Arquivo da tag: secretaria de estado da cultura

Inscrições abertas para expositores participarem do ‘Revelando São Paulo 2017’

Por Secretaria da Cultura do Estado

A Secretaria da Cultura e a comissão organizadora do Revelando São Paulo lançam as inscrições para os expositores interessados em participar da edição 2017 do maior festival de cultura tradicional do Estado.

> Acesse aqui os regulamentos

É possível fazer as inscrições para as categorias Artesanato, Culinária, Rancho Tropeiro, Grupos, Arranchamento interétnico, Divino e Irmandades. Para cada um há regulamentos e orientações específicas, que constam nos materiais abaixo.

O Revelando São Paulo acontece de 29 de novembro a 3 de dezembro, no Parque do Trote, na Vila Guilherme, zona norte da Capital. Clique nos links abaixo para acessar os regulamentos e os formulário de inscrição. Para mais informações entre em contato por meio dos emails abaixo: Artesanato artesanatorvsp@gmail.com; Culinária culinariarvsp@gmail.com; Grupos grupossrvsp@gmail.com.

 

Anúncios

#PraçaDosArtistas: Deputados acionam MP para apurar caso; leia sobre a sessão na Alesp

Por Lincoln Spada

A intervenção da Polícia Militar censurando a apresentação do teatro de rua na Praça dos Andradas em Santos foi tema de audiência na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) desta última quinta-feira (dia 3). Três deputados estaduais já garantiram ações no Ministério Público Federal para apurar o caso, e que irão acompanhar as investigações. A Corregedoria da PM também foi acionada.

O estopim da interrupção da cena algemando o diretor teatral Caio Martinez Pacheco acontece em meio a um contexto local, do aumento frequente de manifestações artísticas na mesma Praça dos Andradas, onde a Trupe Olho da Rua faz temporada há um ano com ‘Blitz – O império que nunca dorme’. São festas, exibições de cinema a céu aberto, discotecagem, performances circenses, shows e exposições fotográficas. No Conselho de Cultura de Santos, artistas de rua já afirmaram sofrer ameaças recentes dos agentes de segurança nos últimos meses em relação a estas atividades.

> Entenda o contexto
> Leia a repercussão entre políticos

Durante a sessão, o parlamentar Carlos Giannazi (PSOL) parabenizou atuação do grupo, por ampliar o debate sobre o tema “num momento tenebroso em que todas as forças reacionárias estão querendo ocupar esses espaços”. Ressaltou a posição do governador em defender a liberdade de expressão, “até o Alckmin (PSDB) fez críticas a esta ação da polícia” – à época, o gestor declarou: “Liberdade de expressão é liberdade de expressão. Goste ou não, é um direito das pessoas”.

Ele garante já ter acionado o MP contra a ação da PM e a Corregedoria para apurar o caso. Também disse: “conversei com vários policiais, que se colocaram totalmente contra à ação da PM”. Ainda, evidenciou que a Secretaria de Estado da Cultura (SEC) financia o espetáculo. Com o ProAC, a produção editais de montagem e o de circulação da peça. Segundo a pasta, “projetos contemplados são escolhidos por comissões independentes, não havendo qualquer tipo de restrição estética ou de pensamento aos projetos que pleiteiam programas de fomento”.

Ataque ao próprio partido

Em seus 15 anos de trajetória, quando contemplada por editais ou festivais, a Trupe Olho da Rua só recebeu verbas públicas de administrações estadual e municipal – se o Palácio dos Bandeirantes é conduzido desde então pelo PSDB, o partido também se revezou neste período com o aliado local PMDB na Prefeitura de Santos. “Vocês estão sendo financiados por órgãos de esquerda, e vem aqui contar história”, afirmou o deputado tucano Coronel Telhada, próximo ao autoengano.

Já no tom de autocrítica à gestão estadual, o governista continua: “A hora que nós sabemos que a SEC, que tem a obrigação de educar, ensinar, traz um lixo desse à sociedade como cultura, a gente vê bem o nível intelectual que estão querendo informar as pessoas”. Mesmo num país em que a educação e cultura estejam alinhadas, o deputado contradiz as leis, já que nenhuma legislação inclui tal obrigação aos órgãos públicos de cultura.

Segundo a lei federal 12.343/10, esses órgãos são regidos pelos direitos da “liberdade de expressão, criação e fruição” e “à informação, à comunicação e à crítica cultural”. Na mesma legislação, constitui-se como objetivo “estimular o pensamento crítico e reflexivo em torno dos valores simbólicos”. Alheio às políticas culturais, Telhada diz que seria melhor que os artistas conhecessem à PM.

Polarização nacional

O parlamentar polemizou: “O Brasil está nessa porcaria em que está, justamente por causa dessa atitude, de se criticar quem faz alguma coisa”. Se na plenária, Giannazi então fez referência aos erros da ditadura militar e de censura, o também deputado Coronel Camilo (PSD) acompanhou a fala do outro representante da corporação. “Parabéns à nossa PM por estar fazendo com que as regras continuem sendo respeitadas nesse pais”.

Ele generalizou a trupe com os opositores ao governo militar noutras décadas, confundindo-os com quem assaltava bancos e fazia atentados violentos. Salientou a suspeita de crime contra as bandeiras e símbolos nacionais, à mostra no teatro. “Aqueles que não respeitaram os símbolos, saquearam o Brasil agora [remetendo às ‘pedaladas’ do impeachment presidencial]”, numa acusação dúbia, pois se a trupe não existia antes da redemocratização, a fala pode ser interpretada contra o próprio PSD de Kassab, que até este ano sustentou o Governo Dilma.

Ainda, confundiu o PSOL de Giannazi com o PT, e informou entrar no MP contra os artistas de rua. Mesmo não assistindo à peça ‘Blitz’, considerou-a como “chacota”, e disse que irá defender o corte do patrocínio estadual. “Os que defendem os símbolos podem até estar errados, mas eles estão muito mais”. Ao concluir a defesa da PM, aí sim, evitou a generalização. “Se cometeram erros, foram alguns policiais militares”.

Parque Vila de SV recebe espetáculos da Cia Chicaboomchic dias 22 e 23

Por Lincoln Spada

O projeto ‘Circulação de Teatro da Chica’ estará em cartaz gratuito neste final de semana (dias 22 e 23), no Parque Cultural Vila de São Vicente, na Praça João Pessoa. Contemplada com o ProAC, a Cia Chicaboomchic encena as peças ‘Quando eu não esperava por você’ (sábado às 16h) e ‘Achados e Perdidos’ (domingo, às 16h). As sessões tem apoio do Governo do Estado/SEC e Prefeitura/Secult.

O Circuito de Teatro da Chica, pretende facilitar o acesso aos trabalhos de pesquisa da companhia aprofundando a discussão da causa em questões inerentes à temática. Assim, os espetáculos abordam sobre a transexualidade (da realidade das transexuais por meio de um tema único: o amor) e a violência contra os homossexuais (relatos policiais, história, homicidas em série e psicopatas).

Quando eu não esperava por você

a1Christine Jorgensen, primeira mulher transexual a se assumir na América, então com 39 anos, passa o mês de fevereiro de 1966 no campus da faculdade de educação de Harvard para palestrar em todos os cursos dessa área contando sobre sua trajetória de vida. Neste contexto, Christine conhece Fredrich Kirsch, um garoto de 19 anos recém-chegado do Texas, sem conhecer seu passado.

O que vemos a seguir é a transformação dessa amizade em amor, enfrentando os medos inerentes a esse sentimento e a busca de Christine pelo momento certo de revelar sua verdadeira identidade para o jovem Fredrich, enfrentando o medo de deixar de ser amada como uma mulher “normal”. Com texto de George Vilches, direção de Celso Correia Lopes e atores: George Vilches e Marco Aurélio Domingues.

Achados e Perdidos

Sem sair de um quarto mal decorado, somos levados a entrar na mente de Josh, um serial killer que ataca homens e garotos. Sem saber em qual tempo estamos, somos convidados a conhecer quatro vitimas que não imaginavam o que ia acontecer após aceitarem o convite do psicopata. A partir disso, o quarteto trava uma luta incansável pela sobrevivência.

As histórias se cruzam e se distanciam enquanto tentamos também fugir deste quarto numa caçada alucinante rumo à liberdade. Espetáculo baseado em fatos reais retrata um fragmento da vida de Jeffrey Dahmer, famoso serial killer conhecido como o canibal de Milwaukee. Com texto de George Vilches, direção de Celso de Correia Lopes e Juliano Marciano e elenco formado por Anderson Galvão, Dimitrius Alves, George Vilches, Lucas Bertaco e Rodrigo Freitas e Rodrigo Sampaio.

 

Sessões gratuitas de ‘O Menino que Abria Portas’ em parque e escolas de Cubatão

Por Juliana Sousa

A Cia Articularte encena neste domingo gratuitamente o espetáculo teatral ‘O Menino que Abria Portas’. As sessões neste dia 16 serão às 14h e 16h30, no vão cultural do Parque Anilinas (Av. Nove de Abril, s/nº).

O espetáculo conta a história de um velhinho um pouco confuso e bem humorado que conta e vive as aventuras de “Eruma Vezeu“, um menino que gostava de abrir portas para conhecer o seu quintal, a rua, o bairro e o seu mundo.

Abrindo portas (metaforicamente), Eruma tem experiências e faz alguns amigos inseparáveis, entre eles o cachorro Trapo (que já foi um tapete), o arteiro menino Lico e uma menina, Lila, seu primeiro namorico infantil. Juntos, eles aprontam muitas artes, para o desespero e diversão da vizinhança. A história é de Luis Alberto de Abreu, autor de diversos sucessos e também da série de TV “Hoje é dia de Maria”.

O projeto terá sequência entre os dias 17 e 19 com sessões diárias na rede municipal de ensino, UME Ceará, UME Maria Albertina e UME Pernambuco. Todas as sessões são gratuitas. O projeto conta com patrocínio da Usiminas por meio do ProAC (Programa de Ação Cultural) da Secretaria de Estado da Cultura.

Ficha Técnica
Coordenador: Dario Uzam Filho | Elenco: Surley Valério Uzan, William Lobo de Barros, Renato Bego Franco, Luiza Faria de Andrade Rocha, Gabriela Zenaro Almeida Campos.

 

ProAC têm inscrições abertas para 14 modalidades; baixe aqui os editais

A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo está com inscrições abertas para 14 editais do Programa de Ação Cultural – ProAC que contemplam diversas linguagens artísticas como música, circo, literatura, cultura e cidadania, museus, artes visuais, audiovisual, entre outros. Esses editais estão disponíveis no site da Secretaria da Cultura e vão selecionar mais de 100 projetos.

Seguindo a missão da Secretaria em descentralizar o apoio às iniciativas culturais, os editais estabelecem cota para projetos selecionados de proponentes do interior, litoral e Grande São Paulo. Para isso, os proponentes têm de comprovar atuação artística na região, assim como sua sede residência por meio de comprovante de endereço cadastrado. Confira abaixo mais detalhes sobre todos os editais em andamento:

>> Edital 15º/2016 – Artes visuais: Obras e exposições
Prazo: 3/ago | Prêmios: 10 projetos no valor de R$ 50 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 37º/2016 – Aprimoramento técnico-artístico
Prazo: 3/ago | Prêmios: 10 projetos no valor de R$ 20 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 38º/2016 – Território das artes
Prazo: 3/ago | Prêmios: 8 projetos de R$ 100 mil e 4 projetos de R$ 150 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 25º/2016 – Proteção e promoção das culturas negras
Prazo: 10/ago | Prêmios: 12 projetos no valor de R$ 40 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 22º/2016 – Gravação e apresentação de música erudita
Prazo: 10/ago | Prêmios: 4 projetos no valor de R$ 80 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 33º/2016 – Literatura infantil e/ou juvenil
Prazo: 15/ago | Prêmios: 8 projetos no valor de R$ 10 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 16º/2016 – Livro de artes visuais
Prazo: 17/ago | Prêmios: 4 projetos no valor de R$ 30 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 42º/2016 – Ações de fomento ao audiovisual
Prazo: 17/ago | Prêmios: 3 projetos no valor de R$ 50 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 17º/2016 – Espaços independentes de artes visuais
Prazo: 17/ago | Prêmios: 4 projetos no valor de R$ 100 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 32º/2016 – Criação literária de poesia
Prazo: 17/ago | Prêmios: 4 projetos no valor de R$ 10 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 24º/2016 – Proteção e promoção das culturas indígenas
Prazo: 17/ago | Prêmios: 4 projetos no valor de R$ 20 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 31º/2016 – Criação literária de prosa
Prazo: 17/ago | Prêmios: 10 projetos no valor de R$ 10 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 27º/2016 – Saraus culturais
Prazo: 17/ago | Prêmios: 8 projetos no valor de R$ 40 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 26º/2016 – Manifestações culturais com temática LGBT
Prazo: 17/ago | Prêmios: 6 projetos no valor de R$ 20 mil e 6 projetos no valor de R$ 40 mil. | Baixe aqui o edital.

*Secretaria de Estado da Cultura

ProAC têm inscrições abertas para 20 modalidades; baixe aqui os editais

A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo está com inscrições abertas para 20 editais do Programa de Ação Cultural – ProAC que contemplam diversas linguagens artísticas como música, circo, literatura, cultura e cidadania, museus, artes visuais, audiovisual, entre outros. Esses editais estão disponíveis no site da Secretaria da Cultura e vão selecionar mais de 250 projetos.

Seguindo a missão da Secretaria em descentralizar o apoio às iniciativas culturais, os editais estabelecem cota para projetos selecionados de proponentes do interior, litoral e Grande São Paulo. Para isso, os proponentes têm de comprovar atuação artística na região, assim como sua sede residência por meio de comprovante de endereço cadastrado. Confira abaixo mais detalhes sobre todos os editais em andamento:

>> Edital 18º/2016 – Difusão de acervos museológicos
Prazo: 28/jul | Prêmios: 4 projetos no valor de R$ 30 mil e 4 projetos no valor de R$ 75 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 19º/2016 – Preservação de acervos museológicos
Prazo: 28/jul | Prêmios: 4 projetos no valor de R$ 30 mil e 4 projetos no valor de R$ 75 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 23º/2016 – Promoção das culturas populares e tradicionais
Prazo: 29/jul | Prêmios: 12 projetos no valor de R$ 40 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 28º/2016 – Hip Hop
Prazo: 29/jul | Prêmios: 10 projetos de R$ 40 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 34º/2016 – Criação literária: dramaturgia
Prazo: 29/jul | Prêmios: 6 projetos no valor de R$ 10 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 36º/2016 – Estímulo à leitura em bibliotecas municipais
Prazo: 29/jul | Prêmios: 6 projetos no valor de R$ 40 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 15º/2016 – Artes visuais: Obras e exposições
Prazo: 3/ago | Prêmios: 10 projetos no valor de R$ 50 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 37º/2016 – Aprimoramento técnico-artístico
Prazo: 3/ago | Prêmios: 10 projetos no valor de R$ 20 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 38º/2016 – Território das artes
Prazo: 3/ago | Prêmios: 8 projetos de R$ 100 mil e 4 projetos de R$ 150 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 25º/2016 – Proteção e promoção das culturas negras
Prazo: 10/ago | Prêmios: 12 projetos no valor de R$ 40 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 22º/2016 – Gravação e apresentação de música erudita
Prazo: 10/ago | Prêmios: 4 projetos no valor de R$ 80 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 33º/2016 – Literatura infantil e/ou juvenil
Prazo: 15/ago | Prêmios: 8 projetos no valor de R$ 10 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 16º/2016 – Livro de artes visuais
Prazo: 17/ago | Prêmios: 4 projetos no valor de R$ 30 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 42º/2016 – Ações de fomento ao audiovisual
Prazo: 17/ago | Prêmios: 3 projetos no valor de R$ 50 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 17º/2016 – Espaços independentes de artes visuais
Prazo: 17/ago | Prêmios: 4 projetos no valor de R$ 100 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 32º/2016 – Criação literária de poesia
Prazo: 17/ago | Prêmios: 4 projetos no valor de R$ 10 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 24º/2016 – Proteção e promoção das culturas indígenas
Prazo: 17/ago | Prêmios: 4 projetos no valor de R$ 20 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 31º/2016 – Criação literária de prosa
Prazo: 17/ago | Prêmios: 10 projetos no valor de R$ 10 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 27º/2016 – Saraus culturais
Prazo: 17/ago | Prêmios: 8 projetos no valor de R$ 40 mil. | Baixe aqui o edital.
>> Edital 26º/2016 – Manifestações culturais com temática LGBT
Prazo: 17/ago | Prêmios: 6 projetos no valor de R$ 20 mil e 6 projetos no valor de R$ 40 mil. | Baixe aqui o edital.

*Secretaria de Estado da Cultura

 

2º Fórum Metropolitano de Cultura é adiado; não tem data definida

Antes previsto para a próxima terça-feira (dia 19), o 2º Fórum Metropolitano de Cultura foi adiado, sem previsão de data para ser realizado este ano. O evento seria realizado pelo Conselho de Desenvolvimento Metropolitano da Baixada Santista (Condesb) através da Câmara Temática de Cultura junto da Agência Metropolitana (Agem).

A razão é da ausência de alguns convidados previstos para o evento. O Ministério da Cultura, a Secretaria de Estado da Cultura e a maioria dos órgãos culturais das prefeituras da Baixada Santista já haviam confirmado presença, como também mediadores para os debates. No entanto, também estava sendo agendado um espaço junto aos deputados federais e estaduais da região.

O Fórum teria como objetivos possibilitar a avaliação e os desafios das políticas culturais de cada município, além de debater as políticas públicas de Cultura que foram realizadas no período de 2013 a 2016. E visava ainda compreender a possibilidade de um intercâmbio de propostas, programas e ações municipais; contribuir para a formulação e atualização do diagnóstico das políticas culturais da Baixada Santista e potencializar a articulação regional com os governos Federal e Estadual.

Inicialmente, o local seria o Palácio das Artes em Praia Grande. No último encontro da Câmara Temática de Cultura, foram sugeridas duas alterações por técnicos e gestores: uma de alterar o cronograma inicial definido e enfatizar mesas e palestras sobre outros temas, como espaço de formação aos artistas; outra do evento ser em novembro em decorrência das eleições municipais, mas não houve definição.

Membros da classe artística presentes e gestores apresentaram a ideia do Fórum ocorrer em 2017, com o formato inicial proposto. Entre as razões, é que entenderiam que o fórum deve ser um espaço de debates de ideias entre a população e agentes públicos, e outra é de que às vésperas da troca de gestão, seria mais interessante que os próximos secretários de cultura estivessem a par das demandas do setor durante todos os seus mandatos. Uma nova reunião da câmara temática deve ser agendada em fim de agosto.

*Lincoln Spada