Todos os posts de Lincaos

Jornalista, ator e cineasta, assessora festivais de manhã, escreve em jornais diários à tarde e aceita farras à noite.

Conselho de Cultura de Cubatão define regimento nesta terça

Por Lincoln Spada

O Conselho Municipal de Política Cultural de Cubatão define o seu modelo de regimento interno em reunião nesta terça-feira (dia 27), a partir das 19h30, na Casa da Memória (Casa 3 – Parque Novo Anilinas). A pauta é um desdobramento do último encontro dos conselheiros, noutra terça.

A partir do regimento do antigo conselho de Cultura, os membros poderão sugerir propostas e indicações, já que também estudam outros modelos de regimento, desde os de conselhos municipais locais, como os de Santos e São Vicente, como os de em nível estadual (Sorocaba) ou nacional (Fortaleza).

Será após a aprovação e decreto do regimento interno que o CMPC de Cubatão poderá fazer as eleições da mesa diretora. Vale ressaltar que nos moldes atuais, o órgão é formado por 14 representantes, sendo o único da Baixada Santista com maior participação social: 8 representantes da classe artística e 6 do Poder Público.

Neste ano, o conselho pode também contribuir na adesão municipal ao Sistema Nacional de Cultura, na ativação do Fundo de Incentivo à Cultura, na efetivação da lei que assegura o respectivo sistema municipal, e na elaboração conjunta do plano decenal de políticas para o setor.

Novos conselheiros de cultura de São Vicente recebem posse dia 26

Por Lincoln Spada

Os novos membros do Conselho Municipal de Políticas Culturais de São Vicente (CMPC-SV) serão empossados para a gestão de 2017/2019 na próxima segunda-feira (dia 26), às 19h30. A solenidade será no Teatro José de Anchieta (Parque Cultural Vila de São Vicente), com entrada aberta à comunidade.

Por parte do Poder Público, já foram indicados os representantes das secretarias muincipais. Para a escolha dos membros da sociedade civil, foram realizadas as eleições para a comunidade em gera. Houve candidatos únicos em cinco segmentos, sendo possível futuramente a abertura de suplências. Confira a seguir os relacionados pela comunidade:

>> Artes plásticas e visuais: Antonio Roque Ribeiro (titular) e Nilza Carmen Haydar (suplente);
>> Artesanato: Letícia Marques Corumba (titular) e Angela Maria dos Santos (suplente);
>> Audiovisual: Israel Diniz da Silva (titular);
>> Culturas populares e tradicionais: Lailton Almeida dos Reis (titular);
>> Dança: Alessandro Cardoso de Sá (titular);
>> Literatura: Regina Celia Dias Fernandes (titular);
>> Música: Marcio Roberto Barreto (titular) e Rogério Baraquet Paiva (suplente);
>> Teatro e artes circenses: Lucas Magalhães Ferreira (titular).

Dentre as atribuições, o Conselho tem a função de deliberar sobre as diretrizes gerais da Política Municipal de Cultura de São Vicente, em conjunto com a Secult; coordenar, através de Comissão, a implantação do PMC – Plano Municipal de Cultura; executar a Conferência Municipal de Cultura; implantar um Sistema de Financiamento Municipal de Cultura; colaborar na elaboração das Políticas de Cultura de São Vicente; zelar pela aplicação da Política Municipal de Cultura.

E também: acompanhar a elaboração e a execução da proposta orçamentária do Município, indicando modificações necessárias à consecução de política de cultura formulada para a promoção e fomento à cultura na Cidade; acompanhar investimentos previstos em lei orçamentária destinados à cultura, e acompanhar o desenvolvimento e aplicação das Políticas de Cultura de São Vicente.

Lei do Plano de Cultura de Santos deve ser aprovada nesta semana

Por Lincoln Spada | Imagem: Netuno

Esta segunda-feira (dia 26) marca a segunda votação do projeto de lei do Plano Municipal de Cultura de Santos. Na primeira sessão, realizada na última quinta, o projeto 58/2017 foi aceito por unanimidade pelos vereadores. Em muitos discursos, ressaltando os artistas da Cidade.

> Acesse aqui o Plano Municipal de Cultura

Nesse sentido, é natural que o Plano Municipal de Cultura já possa vigorar até o fim do mês. Com o aval do Legislativo, o projeto retorna à mesa de Paulo Alexandre Barbosa, no aguardo da sanção. Na época das eleições, em entrevista, ele se comprometia com a execução do plano, então aprovado pelo Conselho de Cultura da Cidade, em julho de 2016.

“Os resultados alcançados durante todo o processo de construção do PMC, com grande engajamento de artistas de diferentes segmentos em vários bairros e apoio técnico da Secretaria de Cultura, demonstram que a administração está atenta as políticas públicas do setor e respeita, democraticamente, os anseios de quem trabalha pela cultura em nossa cidade”, em nota, dizia o prefeito.

“A postura do governo não será diferente no momento de execução das políticas presentes no plano. Vamos manter o sistema de trabalho por meio de uma comissão, que será responsável por avaliar e monitorar, semestralmente, o cumprimento de todas as suas demandas”.

Prédio do teatro de Cubatão pode se tornar complexo de saúde

Por Paulo Mota

A incorporação do imóvel ao complexo de saúde, formado pelo Hospital Municipal “Dr. Luiz Camargo da Fonseca e Silva” e pelo Pronto Socorro Central, é a destinação proposta para o prédio inacabado do teatro municipal que, há três décadas, se deteriora pela ação do tempo e atos de vandalismo. A solução foi defendida pela administração municipal durante audiência pública realizada na noite de sexta-feira, 23, no plenário da Câmara. A audiência foi convocada pela Comissão de Educação e Cultura do Legislativo, presidida pelo vereador Rafael Tucla.

A audiência contou com a presença de membros da comunidade artística da cidade e de setores ligados à Saúde. A Prefeitura foi representada pelos secretários Sandra Furquim (Saúde), Fábia Margarido (Assuntos Juridicos) e Maurício Stnitz Cruz (Finanças). Sandra Furquim explicou que o imóvel hoje abandonado tem condições de abrigar uma câmara hiperbárica, uma unidade de oncologia (tratamento de câncer) e setor de nefrologia, voltado à saúde renal. Cubatão não possui tais serviços, considerados de alta complexidade, e os munícipes precisam locomover-se ou serem encaminhados para outras cidades.

Conforme a secretária da Saúde, a grande vantagem do imóvel é a proximidade com o hospital. “Sua utilização faz parte do processo de reabertura do hospital em níveis melhores, propósito da administração municipal”, afirmou. Sandra Furquim disse compreender a importância da atividade cultural, mas que as conclusões da Prefeitura, baseadas em estudos técnicos, levaram em conta a prioridade, hoje, do município, que é a Saúde.

Coube à secretária de Assuntos Jurídicos, Fábia Margarido, falar sobre as questões legais envolvendo mudança da destinação do prédio. Esclareceu que será preciso a revogação da lei, aprovada no governo anterior, que permitia a grupos de arte assumirem a conclusão do imóvel e explorarem-no como espaço cênico. A revogação precisará ser feita por outra lei, de autoria do Executivo Municipal e aprovada pela Câmara.

A Secretária de Assuntos Jurídicos lembrou que, se não puder utilizar o prédio do teatro, a Prefeitura não terá, perto do hospital, área para instalar os serviços de alta complexidade. Informou que a Prefeitura já conta, formalmente, com os recursos, da ordem de R$ 8 milhões, a serem recebidos em 36 parcelas, para a compra dos equipamentos, consequência de um termo de ajuste e conduta (TAC) firmado entre o Ministério Público do Trabalho e a Usiminas.

Não podendo dispor do teatro, a única alternativa , conforme Fábia, seria um terreno, atrás da unidade, destinado à construção do prédio da Faculdade de Medicina, já aprovada pelo Governo Federal. Além disso, a necessidade de construção de um novo prédio de serviços de alta complexidade perto do hospital desestimularia organizações sem fins lucrativos a participarem da concorrência para a administração da unidade (a licitação deverá ser aberta em julho). “Já estamos preparando o edital de licitação e a inclusão do uso do prédio do teatro como anexo do hospital será um atrativo a mais para as instituições interessadas”, afirmou Fábia.

Fábia lembrou que a Prefeitura, ao mudar a destinação do prédio inacabado, não está retirando da cidade um equipamento cultural. “Na verdade, este equipamento não existe, nunca foi usado de maneira contínua e efetiva para atividades artísticas”.

O mesmo argumento foi usado pelo secretário de Finanças, Maurício Stunitz. Ele lembrou, contudo, que Cubatão tem outros espaços, como o de convenções do Novo Anilinas, ainda inacabado, mas cuja conclusão será bem menos onerosa e mais rápida do que término das obras do teatro. “Desde já nos colocamos como parceiros na busca de alternativas para espaços de manifestações artísticas em nossa cidade”, disse.

História

O prédio do teatro municipal começou a ser construído em 1987. As obras pararam em 1988 e foram retomadas em 1993, mas não avançaram. Em 2007, uma entidade local, a Associação Tudo Pela Cultura (Tupec), com recursos da Petrobrás e mediante autorização da Prefeitura, concluiu uma das salas e a recepção principal e passou a administrar o local e promover algumas apresentações. Mas no ano seguinte, parou as atividades, em meio a denúncias de desvio de recursos públicos.

Em 2010, outra entidade, desta vez uma organização da sociedade civil de interesse público (Oscip), denominada Ama Brasil, obteve autorização da Prefeitura para captar, junto ao Governo Federal, R$ 13 milhões, por meio da Lei Rouanet, para finalizar as obras. Não conseguiu. O prédio continuou inacabado, deteriorando-se pela ação do tempo e por estragos causados por vândalos e mendigos que, por falta de fiscalização, passaram a ocupá-lo.

Diego Alencikas e Baião de 3 neste domingo no Casa Velha

Por Casa Velha

O Diego Alencikas e o Baião de 3 embalam o Forró no Casa Velha (Bulevar Othon Feliciano, 10/Santos) neste domingo (dia 25), às 17 horas. O couvert artístico é R$ 10 por pessoa e há cardápio junino a partir do mesmo horário, sendo oferecido ao público.

Casa Velha

Em prédio próprio desde 1957, a família mudou de ramo em 2003 após 46 anos de funcionamento do Magazine New York, uma das mais tradicionais lojas de presentes e artigos importados da cidade. O CasaVelha arte.comida.petisco abre as portas quando Izabel Mello Scapuccin, filha do proprietário José Montes Soage, assume a gestão da empresa com seu marido Paulo Sérgio Scapuccin.

A família Scapuccin resgatou a tradição da comida de boteco incluindo pitadas de outras culturas, como um bom restaurante brasileiro. Ingredientes de todos os cantos se misturam e resultam em uma grande variedade de petiscos e pratos. Com a intenção de popularizar ainda mais a casa, as cervejas e cachaças são o carro chefe do boteco. O CasaVelha está no guia de gastronomia do litoral “Veja São Paulo Comer & Beber” desde 2008.

Feira de livros envolve apresentações no Novo Anilinas neste domingo

Por Lincoln Spada

O ponto de encontro ideal para amantes de leitura será o Parque Novo Anilinas neste domingo (dia 24). É que, das 14h30 às 18 horas, os editores Márcio Barreto (Imaginário Coletivo), Marcus Vinícius Batista (Ateliê de Palavras) e Rasul Ayo (Sarau Itinetante) vão expor e vender livros e zines de seus catálogos para a população, com um recorte significativo das publicações feitas por autores da Baixada Santista.

Ao mesmo tempo, os frequentadores do parque podem compartilhar títulos novos ou usados com boa conservação. Cerca de 150 obras estarão à disposição da população, em ação conjunta envolvendo a jovem Isabella Martin, do Club de Livros de Santos, o ativista Olímpio Coelho Lima, do Troca-Troca de Livros de São Vicente, e doações da biblioteca municipal.

Além disso, o público poderá contemplar no vão cultural a sessão gratuita do Grupo Rinascita de Música Antiga, às 15 horas. Será um passeio por composições dos séculos XIV a XVI como “Sentomi la Formicula”, de Fillipo Azzaiolo; “Ave Maria”, canção anônima do século XVI; “Je ne L’ose dire”, de Pierre Certon, de 1572; “Come Again! Sweet Love”, de John Dowland; “Je me Levé”, canção anônima; “Estas noches a tan largas”, composição anônima de 1556; entre outras músicas.

Na hora seguinte, a paulistana Cia Discípulos do Ritmo apresenta ‘Caixa Preta’, dentro do Circuito Cultural Paulista, realizado pela Secretaria de Estado da Cultura por meio da Associação Paulista dos Amigos da Arte. A performance aborda através da dança a reflexão sobre a mente de um neurótico obsessivo em seus dilemas, seus medos, apreensões, confusões e incertezas.

Ainda, às 20 horas, o Galpão Cultural instalado no parque conta com a última sessão da temporada ‘#República: Muito Além Q’Entre 4 Paredes’, obra inaugural do Coletivo 302. Trata-se de uma realização da Secretaria de Estado da Cultura via ProAC – Programa de Ação Cultural. Nesta criação coletiva, quatro jovens se aventuram em concurso de bandas em busca de financiamento de sua república em um centro urbano.

Todas essas atividades compõem o 1º Curiango – Festival de Literatura de Cubatão, desdobramento da Semana Municipal Afonso Schmidt. É uma realização da Prefeitura através da Secretaria da Cultura com atividades programadas até o próximo dia 29. Confira a programação abaixo:

Dia 25 (domingo)
>> 14h30 às 18h | Parque Novo Anilinas | Bazar de livros do Ateliê de Palavras e Imaginário Coletivo;
>> 14h30 às 18h | Parque Novo Anilinas | Feira de troca de livros, com Isabella Martin (Club de Livros de Santos) e Olímpio Coelho (Troca-troca de livros de São Vicente).
>> 14h30 | Parque Novo Anilinas | Apresentação do Grupo Rinascita de Música Antiga.
>> 16h | Parque Novo Anilinas | Circuito Cultural Paulista | Espetáculo de dança ‘Caixa Preta’, da Cia Discípulos do Ritmo.
>> 20h | Galpão Cultural (Parque Novo Anilinas) | Teatro ‘#República: Muito Além Q’Entre 4 Paredes’, com Coletivo 302.

Dia 26 (segunda-feira)
>> Manhã | Praça Afonso Schmidt | Intervenção cultural.
>> 19h | Biblioteca Central | Exibição de documentário ‘Uma Vida de Vitórias – Afonso Schmidt’.
>> 19h30 | Biblioteca Central | Roda de conversa com autores da Baixada Santista: Deise Gianinni, Flávio Viegas Amoreira, Madô Martins, Marcelo Ariel, Maria José Goldsmith, Rodrigo Savazoni e Teresa Cristina Tesser.

Dia 27 (terça-feira)
>> 9h | Biblioteca Central | Programa Pontos MIS exibe os filmes ‘Dona Cristina Perdeu a Memória’ e ‘Antes que o Mundo Acabe’.
>> 15h | Biblioteca Central | Programa Pontos MIS exibe os filmes ‘Garoto Barba’ e ‘Corda Bamba’.

Dia 28 (quarta-feira)
>> 10h | Biblioteca Central | Concerto do Grupo Rinascita de Música Antiga.

Dia 29 (quinta-feira)
>> 19h | Câmara Municipal (Praça dos Emancipadores) | Sessão Solene da Semana Municipal Afonso Schmidt, com apresentações da Banda Sinfônica de e Cia de Dança de Cubatão.

Associação José Martí faz arraial com shows de Danilo Nunes e Catito

Por Associação José Martí

Pelo terceiro ano a Associação Cultural José Martí da Baixada Santista (R. Joaquim Távora, 217/Santos) vai fazer se arraial cubano! Uaí, tem arraial cubano? Tem, sim senhor! E com forró! Venha conferir.

Começa 19h, a entrada R$ 10,00 e tem música da boa com Danilo Nunes e Catito Ferraz. Ah! tem também mojito, comidinhas deliciosas e música cubana (além do forró!)

Venha curtir a festa, prestigiar a casa socialista mais combativa (e charmosa!) da Baixada Santista e ajudar nas nossas finanças!