Arquivo da tag: morgana monteiro

Na Semana da Criança, Cubatão Sinfonia embala o Parque Anilinas

Por Morgana Monteiro

A Orquestra Cubatão Sinfonia, formada por jovens músicos da cidade, realiza uma série de apresentações em outubro, em comemoração ao Mês da Criança. São concertos didáticos em escolas públicas e particulares do município e um espetáculo especial no Parque Novo Anilinas, sempre levando um repertório recheado de Música Popular Brasileira e grandes sucessos do cinema.

Nesta sexta-feira (6), a Escola Fortec (Av. Nações Unidas, 956), recebe os jovens artistas em uma apresentação didática, criada pedagogicamente para ensinar crianças e adolescentes sobre a formação de uma orquestra, levando curiosidades sobre os instrumentos musicais utilizados até a meninada. Será às 15 horas, no pátio do colégio.

No domingo (8), a orquestra utilizará o Vão Cultural do Novo Anilinas (Av. Nove de Abril, s/nº) como palco para celebrar o Mês da Criança com muita música. A entrada é gratuita e está sendo preparado um repertório diferenciado, com Música Brasileira, Pop e temas do cinema que fazem sucesso entre a criançada. No dia 17, às 15h, a apresentação é na UME Ulysses Guimarães (Vila Natal). Entre uma canção e outra, a equipe vai falar um pouco sobre os diferentes instrumentos musicais da orquestra e o som que eles fazem.

Em todos esses concertos, a Orquestra estará sob a batuta do maestro André Farias. “É muito importante essa interação entre os jovens músicos e o público. Procuramos apresentar a música instrumental de maneira lúdica às crianças e adolescentes. Dessa forma, desmitificamos a música erudita e despertamos a curiosidade na platéia”, afirmou o maestro.

Cubatão Sinfonia

A Orquestra Cubatão Sinfonia surgiu dentro do Programa Cubatão Sinfonia e entra em seu segundo ano de atividades. Composta por 40 integrantes divididos em naipes de cordas, sopros (madeiras e metais) e percussão, tem como objetivo viabilizar e incentivar a continuidade do estudo da música instrumental. Participam moradores de Cubatão e de outras cidades da Região, especialmente aqueles inseridos em áreas de vulnerabilidade social.

Acontece por meio da Lei Estadual de Incentivo ProAC-ICMS e é realizada pela Associação de Músicos da Banda Sinfônica de Cubatão. Desta vez, conta com patrocínio da Usiminas e Unipar-Carbocloro e tem, ainda, apoio institucional do Instituto Cultural Usiminas, da Prefeitura Municipal de Cubatão e do Governo do Estado de São Paulo.

 

Anúncios

Conselho de Cultura de Cubatão se reúne nesta quinta-feira

Por Lincoln Spada

O Conselho Municipal de Política Cultural de Cubatão se reúne nesta quinta-feira (dia 3), a partir das 19 horas, na Casa da Memória (Casa 3, do Parque Anilinas/Centro). Na pauta, está prevista a formação das comissões temáticas do conselho, sendo citadas: de acompanhamento das obras do teatro do Parque Anilinas; de elaboração do Plano Municipal de Cultura; de orçamento; de sistematização jurídica; e de programas, difusão e formação cultural.

A reunião também deve abordar considerações sobre o Plano Plurianual (PPA) da Prefeitura relacionado às políticas culturais, além de um processo de instalação de plataforma de comunicação visual. Em seu novo formato, o conselho foi ativado em junho, e, com 14 membros (8 da sociedade civil e 6 do Poder Público), é presidido por Thiago Garcia (representante de literatura), com vice-presidência de Milton Vito (segmento de música) e com a secretaria geral assumida por Morgana Monteiro (Secretaria de Comunicação).

Programa Cubatão Sinfonia faz homenagem às mães com música dia 12

Por Morgana Monteiro

Os jovens do Programa Cubatão Sinfonia, projeto apoiado pela Copebras no município, vão homenagear as mães da cidade com muita música! Realizam duas apresentações recheadas de música clássica e popular, na escola estadual do núcleo e também na sede do Programa, ambos na Cota 200. No dia 12 de maio, às 15h, o destaque é para o Grupo Ritmo e Sons Cubatão Sinfonia na Escola Estadual Maria Helena Duarte Caetano (Rua Onze, s/nº). Alunos de percussão e sopros se apresentarão em quartetos, quintetos e em grupo, mostrando tudo o que aprenderam até aqui.

Já no sábado, dia 13, a proposta é diferente: serão realizadas atividades musicais e de expressão corporal especialmente para as mães dos alunos do Programa. A criançada finaliza com uma bela homenagem musical. Será a partir das 14h, na sede do Programa (Av. Principal, 1.016). O Programa é realizado pela Associação de Músicos da Banda Sinfônica de Cubatão e conta com patrocínio da Copebras – empresa da CMOC International Brasil que possui operação de fosfatos -, por meio da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura. Tem, ainda, o apoio da Prefeitura de Cubatão e do Ministério da Cultura.

Cubatão Sinfonia

Criado para atender jovens de áreas de vulnerabilidade social como as Cotas e outros locais próximos, o Cubatão Sinfonia ensina a prática de instrumentos musicais, canto coral e expressão corporal desde 2007. Em todo o esse tempo, acolheu mais de 800 crianças e adolescentes, tirando-os da ociosidade no contraturno do colégio. O projeto é patrocinado pela Copebras, que – além do apoio financeiro – acompanha a evolução das atividades por meio de diagnósticos.

Hoje são quase 200 estudantes cadastrados que, além das aulas, compõem os grupos de câmara e Fanfarra da Escola Maria Helena. Desde 2012, possui o selo da Unicef, o que certifica a seriedade do projeto no atendimento à criança e ao adolescente. O Programa foi semifinalista do Prêmio Itaú-Unicef, selecionado entre mais de 2.922 projetos de todo o país. E desde o ano passado, o programa abriu os braços para outro projeto: a Orquestra Cubatão Sinfonia, onde são atendidos 40 jovens com até 21 anos de idade, jovens músicos divididos em naipes de cordas, sopros (madeiras e metais) e percussão.

O objetivo é viabilizar e incentivar a continuidade do estudo da música instrumental, desmitificando as diversas áreas musicais e formalizando a união de todos os alunos que frequentam regularmente as aulas teóricas. A formação conta com 20% dos alunos vindos do Programa Cubatão Sinfonia – que participam com o intuito de que suas habilidades sejam desenvolvidas na coletividade; 70% das vagas são destinadas aos demais músicos-alunos pré-avaliados de outras instituições musicais, ONGs, projetos culturais, escolas de música, conservatórios e estudantes de música de forma privada; e as demais, 10%, são de alunos-músicos suplentes, que atuam como estagiários.

 

Grupos Artísticos de Cubatão reúnem mais de 200 artistas num só palco

Por Morgana Monteiro

Mais de 200 talentos dos Grupos Artísticos de Cubatão sobem no palco do Bloco Cultural do Paço Municipal no próximo sábado (8), às 20 h, em uma apresentação especial. Comemorando o aniversário de Cubatão, 68 anos de emancipação político-administrativa, o concerto reunirá todos os Corpos Estáveis da cidade. A entrada é gratuita e o Bloco Cultural fica na Praça dos Emancipadores, s/nº, Centro (entre a Prefeitura e a Câmara Municipal).

O evento tem início com a Banda Marcial de Cubatão e seu Corpo Coreográfico, interpretando “Olimpic Spirit”, de John Williams e “Ammerland”, de Jacob De Haan, com participação da bailarina Jhully Batista. A Marcial tem regência do maestro Alexandre Felipe Gomes e o Corpo Coreográfico é coordenado por Alessandra Palucci. O Coral Raízes da Serra e suas maduras vozes da Terceira Idade trazem “Azul da cor do mar”, de Tim Maia, sob a regência da Sandra Diogo Moço. A Cia de Dança da Sinfônica levará a premiada coreografia “Implexis”, de Flávia Sá. Com direção artística de Vanessa Toledo, esta montagem foi uma das selecionadas para competir no Festival Valentina Kozlova, em Nova York, em junho deste ano.

A segunda parte do concerto traz a Banda Sinfônica de Cubatão, com regência do maestro Rodrigo Vitta em “Batuque”, de Lorenzo Fernandez. Depois, em parceria com o Coral Zanzalá, a Sinfônica apresenta grandes obras da MPB como “Encontros e Despedidas”, de Milton Nascimento e arranjo confeccionado por Vitta; e “Villa-Lobos Fantasia”, uma composição de Rodrigo Vitta. O Zanzalá contará com regência de Nailse Machado e Maria Fernanda Tavares.

A noite musical será encerrada com “Fantasia Sinfônica Cubatão 2001”, de Roberto Farias. Participam desta obra, além da Banda Sinfônica de Cubatão, Coral Zanzalá, Corpo Coreográfico da Marcial, Grupo Rinascita de Música Antiga – sob a direção artística de Fabrício Leite e o Coral Infantil do Programa BEC, com orientação dos monitores Alessandro Inácio, Ruth Menezes e Alessandra Silva. Regência de Rodrigo Vitta. O músico Thiago Bilú – que já foi integrante da Sinfônica, da Marcial e monitor do Programa BEC e hoje é trompista da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) – fez questão de participar da apresentação, como convidado.

Criada no início dos anos 2000, a “Fantasia Sinfônica” retrata, por meio da música, as artes em todos os seus segmentos, que se entrelaçam à história de Cubatão. “São momentos diferentes desta ‘fantasia sinfônica’ que nos leva a viajar por Cubatão e todos esses meandros artísticos que compõem tão bem nossa identidade”, disse o maestro, que hoje é coordenador geral dos Corpos Estáveis, filho de Cubatão, fundador da Banda Sinfônica (na época em que ainda era Banda Musical) e prolífico compositor.

Com esta apresentação, os Grupos Artísticos celebram a cidade de Cubatão e a Arte tão presente na vida do município. “Os Corpos Estáveis são bens culturais, bens da comunidade cubatense. A arte que produzimos é para nossos moradores. Tudo o que produzidos, ensaiamos com afinco e apresentamos com excelência pode ser resumido em um sentimento: gratidão. Gratidão à nossa cidade que nos acolhe e à comunidade que sempre nos prestigia”, completa Roberto Farias.

 

Grupo Rinascita de Música Antiga leva concerto ‘Renascença’

Por Morgana Monteiro

A Música Antiga, que era sucesso nos períodos renascentista, barroco e medieval, será destaque esta semana no “Concerto Renascença”, do Grupo Rinascita de Música Antiga. A apresentação especial será dia 1º/12, a partir das 19 horas, na UniSantos (Av. Conselheiro Nébias, 300). Já às 20h30, o Grupo recebe como convidado o Coral Municipal de Guarujá que cantará algumas obras desses períodos antigos.

“Será um grande prazer e uma experiência diferente pra nós Rinascita que, geralmente, tocamos sozinhos. Tenho certeza de que será uma apresentação enriquecedora”, comentou Fabrício Leite, diretor artístico do Grupo. O repertório inclui 11 obras musicais de diferentes períodos, como do século XVI: “El Grillo”, de Josquim des Pres; “Je ne L’ose dire”, de Chanson Pierre Certon; “Cucú”, de Juan del Encina.

Outras composições que também fazem parte do programa: “What if I never speed” e “Come again”, do conhecido John Dowland; “Oy comamos y bebamos”, de Juan Del Encina; e ainda, “II est bel et bom”, de Pierre Passereau.

Algumas obras, muito antigas, datadas dos séculos XV e XVI, por exemplo, não tem compositor definido e chamadas de obras de “compositores anônimos” mas são registro fiel da realidade artístico-musical de vários períodos, conforme nos informou Fabrício Leite. Para esse concerto, as músicas “Estas noches”, “MIr it is” e “Je me leve” se enquadram neste grupo.

 

Maestrina Nailse Machado vai à 1º Simpósio Latinoamericano de Mulheres Regentes

Por Morgana Monteiro

Nailse Machado, maestrina do Coral Zanzalá de Cubatão’, é uma das convidadas do I Simpósio de Mulheres Regentes que reunirá profissionais de toda a América Latina nos dias 15 e 16. Nailse é reconhecida como uma das mais importantes regentes de canto coral do Brasil e participa das discussões, sendo responsável por ajudar na elaboração das propostas que surgirão dessa reunião, no último dia de debates.

O simpósio acontece na Sala do Conservatório, na Praça das Artes, na Capital, e é o primeiro do gênero a reunir regentes brasileiras e de pelo menos outros 19 países. Além de discutir assuntos relevantes como a desigualdade no mercado de trabalho, proconceito e discriminação, desafios femininos atuais, recentes conquistas das mulheres regentes, melhoria de oportunidades profissionais na última década, o evento pretende também mapear as profissionais atuantes no Brasil e exterior.

“Esta primeira discussão sobre o tema mostra uma realidade enfrentada por nós e comum a praticamente todas as mulheres em suas diferentes profissões. Apesar de nossa qualificação e experiência serem iguais ás de nossos colegas, ainda temos salário menor e menos benefícios. O objetivo desse encontro é fortalecer nosso vínculo e apontar caminhos e soluções por melhores condições de trabalho”, afirma Nailse.

A maestrina tem um cotidiano movimentado e, como vários artistas país afora, participa de vários grupos artísticos: além do Coral Zanzalá, também dirige os Corais da Alfândega do Porto de Santos, o Municipal de Santos, o dos Servidores Municipais de Cubatão, e é diretora cênica da Companhia Teatral Cenicomania.

Mais que um simpósio, um movimento pela igualdade

O Simpósio Mulheres Regentes é uma iniciativa das regentes brasileiras Claudia Feres, Erica Hindrikson, Ligia Amadio e Vania Pajares e tem o objetivo de discutir o papel da mulher no mercado da música de concerto, buscando identificar os principais problemas enfrentados e, ao mesmo tempo, apontar caminhos.

“Infelizmente, estamos sempre na berlinda por sermos mulheres. Queremos discutir assuntos relevantes para o nosso ofício, promovendo um amplo debate, criando uma rede de mútuo apoio”, disse a regente Ligia Amadio, que hoje atua em orquestras no exterior.

“Mais que um simpósio, é um movimento que pretende ter ação permanente, até que não mais surja a pergunta: por que há tão poucas mulheres regentes? Em prol do Movimento Mulheres Regentes, foram realizados em agosto, setembro e neste mês diversos concertos, para divulgação e conscientização da importância e necessidade dessas ações”, completou Ligia.

O Coral Zanzalá dedicou a esse simpósio o concerto que fez em setembro, no Cais de Santos. Informações sobre o evento e inscrições podem ser obtidas pelo site http://www.mulheresregentes.org.

‘Duo a BEC’ reúne músicos cubatenses na Pinacoteca de Santos

No próximo dia 20, às 17h, o “Duo a Bec” fará apresentação na Pinacoteca Benedito Calixto, em Santos (Av. Bartolomeu de Gusmão, 15). Formado pelos professores Fernanda Lopes, que também é integrante do Grupo Rinascita de Música Antiga – um dos Grupos Artísticos Oficiais da cidade – e Antonio Eduardo, ambos da Escola Técnica de Música e Dança Ivanildo Rebouças da Silva. O dueto se dedica à divulgação do repertório contemporâneo para flauta doce e piano.

Antonio Eduardo, pianista voltado para o repertório contemporâneo, é também coordenador do Curso de Música da Universidade Católica de Santos (Unisantos). Já Fernanda Lopes é flautista do Rinascita, de Cubatão, dedicado à pesquisa e divulgação da Música Renascentista, com instrumentos históricos que resgatam a sonoridade e a literatura deste período da história ocidental.

A apresentação terá participação especial de Suzane Raquel, no clarinete. Aluna do Programa Banda Escola de Cubatão (BEC), Suzane mostra o intercâmbio e articulação entre as ações culturais e da instituição de ensino, buscando um diálogo constante e produtivo entre as artes na região. O repertório terá composições de Yves Rudner Schmidt, Osvaldo Lacerda, Francis Poulenc, Silas Salermo, Danzas Setentrionalis e Michel Lysight.

*Morgana Monteiro