Arquivo da categoria: Nortes políticos

Secult de Cubatão articula seminário de gestão cultural em agosto

Por Lincoln Spada

Uma parceria inédita foi concretizada pela Prefeitura de Cubatão, através da Secretaria da Cultura, com o Poiesis – Instituto de Apoio à Cultura, à Língua e à Literatura. Depois de percorrer várias regiões paulistas desde 2013, o Seminário Olhares da Gestão Cultural será realizado na Câmara Municipal de Cubatão no próximo 31 de agosto, das 8 às 18 horas.

Nesta edição o seminário abordará a elaboração de projetos culturais, comunicação e captação de recursos. O evento contará com palestras de Daniele Torres e Nara Almeida. A primeira mediadora é museóloga, com pós em História da Arte, Gestão da Cultura e Comunicação Empresarial. Sócia da Companhia da Cultura e do Cultura e Mercado, também é diretora do Instituto AES. Nos últimos cinco anos foi a gestora responsável pela captação de recursos do Instituto Brasileiro de Gestão Cultural e do Instituto Brasil Leitor.

Já Nara Almeida é jornalista, mestranda em Comunicação (USP) e gerente de Planejamento Estratégico e Relações Institucionais da Aberje. Também fez especializações pela Syracuse University e pela CBL e extensões pela PUC-SP e pela Cátedra Unesco Memorial. Foi editora da revista Comunicação Empresarial e dos livros Cadernos de Comunicação Estratégica e Prêmio Aberje. Hoje ela coordena o Comitê de Gestão Cultural e criou os Seminários Aberje de Gestão Cultural. É fundadora do Lab de Narrativas de Gêneros e membro do Grupo de Estudos de Novas Narrativas e da iniciativa Mulheres do Brasil.

Toda a programação (gratuita) e o período de inscrições serão divulgados na próxima quinzena. O Seminário Olhares da Gestão Cultural integra o programa Oficinas Culturais do Estado de São Paulo, ação do Governo Estadual gerida pelo instituto Poiesis. Nestes quatro anos, o evento já percorreu as cidades de Limeira, Lins, Marília, Mogi das Cruzes, São Carlos, São José do Rio Preto, Sorocaba, São José dos Campos, Votuporanga, Registro e Itapetininga.

Conselho de Cultura de Cubatão se reúne nesta quinta-feira

Por Lincoln Spada

O Conselho Municipal de Política Cultural de Cubatão se reúne nesta quinta-feira (dia 3), a partir das 19 horas, na Casa da Memória (Casa 3, do Parque Anilinas/Centro). Na pauta, está prevista a formação das comissões temáticas do conselho, sendo citadas: de acompanhamento das obras do teatro do Parque Anilinas; de elaboração do Plano Municipal de Cultura; de orçamento; de sistematização jurídica; e de programas, difusão e formação cultural.

A reunião também deve abordar considerações sobre o Plano Plurianual (PPA) da Prefeitura relacionado às políticas culturais, além de um processo de instalação de plataforma de comunicação visual. Em seu novo formato, o conselho foi ativado em junho, e, com 14 membros (8 da sociedade civil e 6 do Poder Público), é presidido por Thiago Garcia (representante de literatura), com vice-presidência de Milton Vito (segmento de música) e com a secretaria geral assumida por Morgana Monteiro (Secretaria de Comunicação).

Em solenidade, Plano de Cultura de Santos é sancionado dia 11

Por Lincoln Spada | Imagem: Alvarez

O Plano Municipal de Cultura de Santos será tema de sessão solene nesta terça-feira (dia 11), às 15 horas, no Salão Nobre da Prefeitura (Praça Mauá, s/nº, 1º andar). Com a ausência nesta última semana do prefeito Paulo Alexandre Barbosa, cabe ao vice-prefeito Sandoval Soares presidir e sancionar o projeto de lei recém-aprovado na Câmara.

> Acesse aqui o Plano Municipal de Cultura

Trata-se de um rico documento que estabelece 21 metas e mais de 260 ações para o Poder Público se guiar nas políticas do setor até 2026. Enquanto futura lei, será o primeiro plano de cultura desenvolvido pela cidade. Fruto de uma construção conjunta pela classe artística, comunidade e Poder Público, desenvolvida desde o início de 2015 e embasada no acordo técnico da Prefeitura e Governo Federal desde 2013 para adesão de Santos no Sistema Nacional da Cultura.

Desafios e metas

O plano aponta para diversos desafios que a Secult terá que realizar na próxima década. Entre eles: o aumento gradual do orçamento público para a secretaria; a criação de um sistema de informações e indicadores culturais com maior transparência à população; a transversalidade das políticas culturais com outras pastas; a realização de um mapeamento cultural da Cidade; a maior valorização dos coletivos artísticos por meio de fomento, formação, financiamento e difusão de ações e programas.

Também constam como desafios: atualizar e ampliar o foco com a mídia regional e fomentar os meios de mídia livre, alternativa e comunitária; alternância dos modelos de gestão compartilhada com a sociedade civil, como por exemplo, editais de ocupação artística em equipamentos públicos; e legitimar as manifestações culturais em espaços públicos, como praças e parques.

As 21 metas estabelecidas pelo Plano Municipal de Cultura tem como objetivo principalmente na criação, ampliação ou garantia de programas públicos referentes à indicadores culturais, preservação de patrimônios e espaços museológicos, ações de fomento e difusão ao audiovisual, às artes cênicas, ao artesanato, à literatura, reconhecimento e valorização das artes urbanas e culturas tradicionais e populares, como a caiçara, as de matrizes africanas e a capoeira, entre outras ações e segmentos envolvidos.

Orçamento da Secult de Santos é tema de reunião

Por Lincoln Spada

Os detalhes e descrições da dotação orçamentária da Secretaria da Cultura de Santos (Secult) serão o tema da reunião extraordinária do Conselho Municipal de Cultura. A partir de demanda do próprio conselho, o encontro será nesta segunda-feira (dia 10), a partir das 18h30, no auditório do Museu da Imagem e do Som de Santos (Av. Pinheiro Machado, 48, 1º andar).

O assessor técnico da Secult, Vinícius Cesar Sérgio, será quem vai explicar aos conselheiros e demais interessados sobre os pormenores do plano financeiro previsto para a pasta, a fim de dar maior transparência e compreensão à população sobre cada recurso que conste na lei orçamentária.

Conselho de Cultura de Cubatão define regimento nesta terça

Por Lincoln Spada

O Conselho Municipal de Política Cultural de Cubatão define o seu modelo de regimento interno em reunião nesta terça-feira (dia 27), a partir das 19h30, na Casa da Memória (Casa 3 – Parque Novo Anilinas). A pauta é um desdobramento do último encontro dos conselheiros, noutra terça.

A partir do regimento do antigo conselho de Cultura, os membros poderão sugerir propostas e indicações, já que também estudam outros modelos de regimento, desde os de conselhos municipais locais, como os de Santos e São Vicente, como os de em nível estadual (Sorocaba) ou nacional (Fortaleza).

Será após a aprovação e decreto do regimento interno que o CMPC de Cubatão poderá fazer as eleições da mesa diretora. Vale ressaltar que nos moldes atuais, o órgão é formado por 14 representantes, sendo o único da Baixada Santista com maior participação social: 8 representantes da classe artística e 6 do Poder Público.

Neste ano, o conselho pode também contribuir na adesão municipal ao Sistema Nacional de Cultura, na ativação do Fundo de Incentivo à Cultura, na efetivação da lei que assegura o respectivo sistema municipal, e na elaboração conjunta do plano decenal de políticas para o setor.

Novos conselheiros de cultura de São Vicente recebem posse dia 26

Por Lincoln Spada

Os novos membros do Conselho Municipal de Políticas Culturais de São Vicente (CMPC-SV) serão empossados para a gestão de 2017/2019 na próxima segunda-feira (dia 26), às 19h30. A solenidade será no Teatro José de Anchieta (Parque Cultural Vila de São Vicente), com entrada aberta à comunidade.

Por parte do Poder Público, já foram indicados os representantes das secretarias muincipais. Para a escolha dos membros da sociedade civil, foram realizadas as eleições para a comunidade em gera. Houve candidatos únicos em cinco segmentos, sendo possível futuramente a abertura de suplências. Confira a seguir os relacionados pela comunidade:

>> Artes plásticas e visuais: Antonio Roque Ribeiro (titular) e Nilza Carmen Haydar (suplente);
>> Artesanato: Letícia Marques Corumba (titular) e Angela Maria dos Santos (suplente);
>> Audiovisual: Israel Diniz da Silva (titular);
>> Culturas populares e tradicionais: Lailton Almeida dos Reis (titular);
>> Dança: Alessandro Cardoso de Sá (titular);
>> Literatura: Regina Celia Dias Fernandes (titular);
>> Música: Marcio Roberto Barreto (titular) e Rogério Baraquet Paiva (suplente);
>> Teatro e artes circenses: Lucas Magalhães Ferreira (titular).

Dentre as atribuições, o Conselho tem a função de deliberar sobre as diretrizes gerais da Política Municipal de Cultura de São Vicente, em conjunto com a Secult; coordenar, através de Comissão, a implantação do PMC – Plano Municipal de Cultura; executar a Conferência Municipal de Cultura; implantar um Sistema de Financiamento Municipal de Cultura; colaborar na elaboração das Políticas de Cultura de São Vicente; zelar pela aplicação da Política Municipal de Cultura.

E também: acompanhar a elaboração e a execução da proposta orçamentária do Município, indicando modificações necessárias à consecução de política de cultura formulada para a promoção e fomento à cultura na Cidade; acompanhar investimentos previstos em lei orçamentária destinados à cultura, e acompanhar o desenvolvimento e aplicação das Políticas de Cultura de São Vicente.

Lei do Plano de Cultura de Santos deve ser aprovada nesta semana

Por Lincoln Spada | Imagem: Netuno

Esta segunda-feira (dia 26) marca a segunda votação do projeto de lei do Plano Municipal de Cultura de Santos. Na primeira sessão, realizada na última quinta, o projeto 58/2017 foi aceito por unanimidade pelos vereadores. Em muitos discursos, ressaltando os artistas da Cidade.

> Acesse aqui o Plano Municipal de Cultura

Nesse sentido, é natural que o Plano Municipal de Cultura já possa vigorar até o fim do mês. Com o aval do Legislativo, o projeto retorna à mesa de Paulo Alexandre Barbosa, no aguardo da sanção. Na época das eleições, em entrevista, ele se comprometia com a execução do plano, então aprovado pelo Conselho de Cultura da Cidade, em julho de 2016.

“Os resultados alcançados durante todo o processo de construção do PMC, com grande engajamento de artistas de diferentes segmentos em vários bairros e apoio técnico da Secretaria de Cultura, demonstram que a administração está atenta as políticas públicas do setor e respeita, democraticamente, os anseios de quem trabalha pela cultura em nossa cidade”, em nota, dizia o prefeito.

“A postura do governo não será diferente no momento de execução das políticas presentes no plano. Vamos manter o sistema de trabalho por meio de uma comissão, que será responsável por avaliar e monitorar, semestralmente, o cumprimento de todas as suas demandas”.