Arquivo da tag: valter suman

Válter Suman não descarta extinguir Secretaria da Cultura de Guarujá

Por Lincoln Spada

É dado como certo o fechamento da Secretaria da Cultura (Secult) de Guarujá, segundo colaboradores da pasta no atual governo. A informação também foi ventilada durante o fórum 5º CulturalMente Santista. Ao lado de outros gestores, o atual titular do órgão, Odair Dias Filho, comentou da possibilidade de extinção da pasta.

À época, Odair ressaltou a aprovação da lei do Sistema Municipal de Cultura. Tal legislação garante a manutenção de um órgão autônomo e exclusivo de cultura (a Secult), além de conselhos, conferências e fundo municipal, a fim de vincular políticas, programas e verbas entre a cidade e o Governo Federal para o setor.

Atualmente, a Secult já tem verba de R$ 6,5 milhões, o equivalente a 0,7% do orçamento municipal – abaixo das médias estadual e nacional. Na campanha eleitoral, o prefeito eleito Válter Suman (PSB) não incluiu uma única linha sobre cultura em seu primeiro plano de governo, que consta no Tribunal Superior Eleitoral. Ao contrário, reforçou o interesse em reduzir pastas.

A Revista Relevo apurou que a ideia inicial do novo governo é de que a cultura esteja na mesma pasta relacionada a turismo, esportes e lazer. Na transição das prefeituras, estes temas serão discutidos em conjunto nas últimas reuniões (12 e 14 de dezembro). Desde o dia 11 de novembro, a equipe de Válter Suman não confirmou essa possibilidade à Revista Relevo.

Para o Diário do Litoral, o novo prefeito antecipa que o setor deve manter o mesmo orçamento em 2017. Ele também afirmou que buscará parcerias público-privadas. Sobre a possibilidade de extinção da Secult, em nota, Válter informou ao jornal: “esta definição será alvo de estudos técnicos e será devidamente informada aos meios de comunicação em tempo oportuno”.

 

Anúncios

Conheça as propostas para cultura dos prefeituráveis de Guarujá

A Revista Relevo publica hoje a descrição das políticas culturais nos planos de governo registrados no Tribunal Superior Eleitoral dos prefeituráveis de Guarujá – cidade onde ocorrerá segundo turno. 

Nenhum candidato foi entrevistado e nenhuma proposta fora do documento registrado são considerados para esta análise. A ordem dos candidatos nestes textos se referem à maior quantidade de propostas para o setor. Assim, os primeiros citados são quem mais apresentaram compromissos com políticas culturais.

Haifa Madi (PPS/23)

A candidata pretende implantar o Plano Decenal de Cultura, a descentralização de oficinas artísticas pelos bairros, a criação de uma lei de incentivo fiscal para o setor (baseada na Lei Rouanet), criação de uma bolsa-artista, visando fomentar os artistas da cidade. Além disso, efetivar um festival de teatro de Guarujá e outro de teatro estudantil e de um Centro de Economia Criativa para que os artistas aprendam a captar recursos financeiros para suas produções culturais.

O plano de governo também prevê intercâmbio regional e de cidades-irmãs para ações culturais, a criação do Projeto Arte na Quinta (apresentações de músicos locais no Teatro Procópio Ferreira), a realização de um novo complexo cultural e um calendário cultural anual. A candidata ainda planeja criar a Encenação da História de Guarujá, um festival de cultura nordestina, um festival de MPB, um festival de cultura caiçara, festival de bandas e folclores, corpos estáveis de teatro, dança e música. Além disso: criar oficinas de carnaval para as escolas de samba; fortalecer a política de patrimônios históricos da cidade, retomando o projeto Parque Itapema; e exibição de filmes em praças públicas e espaços culturais.

Dr. Valter Suman (PSB/40)

O candidato não registrou propostas para a cultura em seu plano de governo.