no local. Telas, fotografias, posters e bonecos de papel machê estão espalhados por toda a casa numa interação perfeita com os ambientes. O intuito dos artistas é abrir a casa-ateliê ao público para encontros criativos, oficinas de arte para adultos e crianças, exposições, bate-papos, saraus, lançamentos de livros e o que mais a imaginação mandar.

Roberto Bolaño

Nascido no Chile e tendo morado no México na adolescência e na Espanha até sua morte em 2003, Roberto Bolaño começa a publicar no início dos anos 80 por meio de concursos literários de cidades espanholas. Após o sucesso de “La literatura Nazi en América”, transformou-se em um dos autores de língua espanhola imprescindíveis da atualidade. “Os detetives selvagens” (1999) conquistou os prêmios literários Herralde (Espanha) e Rómulo Gallegos (Venezuela).

Tortiletras – Serviço
24 e 25 de junho: sessões às 16h e às 19h.
La Casita: Rua Doutor Antônio Bento, 13, Vila Mathias, Santos
Contato: Alessandro Atanes (13) 98122-98144 / Nice Lopes (13) 98141-2639
Reservas e informações: alessandroatanes@gmail.com / lacasitatelie@gmail.com
Preços
Individual: R$ 150,00
Duplo: R$ 250,00
Grupo fechado (4 pessoas): R$ 400,00

Confira a programação do 1º Curiango – Festival de Literatura de Cubatão

Por Lincoln Spada

A vida e obra de Afonso Schmidt serão reverenciadas por artistas contemporâneos de diversos segmentos, como literatura, música, teatro, dança, audiovisual e artes visuais. Como o autor também homenageia a cidade natal nos versos “a minha terra, quando a vejo escampa, cheia de sol e de visões amigas”, a Prefeitura através da Secretaria de Cultura celebra o 1º Curiango – Festival de Literatura de Cubatão entre os dias 19 e 29 de junho.

De caráter de mostra, o evento é um desdobramento da Semana Afonso Schmidt (Lei Municipal 833/70), justificada pela relevância das obras do autor cubatense. Por tal razão, o festival referencia em seu nome o título homônimo de um livro do ilustre artista. Estão previstas ações formativas, lançamentos de títulos de autores locais, além de visibilidade às obras regionais e intercâmbio de fazedores de arte por meio de encontros, oficinas, sarau e feira literária.

Para a realização deste festival com todas as atividades gratuitas, a Prefeitura conta com apoio de instituições parceiras, como a mostra escolar desenvolvida pela Escola Estadual Afonso Schmidt e também a Casa das Rosas, espaço público de formação de escritores na capital paulista. Ali será a sessão de lançamento oficial do festival, nesta segunda-feira, a partir das 19 horas, com ensamble de Sopro da Banda Sinfônica de Cubatão com membros do Coral Zanzalá e a palestra do autor paulistano Franklin Valverde: “Afonso Schmidt Redescoberto: literatura, jornalismo e política”.

Jornalista, romancista e poeta brasileiro Afonso Schmidt nasceu em 29 de junho de 1890 e veio a falecer em 3 de abril de 1964. Em sua adolescência, colaborou com pequenos jornais do interior do Estado e, desde a juventude, realizou trabalhos no intercâmbio da Europa e Brasil, principalmente no eixo Rio-São Paulo. Dirigiu o carioca ‘Jornal do Povo’ e, na capital paulista, atuou no ‘Folha da Noite’ e ‘O Estado de São Paulo’.

Premiado pela União Brasileira de Escritores, membro da Academia Paulista de Letras e sócio-fundador do Sindicato dos Jornalistas do Estado de SP, Afonso tem uma trajetória notória como autor dos romances ‘Zanzalá’, ‘A locomotiva: a outra face da revolução de 1932’, ‘A marcha: romance da abolição’, ‘Colônia Cecília’, ‘O romance de Paulo Eiró’, ‘São Paulo de meus amores’, entre outros. Confira a programação do 1º Curiango – Festival de Literatura de Cubatão:

Dia 19 (segunda-feira)
>> E.E. Afonso Schmidt | Mostra escolar interna para alunos: exibição de vídeo com declamação de poesias ‘Esporte e Poesia’, leitura de textos de Afonso Schmidt, intervenção lúdica ‘Se esta quadra fosse minha’, entrevistas coletivas, Mural ‘Eu Faço parte dessa história’; exposição ‘Retratos de uma História’ até o dia 23.
>> 19h | Casa das Rosas (Avenida Paulista, 37/São Paulo) | Ensamble de Sopro da Banda Sinfônica de Cubatão com membros do Coral Zanzalá.
>> 19h30 | Casa das Rosas | Palestra ‘Afonso Schmidt Redescoberto: literatura, jornalismo e política’, com Franklin Valverde.

Dia 20 (terça-feira)
>> 9h | Biblioteca Central Prof. João Rangel Simões (Av. 9 de Abril, 1977/Cubatão) | Mostra Escolar | Palestra ‘Afonso Schmidt, o escritor da alma brasileira’, com Francisco Torres.
>> 10h | Biblioteca Central | Mostra Escolar | Contação de histórias com Nalva Leal.
>> 19h30 | Biblioteca Central | Programa Pontos MIS exibe filmes ‘Pimenta’ e ‘O Contador de Histórias’.

Dia 21 (quarta-feira)
>> 7h | E.E. Afonso Schmidt | Mostra Escolar | Abertura da exposição ‘Las Horas del Esteta’, de Ranieli Azzedine.
>> 8h | E.E. Afonso Schmidt | Mostra Escolar | Oficinas culturais: Coral Canto Mágico, com Sonia Onuki; bate-papo ‘Schmidt, a minha escola’, com Douglas Lima; oficina de desenho ‘A imprensa na ponta do lápis’, com Kadu Farias; bate-papo ‘A transição de estudante para artista e gestor de cultura’, com Ranieli Azzedine.
>> 9h | Biblioteca Central | Mostra Escolar | Palestra ‘Afonso Schmidt, o escritor da alma brasileira’, com Francisco Torres.
>> 10h | E.E. Afonso Schmidt | Mostra Escolar | Apresentação do Studio de Dança Alessandra Palucci, seguido dos trabalhos em resultado das oficinas culturais da manhã.
>> 19h | E.E. Afonso Schmidt | Mostra Escolar | Ação social do Instituto Mix, com atividades gratuitas de salão de beleza, corte de cabelo, manicure, maquiagem, orientação vocacional.
>> 19h | Biblioteca Central | Sarau literário com autores locais, da Sociedade Amigos da Biblioteca.

Dia 22 (quinta-feira)
>> 7h | E.E. Afonso Schmidt | Mostra Escolar | Café literário sobre obras do autor nas classes de Ensino Fundamental e Médio.
>> 9h | E.E. Afonso Schmidt | Mostra Escolar | Ação social do Instituto Mix, com atividades gratuitas de salão de beleza, corte de cabelo, manicure, maquiagem, orientação vocacional.
>> 20h | Bloco Cultural (Praça dos Emancipadores, s/nº/Cubatão) | Concerto da Banda Marcial e Corpo Coreográfico de Cubatão.

Dia 23 (sexta-feira)
>> 8h e 19h | E.E. Afonso Schmidt | Mostra Escolar | Escolha do nome da sala de leitura em homenagem à obra de Afonso Schmidt.
>> 10h às 12h | Biblioteca Ramal da UME Padre José de Anchieta | Oficina de confecção e encadernação de livros com Editora Costelas Felinas.
>> 10h | Bloco Cultural | Cena teatral ‘Os Pardais’, de Lúcia Oliver com alunos da E.E. Afonso Schmidt.
>> 10h15 | Bloco Cultural | Concerto da Banda Marcial e Corpo Coreográfico de Cubatão.
>> 14h às 16h | Biblioteca Ramal da UME Bernardo José Maria de Lorena | Oficina de confecção e encadernação de livros com Editora Costelas Felinas.
>> 19h | E.E. Afonso Schmidt | Mostra Escolar | Café literário sobre obras do autor nas classes de Ensino Fundamental e Médio.
>> 19h | Biblioteca Central | Exibição de documentário ‘Uma Vida de Vitórias – Afonso Schmidt’.
>> 19h30 | Biblioteca Central | Roda de conversa com editores da Baixada Santista: Márcio Barreto, Ademir Demarchi e Marcus Vinícius Batista.
>> 20h | Galpão Cultural (Parque Novo Anilinas) | Teatro ‘#República: Muito Além Q’Entre 4 Paredes’, com Coletivo 302.
>> 21h | E.E. Afonso Schmidt | Mostra Escolar | Desfile de época com roupas dos séculos 19 e 20.

Dia 24 (sábado)
>> 15h | Biblioteca Central | Workshop de Escrita Criativa, com Reynaldo Damazio.
>> 16h | Parque Novo Anilinas | Apresentação da Banda Sinfônica de Cubatão.
>> 20h | Galpão Cultural (Parque Novo Anilinas) | Teatro ‘#República: Muito Além Q’Entre 4 Paredes’, com Coletivo 302.

Dia 25 (domingo)
>> 14h30 às 18h | Parque Novo Anilinas | Bazar de livros do Ateliê de Palavras e Imaginário Coletivo;
>> 14h30 às 18h | Parque Novo Anilinas | Feira de troca de livros, com Isabella Martin (Club de Livros de Santos) e Olímpio Coelho (Troca-troca de livros de São Vicente).
>> 14h30 | Parque Novo Anilinas | Apresentação do Grupo Rinascita de Música Antiga.
>> 16h | Parque Novo Anilinas | Circuito Cultural Paulista | Espetáculo de dança ‘Caixa Preta’, da Cia Discípulos do Ritmo.
>> 20h | Galpão Cultural (Parque Novo Anilinas) | Teatro ‘#República: Muito Além Q’Entre 4 Paredes’, com Coletivo 302.

Dia 26 (segunda-feira)
>> Manhã | Praça Afonso Schmidt | Intervenção cultural.
>> 19h | Biblioteca Central | Exibição de documentário ‘Uma Vida de Vitórias – Afonso Schmidt’.
>> 19h30 | Biblioteca Central | Roda de conversa com autores da Baixada Santista: Deise Gianinni, Flávio Viegas Amoreira, Madô Martins, Marcelo Ariel, Maria José Goldsmith, Rodrigo Savazoni e Teresa Cristina Tesser.

Dia 27 (terça-feira)
>> 9h | Biblioteca Central | Programa Pontos MIS exibe os filmes ‘Dona Cristina Perdeu a Memória’ e ‘Antes que o Mundo Acabe’.
>> 15h | Biblioteca Central | Programa Pontos MIS exibe os filmes ‘Garoto Barba’ e ‘Corda Bamba’.

Dia 28 (quarta-feira)
>> 10h | Biblioteca Central | Concerto do Grupo Rinascita de Música Antiga.

Dia 29 (quinta-feira)
>> 19h | Câmara Municipal (Praça dos Emancipadores) | Sessão Solene da Semana Municipal Afonso Schmidt, com apresentações da Banda Sinfônica de e Cia de Dança de Cubatão.

Curso no José Martí: Conheça a América Latina por meio da Literatura

Por Alessandro Atanes

Um dos principais nomes da literatura em espanhol da virada do século, o escritor chileno Roberto Bolaño (1953-2003) é o tema do curso “Roberto Bolaño e o horror latino-americano”, que acontece a em junho, a partir do dia 8, das 19 às 21 horas, na Associação Cultural José Martí, na Rua Joaquim Távora, 217, Vila Matias, em Santos. Serão quatro encontros, sempre às quintas-feiras, com o jornalista e mestre em História Social Alessandro Atanes.

Recheado de material inédito em português, o curso parte de um roteiro biográfico – a infância no Chile, a adolescência no México e a vida adulta na Catalunha, Espanha – e de discursos e entrevistas de Bolaño para apresentar os grandes temas de sua obra: a violência como traço característico da América Latina, em especial a praticada contra mulheres; a ligação entre o nazismo e as ditaduras do Cone Sul; a viagem e o exílio; a figura do poeta como detetive; e uma forma muito própria de homenagear escritores, desde bastiões como Jorge Luis Borges a pequenos burocratas das letras com bom coração.

Ainda sem tradução para o português está, por exemplo, toda a poesia do escritor chileno, entre a qual os livros “Los perros románticos”, “Tres” e “La biblioteca desconocida”, escritos ao longo dos anos 80 até o início dos anos 90; além das biografias inventadas de “La literatura nazi en América”, de 1996, obra que chamou a atenção da crítica e ainda sem edição no Brasil. Esses são alguns dos livros que fazem parte do curso, além dos romances “Estrela distante” (1996), “Os detetives selvagens” (1998), “Amuleto” (1999), “2666” (2004), seus livros de contos, além dos discursos, entrevistas e textos para jornal. “Claro que em um mês ninguém vai conseguir ler toda essa prateleira, mas a proposta é que cada participante faça seu próprio roteiro dentro do curso”, explica Atanes.

Outro tema do curso é Bolaño como herdeiro de Borges e Julio Cortázar, em que serão apresentados pontos na obra dos dois argentinos que são referências para o chileno, como a composição das três partes de “Os detetives selvagens” como um diálogo com “O jogo da amarelinha” (1963), de Cortázar. “Há formas de entrar na História que conseguimos só pela ficção. Um exemplo na obra de Bolãno é o romance ‘Noturno do Chile’, em que um intelectual ligado à Opus Dei ensina marxismo a Pinochet e à junta militar. No mesmo livro, uma poeta recebe em sua casa colegas e convidados para um encontro, enquanto nos porões do mesmo local outros poetas sofrem torturas infligidas por seu próprio marido, um agente da CIA. A cena não existe na realidade, é uma ficção, mas é do real que ela trata, não?”, pergunta Atanes.

Roberto Bolaño

Nascido no Chile em 1953 e tendo morado no México na adolescência e primeira juventude e na Catalunha, Espanha, até sua morte em 2003, Roberto Bolaño começa a publicar no início dos anos 80 por meio de concursos literários de cidades espanholas. Após o sucesso de “La literatura Nazi en América”, transformou-se em um dos autores de língua espanhola imprescindíveis da atualidade. “Os detetives selvagens” (1999) conquistou os prêmios literários Herralde (Espanha) e Rómulo Gallegos (Venezuela).

Alessandro Atanes

Mestre em História Social (USP, 2008) com a dissertação “História e Literatura no Porto de Santos: o romance de identidade portuária Navios Iluminados”. Durante o mestrado, assistiu aulas em disciplinas como “História e Literatura na América Latina” e “Identidades americanas”, além das disciplinas de História da Cultura. Desde 2010, vem traduzindo e publicando poesia hispano-americana inédita em português, principalmente autores da Argentina e do Peru. Realizou em 2015, na própria Associação Cultural José Martí, o curso “História e Literatura na América Latina: Roberto Bolaño, Borges e as editoras cartoneras”.

Roberto Bolaño e o horror latino-americano
Curso de História e Literatura na América Latina
Dias 8, 15, 22 e 29 de junho.
Quintas-feiras, das 19 às 21 horas.
Investimento: R$ 80,00
Associação Cultural José Martí,
Joaquim Távora, 217, Vila Matias, em Santos
(13) 3307-1494
facebook.com/ACJMBS/

Com Viagem Literária, André Vianco vem à Biblioteca de Cubatão nesta quinta

Por Lincoln Spada

Um detetive fazendo investigações sobre seres sobrenaturais, um exército de vampiros no país e um resgate de uma caixa sobre uma nau há séculos naufragada abrangem o universo lendário criado pelas mãos de André Vianco, autor de diversos best-sellers nacionais.

E é justamente este escritor de literatura infanto-juvenil o convidado para uma roda de conversa no dia 8, às 14 horas, na Biblioteca Municipal Prof. João Rangel Simões (Av. Nove de Abril, 1.977, Centro/Cubatão). A atividade gratuita integra a Viagem Literária, programa da SP Leituras e Governo Estadual através da Secretaria da Cultura, com apoio da Prefeitura via Secult.

André nasceu em São Paulo em 1976. É romancista, roteirista e diretor de cinema e televisão. Especializado em literatura de terror, sobrenatural, de baixa fantasia e vampiresca. Começou a carreira trabalhando como redator para o departamento de jornalismo da rádio Jovem Pan, onde permaneceu por dois anos. Seu romance de estreia ‘O Senhor da Chuva’ foi lançado em 1998.

No ano seguinte, Vianco alcançou a fama fazendo sucesso de público e crítica com o romance ‘Os Sete’, que deu origem a ‘Sétimo’ (2002), aos thrillers sobrenaturais ‘A Casa’ e ‘Sementes de Gelo’, à série ‘O Vampiro-Rei’, à trilogia ‘O Turno da Noite’, às HQs ‘Vampiros do Rio Douro’ e à série ‘Meus Queridos Monstrinhos’, entre outras obras.

Em sua carreira, Vianco formou uma legião de fãs e leitores, sendo um dos escritores mais vendidos, conhecidos e lidos do Brasil. Por sua vez, a Viagem Literária é uma iniciativa que percorre anualmente dezenas de cidades paulistas, levando autores e contadores de histórias para palestras, oficinas e bate-papos que são realizados nas bibliotecas locais.

Reynaldo Damazio ministra workshop de escrita criativa no dia 24

Por Lincoln Spada | Foto: Márcio Barreto

A importância da criatividade na construção do texto literário é o tema de oficina gratuita no mês de junho em Cubatão. O escritor Reynaldo Damazio ministrará Workshop de Escrita Criativa no próximo dia 24, das 15 às 17 horas, na Biblioteca Municipal Professor João Rangel Simões (Av. Nove de Abril, 1977, Centro). Interessados nas 20 vagas disponíveis devem se inscrever a partir do dia 1º em: https://tinyurl.com/cubataoescritacriativa.

Esta atividade formativa tem como base a leitura e discussão de autores renomados, de prosa e poesia. Também será abordado o papel da leitura na formação de escritores e educadores, com exercícios breves de criação e interpretação de textos, além de uma bibliografia básica indicada aos participantes. A atividade é voltada para escritores, professores, mediadores de leitura, estudantes de letras e jornalismo, além de interessados em geral em literatura, acima de 16 anos.

Reynaldo Damazio é um poeta, ensaísta e crítico literário brasileiro. Graduou-se em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo. Foi revisor da Editora Brasiliense e redator da Folha de S.Paulo. Publicou em 2001 seu primeiro livro de poesia, Nu entre nuvens, em que buscou uma síntese entre a sonoridade das palavras e as imagens evocadas por elas.

Esta atividade é fruto de uma parceria da Casa das Rosas, gerida pelo Governo de São Paulo através da Secretaria da Cultura com a Poiesis – Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura, com apoio da Prefeitura via Secult, e o workshop estará dentro da programação em homenagem ao saudoso autor cubatense Afonso Schmidt.