Arquivo da tag: parque cultural

Baobá Coletivo de Arte se apresenta no Parque Vila de SV

Por Baobá Coletivo de Arte

Neste sábado (dia 5), às 19h, o Baobá Coletivo de Arte realiza mais uma apresentação do Projeto PRETUme. Dessa vez, a apresentação cênica está prevista no Parque Cultural Vila de São Vicente (Praça João Pessoa). “Espaço que que carrega por si só grande parte da nossa história e cultura afro-brasileira”, cita o organizador e ator Bruno Oliveira.

 

Domingo Legal no Parque Cultural de SV tem ações e exposições gratuitas dia 21

Por Prefeitura de São Vicente

O Domingo Legal no Parque Cultural traz a São Vicente diversas atrações gratuitas neste domingo (21). O evento começa a partir das 10h no Parque Cultural Vila de São Vicente (Praça João Pessoa). A programação conta com um circuito de enfermagem, cortes de cabelo, ação social com atendimentos odontológicos, além de exposições de artesanato e fotos da Cidade. Para as crianças, haverá brinquedos e distribuição de algodão doce, pipoca e cachorro quente.

O Teatro Anchieta Artistas, composto por artistas locais, fará uma apresentação. Brindes do comércio local serão sorteados. O Fundo Social de Solidariedade receberá doações de agasalhos. O evento é uma realização da Secretaria de Cultura (Secult) e Secretaria de Turismo, em parceria com Marcelo Ricky Entretenimento.

 

Cine Calunga abre inscrições virtuais até quinta-feira

Texto e foto: Fabiano Keller

O Cine Calunga 2017 abre inscrições virtuais para sua mostra de curtas-metragens até o próximo dia 11. O evento é uma iniciativa do Noise Coletivo realizado desde o ano passado em sessões de cinema ao ar livre no Parque Cultural Vila de São Vicente.

A realização do Cine Calunga tem por objetivo trabalhar a formação de plateia e a criação da cultura do cinema local, por meio da mostra de audiovisuais produzidos por realizadores da cidade, que tratem questões referentes à nossa região da Baixada Santista.

Agora lei municipal, o Cine Calunga deste ano será realizado na última semana de maio em São Vicente. As inscrições estão disponíveis no link: http://www.cinecalunga.com.br/2017

Noise Coletivo

Noise quer fazer cinema. Essa foi a primeira decisão de um punhado de amigos, com profissões distintas, que resolveu usar o tempo livre para se meter com a sétima arte. Para tal, fundamos um coletivo e nosso objetivo é contar histórias por meio do audiovisual.

Em cada projeto realizado, desempenhamos funções diferentes. O esquema é rotativo, hoje você é o diretor, amanhã pode servir o cafezinho. O importante é passar por vários papéis e aprender. Com o tempo, ganhamos experiência e vamos transformando o coletivo em diversos desdobramentos criativos.

 

Cia Héterus apresenta nova temporada de ‘Rua da Amargura’ em abril

Por Cia Héterus de Teatro

A Companhia Héterus de Teatro apresenta o espetáculo ‘Rua da Amargura’, em temporada gratuita neste mês de abril. Com direção de Rodrigo Caesar e assistência de direção de Lucas Magalhães, a peça estará em cartaz nos dias 14, 15 e 16, às 20h, na Praça Tom Jobim.

Em seguida, nos dias 22 e 23, às 20h, no Parque Cultural Vila de São Vicente (Praça João Pessoa), além dos dias 29 e 30, no Instituto Histórico e Geográfico (Rua Frei Gaspar, 280). No caso de chuva, as sessões do teatro de rua serão canceladas.

Sinopse

O Circo Pulguentu’s vem aí para alegrar, encantar, emocionar os corações vicentinos com muita música, dança e teatro. São 60 minutos de divertimento garantidos! O que equivale a 60 meses de boa saúde!Venham sorrir, venham chorar! Venham curtir e prestigiar, pois é a história de Jesus Cristo que viemos contar!

 

Clássico ‘Antígona’ é encenado pela Cia Os Indesejáveis do Telhado em São Vicente

Por Rodrigo Caesar

Da Cia Teatral Os Indesejáveis do Telhado, o espetáculo ‘Antígona’ entra em cartaz no próximo dia 4 (sábado), às 20h, no Parque Cultural Vila de São Vicente (Praça João Pessoa, s/nº, Centro, São Vicente). Clássico de Sófocles, com direção de Rodrigo Caesar, este contracena no palco com Mylena Lima, Andrews Sander, Emerson França, Enelis Reis e Eduardo Santos. Ingressos a R$ 5.

Escrita há mais de 2500 anos por Sófocles, é uma das três obras que compõem o que ficou conhecido como Trilogia Tebana, da qual também fazem parte Édipo Rei e Édipo em Colonoe, segundo a Cia., ainda bastante atual. A história tem início com a morte dos dois filhos de Édipo, Etéocles e Polinices, que se mataram mutuamente na luta pelo trono de Tebas, conhecida como Guerra dos Sete Contra Tebas.

Com a morte de ambos, sobe ao trono Creonte, irmão de Jocasta e tio dos dois infelizes. Seu primeiro decreto diz que o corpo de Etéocles receberia todo cerimonial devido aos mortos e aos deuses. Já Polinices teria seu corpo largado a esmo, sem o direito de ser sepultado e deixado para que as aves de rapina e os cães o dilacerassem. Ao saber do decreto, Antígona deixa claro que não deixará o corpo do irmão sem os ritos sagrados, mesmo que tenha que pagar com a própria vida por tal ação.

Mostra-se insubmissa às leis humanas que vão de encontro às leis divinas. Trava-se então um duelo de ideias e ideais: de um lado a fé, tendo como sua defesa o cumprimento às leis dos deuses, as quais são mais antigas e, segundo ela, superiores às terrenas, e de outro lado o inquisidor, que tenta mostrar que ela agiu errado, explica seus motivos e razões, mas cada um continua impávido em suas crenças.

 

Teatro JN abre temporada no Parque Cultural Vila de São Vicente

Por Lincoln Spada

O Teatro JN entra em cartaz nesta semana com o espetáculo ‘Eu matei minha mãe’, com sessão neste domingo (dia 22), às 20h, no Parque Cultural Vila de São Vicente (Praça João Pessoa), com a entrada sendo exclusivamente 1 Kg de alimento não-perecível. A peça continuará em temporada entre os dias 28 de janeiro até 5 de fevereiro, com sessões aos sábados às 20h e 21h30, e aos domingos, às 20h. Os ingressos variam: R$ 5 (meia), R$ 7 (reserva antecipada) e R$ 10 (inteira).

A peça mostra a relação conflitante entre uma mãe solteira que vive as consequências de uma gravidez indesejada, e seu filho, um garoto de forte personalidade que cresce sentindo o peso de não ser compreendido pelos seus atos. Com um linguagem contemporânea, três atores mostram os dois pontos de vista ao decorrer da trama, desde a gestação até o estopim para a morte.

A direção, concepção cenográfica e de iluminação são de Igor Ferreira, texto de Mariana Nunes, figurino de Matheus Lima e Neide Felix, sonoplastia de Bianca Lima, produção de Karine Santos, e elenco formado por Chris Obeck, Matheus Lima e Andreza Lisboa. O apoio da E.E. Prof. José Nigro, Secretaria Municipal de Cultura e Conselho Municipal de Políticas Culturais de São Vicente.

 

Parque Vila de SV recebe espetáculos da Cia Chicaboomchic dias 22 e 23

Por Lincoln Spada

O projeto ‘Circulação de Teatro da Chica’ estará em cartaz gratuito neste final de semana (dias 22 e 23), no Parque Cultural Vila de São Vicente, na Praça João Pessoa. Contemplada com o ProAC, a Cia Chicaboomchic encena as peças ‘Quando eu não esperava por você’ (sábado às 16h) e ‘Achados e Perdidos’ (domingo, às 16h). As sessões tem apoio do Governo do Estado/SEC e Prefeitura/Secult.

O Circuito de Teatro da Chica, pretende facilitar o acesso aos trabalhos de pesquisa da companhia aprofundando a discussão da causa em questões inerentes à temática. Assim, os espetáculos abordam sobre a transexualidade (da realidade das transexuais por meio de um tema único: o amor) e a violência contra os homossexuais (relatos policiais, história, homicidas em série e psicopatas).

Quando eu não esperava por você

a1Christine Jorgensen, primeira mulher transexual a se assumir na América, então com 39 anos, passa o mês de fevereiro de 1966 no campus da faculdade de educação de Harvard para palestrar em todos os cursos dessa área contando sobre sua trajetória de vida. Neste contexto, Christine conhece Fredrich Kirsch, um garoto de 19 anos recém-chegado do Texas, sem conhecer seu passado.

O que vemos a seguir é a transformação dessa amizade em amor, enfrentando os medos inerentes a esse sentimento e a busca de Christine pelo momento certo de revelar sua verdadeira identidade para o jovem Fredrich, enfrentando o medo de deixar de ser amada como uma mulher “normal”. Com texto de George Vilches, direção de Celso Correia Lopes e atores: George Vilches e Marco Aurélio Domingues.

Achados e Perdidos

Sem sair de um quarto mal decorado, somos levados a entrar na mente de Josh, um serial killer que ataca homens e garotos. Sem saber em qual tempo estamos, somos convidados a conhecer quatro vitimas que não imaginavam o que ia acontecer após aceitarem o convite do psicopata. A partir disso, o quarteto trava uma luta incansável pela sobrevivência.

As histórias se cruzam e se distanciam enquanto tentamos também fugir deste quarto numa caçada alucinante rumo à liberdade. Espetáculo baseado em fatos reais retrata um fragmento da vida de Jeffrey Dahmer, famoso serial killer conhecido como o canibal de Milwaukee. Com texto de George Vilches, direção de Celso de Correia Lopes e Juliano Marciano e elenco formado por Anderson Galvão, Dimitrius Alves, George Vilches, Lucas Bertaco e Rodrigo Freitas e Rodrigo Sampaio.