Arquivo da categoria: Teatro

Prédio do teatro de Cubatão pode se tornar complexo de saúde

Por Paulo Mota

A incorporação do imóvel ao complexo de saúde, formado pelo Hospital Municipal “Dr. Luiz Camargo da Fonseca e Silva” e pelo Pronto Socorro Central, é a destinação proposta para o prédio inacabado do teatro municipal que, há três décadas, se deteriora pela ação do tempo e atos de vandalismo. A solução foi defendida pela administração municipal durante audiência pública realizada na noite de sexta-feira, 23, no plenário da Câmara. A audiência foi convocada pela Comissão de Educação e Cultura do Legislativo, presidida pelo vereador Rafael Tucla.

A audiência contou com a presença de membros da comunidade artística da cidade e de setores ligados à Saúde. A Prefeitura foi representada pelos secretários Sandra Furquim (Saúde), Fábia Margarido (Assuntos Juridicos) e Maurício Stnitz Cruz (Finanças). Sandra Furquim explicou que o imóvel hoje abandonado tem condições de abrigar uma câmara hiperbárica, uma unidade de oncologia (tratamento de câncer) e setor de nefrologia, voltado à saúde renal. Cubatão não possui tais serviços, considerados de alta complexidade, e os munícipes precisam locomover-se ou serem encaminhados para outras cidades.

Conforme a secretária da Saúde, a grande vantagem do imóvel é a proximidade com o hospital. “Sua utilização faz parte do processo de reabertura do hospital em níveis melhores, propósito da administração municipal”, afirmou. Sandra Furquim disse compreender a importância da atividade cultural, mas que as conclusões da Prefeitura, baseadas em estudos técnicos, levaram em conta a prioridade, hoje, do município, que é a Saúde.

Coube à secretária de Assuntos Jurídicos, Fábia Margarido, falar sobre as questões legais envolvendo mudança da destinação do prédio. Esclareceu que será preciso a revogação da lei, aprovada no governo anterior, que permitia a grupos de arte assumirem a conclusão do imóvel e explorarem-no como espaço cênico. A revogação precisará ser feita por outra lei, de autoria do Executivo Municipal e aprovada pela Câmara.

A Secretária de Assuntos Jurídicos lembrou que, se não puder utilizar o prédio do teatro, a Prefeitura não terá, perto do hospital, área para instalar os serviços de alta complexidade. Informou que a Prefeitura já conta, formalmente, com os recursos, da ordem de R$ 8 milhões, a serem recebidos em 36 parcelas, para a compra dos equipamentos, consequência de um termo de ajuste e conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público do Trabalho e a Usiminas.

Não podendo dispor do teatro, a única alternativa , conforme Fábia, seria um terreno, atrás da unidade, destinado à construção do prédio da Faculdade de Medicina, já aprovada pelo Governo Federal. Além disso, a necessidade de construção de um novo prédio de serviços de alta complexidade perto do hospital desestimularia organizações sem fins lucrativos a participarem da concorrência para a administração da unidade (a licitação deverá ser aberta em julho). “Já estamos preparando o edital de licitação e a inclusão do uso do prédio do teatro como anexo do hospital será um atrativo a mais para as instituições interessadas”, afirmou Fábia.

Fábia lembrou que a Prefeitura, ao mudar a destinação do prédio inacabado, não está retirando da cidade um equipamento cultural. “Na verdade, este equipamento não existe, nunca foi usado de maneira contínua e efetiva para atividades artísticas”.

O mesmo argumento foi usado pelo secretário de Finanças, Maurício Stunitz. Ele lembrou, contudo, que Cubatão tem outros espaços, como o de convenções do Novo Anilinas, ainda inacabado, mas cuja conclusão será bem menos onerosa e mais rápida do que término das obras do teatro. “Desde já nos colocamos como parceiros na busca de alternativas para espaços de manifestações artísticas em nossa cidade”, disse.

História

O prédio do teatro municipal começou a ser construído em 1987. As obras pararam em 1988 e foram retomadas em 1993, mas não avançaram. Em 2007, uma entidade local, a Associação Tudo Pela Cultura (Tupec), com recursos da Petrobrás e mediante autorização da Prefeitura, concluiu uma das salas e a recepção principal e passou a administrar o local e promover algumas apresentações. Mas no ano seguinte, parou as atividades, em meio a denúncias de desvio de recursos públicos.

Em 2010, outra entidade, desta vez uma organização da sociedade civil de interesse público (Oscip), denominada Ama Brasil, obteve autorização da Prefeitura para captar, junto ao Governo Federal, R$ 13 milhões, por meio da Lei Rouanet, para finalizar as obras. Não conseguiu. O prédio continuou inacabado, deteriorando-se pela ação do tempo e por estragos causados por vândalos e mendigos que, por falta de fiscalização, passaram a ocupá-lo.

Feira de livros envolve apresentações no Novo Anilinas neste domingo

Por Lincoln Spada

O ponto de encontro ideal para amantes de leitura será o Parque Novo Anilinas neste domingo (dia 24). É que, das 14h30 às 18 horas, os editores Márcio Barreto (Imaginário Coletivo), Marcus Vinícius Batista (Ateliê de Palavras) e Rasul Ayo (Sarau Itinetante) vão expor e vender livros e zines de seus catálogos para a população, com um recorte significativo das publicações feitas por autores da Baixada Santista.

Ao mesmo tempo, os frequentadores do parque podem compartilhar títulos novos ou usados com boa conservação. Cerca de 150 obras estarão à disposição da população, em ação conjunta envolvendo a jovem Isabella Martin, do Club de Livros de Santos, o ativista Olímpio Coelho Lima, do Troca-Troca de Livros de São Vicente, e doações da biblioteca municipal.

Além disso, o público poderá contemplar no vão cultural a sessão gratuita do Grupo Rinascita de Música Antiga, às 15 horas. Será um passeio por composições dos séculos XIV a XVI como “Sentomi la Formicula”, de Fillipo Azzaiolo; “Ave Maria”, canção anônima do século XVI; “Je ne L’ose dire”, de Pierre Certon, de 1572; “Come Again! Sweet Love”, de John Dowland; “Je me Levé”, canção anônima; “Estas noches a tan largas”, composição anônima de 1556; entre outras músicas.

Na hora seguinte, a paulistana Cia Discípulos do Ritmo apresenta ‘Caixa Preta’, dentro do Circuito Cultural Paulista, realizado pela Secretaria de Estado da Cultura por meio da Associação Paulista dos Amigos da Arte. A performance aborda através da dança a reflexão sobre a mente de um neurótico obsessivo em seus dilemas, seus medos, apreensões, confusões e incertezas.

Ainda, às 20 horas, o Galpão Cultural instalado no parque conta com a última sessão da temporada ‘#República: Muito Além Q’Entre 4 Paredes’, obra inaugural do Coletivo 302. Trata-se de uma realização da Secretaria de Estado da Cultura via ProAC – Programa de Ação Cultural. Nesta criação coletiva, quatro jovens se aventuram em concurso de bandas em busca de financiamento de sua república em um centro urbano.

Todas essas atividades compõem o 1º Curiango – Festival de Literatura de Cubatão, desdobramento da Semana Municipal Afonso Schmidt. É uma realização da Prefeitura através da Secretaria da Cultura com atividades programadas até o próximo dia 29. Confira a programação abaixo:

Dia 25 (domingo)
>> 14h30 às 18h | Parque Novo Anilinas | Bazar de livros do Ateliê de Palavras e Imaginário Coletivo;
>> 14h30 às 18h | Parque Novo Anilinas | Feira de troca de livros, com Isabella Martin (Club de Livros de Santos) e Olímpio Coelho (Troca-troca de livros de São Vicente).
>> 14h30 | Parque Novo Anilinas | Apresentação do Grupo Rinascita de Música Antiga.
>> 16h | Parque Novo Anilinas | Circuito Cultural Paulista | Espetáculo de dança ‘Caixa Preta’, da Cia Discípulos do Ritmo.
>> 20h | Galpão Cultural (Parque Novo Anilinas) | Teatro ‘#República: Muito Além Q’Entre 4 Paredes’, com Coletivo 302.

Dia 26 (segunda-feira)
>> Manhã | Praça Afonso Schmidt | Intervenção cultural.
>> 19h | Biblioteca Central | Exibição de documentário ‘Uma Vida de Vitórias – Afonso Schmidt’.
>> 19h30 | Biblioteca Central | Roda de conversa com autores da Baixada Santista: Deise Gianinni, Flávio Viegas Amoreira, Madô Martins, Marcelo Ariel, Maria José Goldsmith, Rodrigo Savazoni e Teresa Cristina Tesser.

Dia 27 (terça-feira)
>> 9h | Biblioteca Central | Programa Pontos MIS exibe os filmes ‘Dona Cristina Perdeu a Memória’ e ‘Antes que o Mundo Acabe’.
>> 15h | Biblioteca Central | Programa Pontos MIS exibe os filmes ‘Garoto Barba’ e ‘Corda Bamba’.

Dia 28 (quarta-feira)
>> 10h | Biblioteca Central | Concerto do Grupo Rinascita de Música Antiga.

Dia 29 (quinta-feira)
>> 19h | Câmara Municipal (Praça dos Emancipadores) | Sessão Solene da Semana Municipal Afonso Schmidt, com apresentações da Banda Sinfônica de e Cia de Dança de Cubatão.

Hoje, Carcarah Voador e DJ Nanne Bonny no Corisco Mix

Por Lincoln Spada

Eita! O Arraial do Corisco Mix já vai começar! Será neste sábado à noite, no Espaço Corisco MIx (Rua Espírito Santo, 87/Santos). Os ingressos custam R$ 15.

21h | Cia Carcarah Voador encena ‘Liberdade Prisioneira’

Dois prisioneiros políticos tentam compreender o conceito de liberdade e decifrar seus enigmas. O jogo cênico propõe ao espectador um conflito que faz um questionamento profundo e reflexivo sobre a condição humana e a sua suposta liberdade.

22h | DJ Nanny Bonny agita com o Garrafada

O projeto nasce do encantamento que as culturas populares e suas manifestações proporcionam, como o samba, o coco, o forró e ritmos do norte. Desse ponto nasceram pesquisas, trocas, descobertas que agora ganham a liberdade! Garrafada é gente, é troca, é dança e reverência a ancestralidade. É mistura, é mandinga e é amor !

Espetáculos convidados são destaques do 21º Fescete em Santos

Por Lincoln Spada

Neste final de semana, companhias artísticas de diversos estados são os destaques da programação do 21º Fescete – Festival de Cenas Teatrais de Santos. A iniciativa realizada pela Escola Tescom conta com vasta programação até o dia 30 de junho em diversos espaços culturais em Santos e em São Vicente. Já nesta quinta-feira (dia 22), no Teatro Guarany (Praça dos Andradas, 100) às 20 horas, acotece sessão gratuita do espetáculo convidado ‘O Outro lado de todas as coisas’, com ATeliê VoadOR, de Salvador (BA). A entrada é franca.

A peça tem texto de Dkalma Thürler e dreção de Marcus Lobo e Rafael Medrado. No palco, Duda Woyda apresenta com “dramaturgia de segunda mão”, surge de um encontro, de uma conjugação de ideias e coisas, gestos, sons, cores, movimentos outros: Foucault, Caio F. e Thürler. A peça conta um pouco mais de Duda W. e Caio F., numa narrativa sensível e pessoal, que fere e seduz, é violenta, cortante.

Por sua vez, a companhia paulistana Los Puercos encena no Teatro Guarany, às 21 horas, o espetáculo ‘A Oração’, com ingressos a R$ 10. Com texto de Fernando Arrabal e direção de Luiz Campos, o teatro aborda o descobrimento da bíblia para as personagens de Arrabal, fazendo com que trilhem caminhos sinuosos onde a salvação de todos os pecados é também o maior obstáculo. Um diálogo que envolve os princípios humanos e suas falhas, mas acima de tudo o obstáculo que somos em nosso próprio caminho.

Ainda, na Concha Acústica (Orla do Boqueirão), no sábado, às 19h30, acontece a apresentação gratuita de ‘O Primeiro Milagre do Menino Jesus’, da Cia do Elefante e Grupo Tescom, em releitura de obra de Dario Fo. Já no dia seguinte, às 10h30, a sessão com entrada franca de ‘Lona Aberta’, dos próprios membros do Grupo Tescom. Para narrarem e vivenciarem uma nova história a cada apresentação, atores convidam crianças e adultos para um espaço de criação coletiva e de compartilhamento. A obra é construída a partir de contação da história aberta, brincadeiras, espaço livre de desenhos e jogos teatrais.

No domingo, às 20 horas, no Teatro Guarany, é a vez do show musical ‘Ramalhos da meia-noite’, com entrada franca. Nele, o músico e ator Danilo Nunes visita a obra de Zé Ramalho, interpretando grandes sucessos como ‘Chão de giz’, ‘Avohai’, ‘Beira mar’. Assim, fazendo releitura das canções e poesias desse grande compositor brasileiro. Em sua carreira, Danilo realizou alguns espetáculos visitando obras de artistas que influenciaram sua carreira assim como Sergio Sampaio, Raul Seixas, Luiz Gonzaga, Gonzaguinha, entre outros.

O 21º Fescete – Festival de Cenas Teatrais de Santos é uma realização da Escola de Teatro Tescom e Prefeitura Municipal de Santos com apoio da TV Tribuna e do Sesc com apoio cultural da Associação dos Artistas, Elemidia, Kokimbos, Engenharia de Habilidades, Ecad, Unisanta, Viva Vinhos, Vista Mídia. Programação completa em: http://www.fescete.com.br/

Sexta-feira (23/jun)
>> 15h | Foyer do Braz Cubas | Gratuito | Oficina ‘Corpo e cultura’, com Duda Woyda (ATeliê VoadOR Companhia de Teatro).
>> 18h30 | Foyer do Braz Cubas | Gratuito | Intervenção teatral com alunos do Tescom.
>> 19h | Teatro Braz Cubas | R$ 10 | Categoria Estudantil B | Cenas ‘A Ponte’ do O.B.A. São Vicente (São Vicente/SP), ‘Caçadores de Dragão’ dos Exploradores Cênicos (Praia Grande/SP), ‘High School Musical’ da Cia. Teatral Colégio ONIS (Santos/SP), ‘Memento’ do Projeto Em Cena DON (Guarujá/SP), ‘O Beco’ do O.B.A. Conselheiro (Santos/SP).
>> 21h | Teatro Guarany | R$ 10 | Espetáculo convidado ‘A Oração’, com a Cia Los Puercos (São Paulo/SP).

Sábado (24/jun)
>> 10h | Tescom | Gratuito | Bate-papo com orientadores e participantes da categoria estudantil A.
>> 14h | Sesc Santos | Gratuito | Processos e diálogos mediado por Zé Alex, ator e diretor da Cia Enviezada (Rio de Janeiro/RJ).
>> 16h | Teatro Guarany | Gratuito | Cerimônia de premiação do 13º Concurso Estudantil de Poesia, com apresentação de piano de Davi Campolongo e cena convidada ‘Animales’, do Grupo de Teatro Unimonte (Santos/SP).
>> 19h | Teatro Braz Cubas | R$ 10 | Categoria Adulta | Cenas ‘Querô – Uma Reportagem Maldita’, de Insuporsanos (Praia Grande/SP), ‘O Jantar’, de Mamutes Anões das Ilhas Ryukyu (Santos/SP), ‘Cazuza – O Poeta Está Vivo!’ da Cia Dons de Teatro Musical (São Vicente/SP), ‘A Teoria dos Ratos’ da Cia. Héterus de Teatro (São Vicente/SP), ‘Tartufo’ de Arte e Estudo (Santos/SP), ‘Limpe todo o sangue antes que manche o carpete’, do Teatro JN (São Vicente/SP).
>> 19h30 | Concha Acústica | Gratuito | Espetáculo ‘O Primeiro Milagre do Menino Jesus’, da Cia do Elefante e Grupo Tescom (Santos/SP).
>> 21h | Viva Vinhos (R. Goiás, 11/Santos) | Gratuito | Evento ‘Ponto de Encontro’ com artistas e produção do festival.

Domingo (25/jun)
>> 10h30 | Concha Acústica | Gratuito | Espetáculo ‘Lona Aberta’, do Grupo Tescom.
>> 14h | Foyer do Braz Cubas | Gratuito | Processos e diálogos mediado por Zé Alex, ator e diretor da Cia Enviezada (Rio de Janeiro/RJ).
>> 18h30 | Foyer do Braz Cubas | Gratuito | Intervenção teatral com alunos do Tescom.
>> 19h | Teatro Braz Cubas | R$ 10 | Categoria adulta | Cenas ‘Marias’ da Cia. Pé de Ator (Itariri/SP), ‘Realidades Possíveis’ da Cia. Atores da Vila (Guarulhos/SP), ‘Condessa das Três Estrelinhas’ de Maristelos (Santos/SP) e ‘Laços de Família’ do Taetro de Teatro (Santos/SP).
>> 20h | Teatro Guarany | Gratuito | Mostra musical ‘Ramalhos da Meia-Noite’, com Danilo Nunes.

Segunda-feira (26/jun)
>> 19h | Teatro Braz Cubas | R$ 10 | Categoria adulta | Cenas ‘Sob Tortura’ da Dramatúrgica Oficina (Santos/SP), ‘Cortes e Costuras’ do Taetro de Teatro (Santos/SP), ‘Atrás da Porta’ da Cia. Dons de Teatro Musical (São Vicente/SP), ‘Frankenstein’ da Cia. de Criação Teatral Palácio das Artes (Praia Grande/SP), ‘Amor Por Anexins’ da Taetro de Teatro (Santos/SP) ‘O Pastelão e a Torta’ do Núcleo de Pesquisa Casarão Santa Cruz (Santos/SP).

 

‘Malassombros’ tem sessão na Concha Acústica neste domingo

Por Secult Santos

Neste domingo (18), a partir das 10h30, tem espetáculo infantil do 21º Fescete – Festival de Cenas Teatrais de Santos na Concha Acústica Vicente de Carvalho (orla do Gonzaga, ao lado do Canal 3), em mais uma edição do Projeto Conchinha. Entrada franca.

Com criação e atuação de Carol Arcoverde e Djaelton Quirino, do grupo Teatro de Retalhos, de Pernambuco, ‘Malassombros – Contos do Além Sertão’ traz a história de Dona Nina, que abre o terreiro de sua casa para contar histórias de dar calafrios e arrepiar os cabelos.

Com a ajuda de Seu Biu, seu simpático e atrapalhado vizinho, a anfitriã também pode arrancar boas risadas da plateia. O espetáculo é um lúdico resgate das histórias do sertão brasileiro. A programação completa do Fescete pode ser conferida nos sites http://www.fescete.com.br e http://www.santoscidadecriativa.com.br.

Pop rock é dica de sábado

Para quem gosta de música, no sábado (17), a partir das 19h, a Concha Acústica recebe o som da banda Unpluggados no palco Zéllus Machado. Com influências de Charlie Brown Jr., O Rappa, Cássia Eller, Pitty, Legião Urbana, Incubus e Red Hot Chili Peppers, o grupo apresenta clássicos do pop rock em formato acústico. Gratuito. Em caso de chuva, os eventos são cancelados. Mais informações pelo tel. 3226-8000.

Bruna Louise é destaque no ‘Humor Cinema Apresenta: Desbocados’

Por André Azenha

Uma das poucas mulheres no Brasil e se aventurar na onda do stand-up comedy, a curitibana Bruna Louise é o destaque da próxima edição do projeto Humor de Cinema, no Cine Roxy. Ela se apresentará no espetáculo “Humor de Cinema Apresenta: Desbocados”, quinta-feira, 22 de junho, 22h no Cine Roxy 5.

A noite terá ainda os humoristas Edson Junior, Rafael Marinho e Euclydes Escames como mestre de cerimônias da noite. O ingresso custa R$ 30, valor promocional antecipado de meia-entrada para todos até o dia 21. E pode ser adquirido no local ou pelo site https://cineroxy.com.br/vendas/humor-de-cinema-apresenta-desbocados.

Sobre os humoristas

Bruna Louise é uma das poucas mulheres do Brasil a se aventurar na onda do stand-up comedy, um cenário dominado pelos homens. Tanta coragem e bom humor renderam a ela grande notoriedade na comédia nacional, sendo considerada um dos destaques da nova geração do humor. Mostrou isso nos principais shows de stand-up do Brasil e em programas de TV como “Legendários”, “Domingão do Faustão” e no Programa do Jô, sua entrevista mais recente.

Com seu repertório, a comediante agrada o grande público feminino que até então estava meio esquecido. Bruna Louise, ao contrário, tem como tema principal justamente brincar com os defeitos dos homens, e enaltecer, claro, as qualidades da mulher. Com isso, ela conseguiu um número significativo de seguidores nas redes sociais, mais de 500 mil inscritos em menos de três meses no seu canal “Desbocada” do Youtube, se tornando assim, uma formadora de opinião irreverente, desbocada e bem humorada.

Edson Jr., é formado em Publicidade e Rádio. Em 2008 decidiu seguir a carreira artística na comédia. Desde então, tem feito muito sucesso se apresentando por todo o Brasil em teatros, festivais, nas principais casas de comédia stand-up do país e nos maiores eventos de humor da atualidade. Na frente das câmeras, Edson já participou de diversos programas de TV, apresentou o “Programa Mundo Estranho” em parceria com a própria revista “Mundo Estranho”, da editora Abril, e atuou na segunda temporada do humorístico “Chamado Central” da Multishow.

Prezando pela originalidade do seu texto, sempre com um bom humor peculiar e inteligente, Rafael Marinho leva ao palco um bate-papo informal sobre desajustes sociais, neuroses, buscas espirituais e tudo mais que nos cerca, extraindo comicidade dos absurdos da vida cotidiana. Iniciou sua carreira no humor em Fortaleza, mas foi em São Paulo onde especializou-se no stand-up comedy, quando foi considerado pela Revista Época São Paulo (Ed. Globo – Abril/2008) um dos grandes talentos da nova geração do humor.

Teatro ‘Entre Cortes e Naus’ é encenado no Parque Vila de São Vicente

Por Lincoln Spada

O Parque Cultural Vila de São Vicente (Praça João Pessoa) recebe a sessão da peça ‘Entre Cortes e Naus – A Revolução das Águas’, neste domingo (dia 18), às 18 horas, com ingressos de R$ 10 a R$ 20. Dirigida por Emanuella Alves, a obra da Cia. Veritas Produções Artísticas aborda com humor e sensibilidade o universo feminino, representado pelas lavadeiras, seus cantos, costumes, saberes e contos de realismo fantástico, apresentando raízes culturais como o samba de roda.

Na trama, um grande cortejo entra em cena trazendo em sua bagagem danças, contos de realismo fantástico e cantigas populares, Assim, o espectador se vê diante de um palco de contadores de histórias. Eles apresentam a saga de uma heroína chamada “Açucena” que, criada em outra realidade social, percorre as particularidades de um povo desprovido de acessos tecnológicos e econômicos, mas que lhe revela a grandeza do simples viver e amor as origens e raízes da terra.

Em um longo processo de conflitos culturais e adaptações, essas mulheres vão contando seus causos, contos e cantos, aproximando essa estrangeira de um novo olhar sobre a cultura desse povo. E em uma dessas histórias Açucena encontra sua real identidade, criando um vínculo humano com essa gente, amarrando assim os expectadores nas histórias destas personas e suas próprias histórias.

A peça tem texto de Bruna Maciel, Emanuella Alves e Juciléia Rezende. No elenco, Juciléia divide as cenas com Alex Cruz, Aline Soares, Cícera Carmo, Dayene Lopes, Fernanda Benevento, Heloísa Lins, Marília Siciliani, Michele Divino, Mirella Guimarães, Murilo Reis, Neto Lima, Rose Vieira, Sandra Negrão, Tainara Correa, Thayany Muniz e Vidah Santos. A preparação vocal é de Rosy Padron, e figurinos de Sergio Guerreiro.