Arquivo da categoria: Dança

7º Forró Pé na Areia agita multidão neste domingo

Por Carcará Produções e Forró da Terra
.
Uma nova edição do projeto Forró Pé na Areia acontece neste domingo (22/out), às 16h, na Praia do Embaré, realizado pela Carcará Produções. Em frente ao CPE, acontecem os shows do Forró da Terra, Leonardo Cabelinho, Cigano Thiago, Coletivo Pisa na Chita e demais convidados.
.
O Forró da Terra é liderado por Paulinho de Santos que é primo de terceiro grau de Dominguinhos um dos nossos grandes ídolos do Brasil. Nascido em Alagoas, Paulinho de Santos toca sanfona desde os 12 anos de idade, além de musico é compositor, tem muitas musicas suas gravadas por artistas consagrados no forró pé de serra.
.
Tocou nas maiores casas de forró pé de serra desde os anos 70, dentre as de mais destaques: Forró de Pedro Sertanejo, Asa Branca (Tatuapé e Pinheiros), Viola de Ouro, Diamante Cor de Rosa, Forró do Zé Pernambuco, Forró do Zé Beto, Recanto do nordeste, Restaurante Luiz Gonzaga, KVA e Canto da Ema, Rootstock, Remelexo, Cooperativa Brasil, Gigante do Catete (RJ), Malagueta (RJ), Casa Rosa (RJ).
.
Dividiu palco com Dominguinhos, Luiz Gonzaga e Genival Lacerda diversas vezes, já tocou com Sebastião do Rojão, João do Pife, Zé do Rojão, Joci Batista, Jacinto Silva, Azulão De Caruaru, Azulão da Bahia, Mestre Zinho além de ter feito parte do Trio Xamego, Trio Bahia e Trio Cristalino.

Anúncios

‘Andradas Horror Story’ é previsto no Centro de Santos

Informações do Amém Rolê | Foto: Gabriel Quadra
.
O coletivo Amém Rolê mobiliza uma ocupação pública na Praça dos Andradas nesta sexta-feira (dia 21), às 22 horas. Nas redes sociais, o evento já prevê a participação de mais de 900 pessoas. Em julho, o mesmo coletivo realizou festa semelhante no local.
.
“Tumbalacatumba tumba ta” inicia o convite dos organizadores, que pedem para os participantes partilharem de seus próprios drinques, aparelhos de som e as fantasias, “então empoeiradas do armário”, seguindo-se como um rolê já comum nas novas gerações e na mesma praça.
.
Embora não cite discotecagens ou responsáveis, os organizadores do evento que migra do virtual para o campo real herdam em muito a narrativa de respeito à diversidade (respeite as mina, as manas, as monas e os manos) e à sustentabilidade (lixo no lixo) dos demais coletivos que organizam festas no mesmo local e alcançaram até 4 mil participantes.

Revisitando a Grécia, alunos da ETMD brilharão no Palácio das Artes em PG

Por Lincoln Spada
.
No principal palco público de Praia Grande, os estudantes da ETMD – Escola Técnica de Música e Dança Ivanildo Rebouças da Silva apresentam o espetáculo ‘Terpsícore – Dançando os mitos da Grécia Antiga’. A sessão será nesta sexta-feira (dia 20), às 20 horas, no Teatro Serafim Gonzalez, no Palácio das Artes (Av. Pres. Costa e Silva, 1600, Boqueirão). Ingressos de R$ 10,00 a R$ 20,00.
.
Tantas vezes revisitados pela arte ocidental, a mitologia clássica será então representada por meio do corpo em movimento. No evento, haverá diversas coreografias, entre elas, as que abordam o mito da criação através da deusa Gaia, o trio de irmãos Zeus, Hades e Poseidon, a história das ninfas da Flores, das Águas e das Flores, as amazonas, as bacantes e as musas, em especial, da Astronomia (Urânia), da Música (Euterpe) e da Dança (Terpsícore).
.
A direção é assinada por Reginaldo Alves do Nascimento, a assistência de direção por Cecília Beu, tendo como coordenação pedagógica e artística respectivamente Fulvio Caratin e José Rey. O corpo docente é formado por Marilene Ferreira, Simone Lacerda e Fernanda Nascimento, com figurinos assinados por Lúcia Calimam, Dina Gomes e Pigão.
.
Com realização da Associação de Pais e Mestres da ETMD, da Prefeitura de Cubatão e da Secretaria de Educação, o mesmo espetáculo ocorreu no último dia 17, no Teatro Braz Cubas, em Santos. A ETMD funciona na Av. Nações Unidas, 168, Vila Nova. Informações: (13) 3372-9236.

Ciclo de estudos do TEP conta com oficina de dança meditativa

Por TEP/Unisanta
.
No ciclo cítrico de teatro ‘O Corpo de Afrodite’, do Teatro Experimental de Pesquisas (TEP/Unisanta), acontece a oficina de prática corporal ‘Dança Meditativa’, de Samaa Hamraa. A atividade gratuita será neste sábado (21/out), das 10h às 12h, na universidade (Rua Oswaldo Cruz, 255, sala D52/Santos).
.
Samaa iniciou seus estudos na dança do ventre em 2005 e em 2008 começou a ministrar aulas. Em 2017 desenvolveu a dança meditativa, método de orientação no processo de autoconhecimento e autocura através dos movimentos da dança do ventre.
.
Um mergulho interior, resgatando, resignificando e liberando emoções e sentimentos e traumas, fazendo com que a dança meditativa tenha um resultado terapêutico. A consciência corporal obtida nos exercícios e passos de dança promovem o autoconhecimento, a atenção para o seu mundo interior, a aceitação de si mesma, o discernimento de separar o que vem da sua essência do que vem de fora e assim se libertar.
.
Ouvindo os próprios sentimentos, valorizando as próprias experiências e se assumindo como um ser único é possível entender em que parte do processo de liberação está para poder finalizá-lo de uma forma saudável. O grupo orienta que o aluno venha com roupa confortável para a prática corporal.

‘A Terra pode ser chamada de Chão’ em cartaz no Teatro Braz Cubas

Por ONG TamTam
.
Mais de 70 pessoas, entre técnicos, elenco e direção participam da nova sessão do espetáculo ‘A Terra pode ser chamada de Chão’. A peça será apresentada no dia 22/out, às 19h, no Teatro Municipal Braz Cubas (Av. Pinheiro Machado, 48/Santos). Os ingressos a R$ 15 podem ser obtidos na ONG TamTam, no mesmo endereço. Informações: 97408-7395.
.
Concebida e dirigida por Renato Di Renzo, a obra de teatro físico é pensada a partir da ‘Carta da Terra’ (Unesco/2000), refletindo sobre o fio condutor do documento internacional: “Estamos diante de um momento crítico na história da Terra, numa época em que a Humanidade deve escolher o seu futuro.”
.
A partir do próprio figurino e objetos cênicos – completamente reutilizados -, o diretor propõe um olhar ampliado e sensível sobre a geração de uma sociedade sustentável global, baseada no respeito a natureza, nos direitos humanos universais, na justiça e na cultura da paz e da inclusão.
.
A primeira edição deste trabalho esteve no Festival Internacional de Teatro em Portugal no ano de 2009 e foi apresentada numa versão menor, com 23 participantes, sendo totalmente entendida e absorvida pelo público presente, que demonstrou emoção e sensibilidade com uma altíssima receptividade, por crianças, jovens, adultos e idosos, no Teatro São Pedro na cidade de Abrantes.
.
Ficha Técnica |  Concepção e Direção: Renato Di Renzo; Assistência: Thays Ayres; Produção: Claudia Alonso; Iluminação: Jeferson Silva; Sonoplastia e Sonorização: Genesis Robson, Sol Martinez, Luiz Arcas, Rogério Dias e Rosângela Santos; Preparação Corporal: Claudia Alonso; Maquiagem: Thays Ayres e equipe; Fotografia: Fernando Alonso e Priscilla Novaes; Técnica e Cenotécnica: Mariana Salgado, Gilvan Xavier, Jucilene Bueno, e Angela Fortes.

De repertório versátil, Silvino se apresenta no Sesc Santos

Por Vinícius Silvino
.
O cantor Silvino sobe ao palco no próximo dia 26, às 21h, em apresentação gratuita no SESC Santos (R. Cons. Ribas, 136/Santos). O compositor e intérprete é acompanhado da banda formada por Dama Santos, Pinguim Ruas, Felipe Romano, João Romualdo e Theo Cancello, com participação especial de Edy Star e produção da Upah! Soluções Culturais.
.
Trata-se do show que apresenta o repertório do primeiro EP da cantor Silvino, produzido pelo produtor musical Theo Cancello. ‘Húmus’ é o canto de quem, por diferentes motivos, está fora da lógica social, mas enxerga em sua vivência riqueza que colabora na construção da história do mundo, ainda que por ela seja renegada.
.
As letras buscam literalidade ao abordar diversas questões como orientação sexual, expressão de gênero, violência urbana sofrida pelas pessoas LGBTQs e a vivência de Silvino com o vírus HIV.
.
A sonoridade alimenta-se de referências tropicalistas, buscando a junção dos ritmos brasileiros com a referências da música norte-americana. O show também traz canções pesquisadas por Silvino com temática LGBTQs que marcaram a história da música brasileira nos últimos cem anos.

Caravana da Arte envolve praças do Casqueiro e Vila São José

Por Lincoln Spada
.
As praças de Cubatão serão epicentros de artes variadas neste próximo final de semana. É o projeto Caravana da Arte, que realizará programações gratuitas na sexta-feira (dia 20), na Praça da Cidadania (Vila São José) e no domingo (dia 22), na Praça Independência (Jardim Casqueiro).
.
No primeiro dia, a partir das 15 horas, acontece o Jongo dos Cafezais, com a Associação Zabelê de Cultura Popular, às 16h10, é a vez do espetáculo ‘A Folia no Terreiro do Seu Mané Pacaru’, do grupo Mamulengo da Folia. Já às 17h20, entra em cena a Banda Dr. Júpiter e o clube de dança Criart’s. Na hora seguinte, é a vez do mesmo clube embalar a plateia com o Trio Agostino e Petrolina a Juazeiro.
.
Já no domingo, às 15 horas, o próprio trio arremata o público com o clube de dança, seguido às 16h10 da peça ‘A Folia no Terreiro do Seu Mané Pacaru’. Por volta das 17h20, está previsto o show da Banda Paz com o grupo Criart’s e, às 18h20, quem finaliza a mostra é o grupo Zabelê de Cubatão. Em ambos os dias, haverá nos intervalos das apresentações a intervenção artística ‘Abbacircus’, além da performance ‘Consulta sua história de amor’, com Patrícia Vignolli e o Realejo da Sorte.
.
O projeto Caravana da Arte é uma realização do Governo do Estado via ProAC-ICMS com a Usiminas e a Cooperativa Paulista de Teatro. A parceria do Pop e Estima Cultural e apoio do Instituto Cultural Usiminas e da Prefeitura Municipal de Cubatão via Secult.