Arquivo da categoria: Dança

Balé jovem de SV conquista primeiros lugares no maior festival de dança do mundo

Por Prefeitura de São Vicente

O Balé Jovem de São Vicente conquistou importantes premiações para a Baixada Santista no Festival de Dança de Joinville. Foram cinco primeiros lugares, um segundo lugar e quatro indicações especiais. Sob direção de Geyssa Alencar e Sabrina Olimpio, o Balé Jovem participa do Festival de Dança de Joinville desde 2010 com trabalhos dos alunos da escola e vem recebendo constante reconhecimento dos jurados e curadoria do festival.

“Os prêmios em festivais acabam servindo como estímulo para quem participa. Sempre é muito bom ouvir a opinião de outros profissionais e poder confirmar que estamos no caminho certo.” exalta Sabrina Olimpio. “É um orgulho receber esse reconhecimento de um festival, ver o crescimento de nossos bailarinos nos palcos. Trazer tantas premiações para São Vicente é um grande reconhecimento para o nosso trabalho” conclui Geyssa Alencar.

Festival de Dança de Joinville

O Festival de Dança de Joinville é considerado o maior Festival de Dança do Mundo, pelo Guiness Book. Reúne o maior número de participantes e tem, em média, um público de aproximadamente 4 mil pessoas por dia. Para participar do festival os grupos devem enviar a filmagem da coreografia completa e esperar o resultado da seletiva. São enviados mais de mil trabalhos para serem avaliados e aproximadamente 170 coreografias são selecionadas para participar do palco principal de competição

Premiações:

>> 1º Lugar Grand Pas de Deux Junior
Coreografia: Carnaval em Veneza – Bailarinos: Luiza Almeida e Yago Guerra
>> 1º Lugar Variação Feminina Junior
Coreografia: Dulcinéia – Bailarina: Luiza Almeida
>> 1º Lugar Solo Neoclássico Junior
Coreografia: Por um triz – Bailarino: Vitor Vaz
>> 1º Lugar Variação Masculina Infantil
Coreografia: O Bobo da Corte – Bailarino: Andrey Jesus
>> 1º Lugar Solo Neoclássico Infantil
Coreografia: Por um instante – Bailarino: Andrey Jesus
>> 2º Lugar Conjunto de Repertório Infantil
Coreografia: Amigas de Clara

 

Festival de Quadrilhas Juninas de SV conta com 14 grupos

Por Prefeitura de São Vicente

“Olha a chuva!” “A ponte quebrou!” “Caminho da Roça!”. Estas tradicionais expressões presentes nas quermesses de todo o Brasil poderão ser ouvidas no 7º Festival de Quadrilhas Juninas de São Vicente, que tem início nesta quinta-feira (29) e segue até domingo (2/7), sempre a partir das 19h, no Ginásio Poliesportivo Dondinho (Rua Travessa do Parque, 1.000 – Catiapoã). O evento contará com barracas de comidas típicas.

A etapa do Festival é estadual e a quadrilha federada melhor colocada terá uma vaga garantida no Festival Nacional de Quadrilhas Juninas. A premiação será de R$ 5 mil reais para a campeã; R$ 3 mil para a segunda colocada; e R$ 2 mil para a terceira colocada. No total, 14 grupos participam do evento, sendo oito de São Vicente e três convidadas (que não entram na disputa).

A entrada é franca e, para quem quiser prestar um ato de cidadania, no local haverá ponto de arrecadação de alimentos não perecíveis, revertidos ao Fundo Social de Solidariedade. Confira as participantes:

1 – Tia Valdelice – Vila Margarida (São Vicente);
2 – Andy Angel – Vila Margarida (São Vicente);
3 – Paixão Caiçara – Vila Margarida (São Vicente);
4 – Tia Chalico – Vila Fátima (São Vicente);
5 – Corte Francesa – Dique do Piçarro (São Vicente);
6 – São Pedro – Parque Bitaru (São Vicente);
7 – Arraiá das Flores – Jóquei Clube ( São Vicente);
8 – Tio Cris – Jóquei Clube ( São Vicente);
9 – Herança Sudestina (São Paulo);
10 – Asa Branca (São Paulo);
11 – Quadrilha Show (São José dos Campos).

Os grupos convidados são: Quadrilha Junina Tradicional do Instituto Histórico e Geográfico de São Vicente; Reino Junino; e Sol Nascente.

Quermesse agita o feriado no Centro de Cultura Patrícia Galvão

Por Secult Santos

Neste fim de semana tem quermesse no piso térreo do Centro de Cultura Patrícia Galvão (Av. Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias). A Associação de Pais e Amigos da Escola de Bailado Municipal de Santos (EBMS), mantida pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult), promove a segunda edição do ‘Arraiá do Balé da Cidade de Santos’.

Oferece comidas tradicionais como o caldo verde, brincadeiras típicas, quadrilha junina, exposição de fotos de Tito Wagner (com imagens do balé) e atrações culturais realizadas pelo Departamento de Formação e Pesquisa Cultural (Deforpec), da Secult. A festa ocorre de sexta-feira (16) a domingo (18), a partir das 18h, no piso térreo do Centro de Cultura Patrícia Galvão. Com entrada franca, o evento tem o objetivo de arrecadar recursos para a participação da EBMS em festivais.

‘Variações’

O espetáculo ‘Variações’, da EBMS, reúne coreografias premiadas dos corpos de baile da escola de dança. Sob a direção de Renata Pacheco, a performance tem apresentação no dia 1º de julho, às 18h e 21h, e no dia 2, às 20h, no Teatro Municipal Braz Cubas (2º piso do Centro de Cultura Patrícia Galvão). Os ingressos custam R$ 20,00 e já estão à venda. Podem ser compradas na secretaria da EBMS, de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h. Informações pelo tel.3226-8000.

Com Litoral Cypher, danças sociais do hip hop têm programa especial em Santos

Por André Azenha

O movimento hip hop vem se fortalecendo cada vez mais em Santos. Os quatro elementos – dança, rima, discotecagem e grafitti – dessa cultura originada no South Bronx de Nova York no fim dos anos 70 tem servido de inspiração e influência para que jovens encontrem caminho para a cidadania. De 23 a 25 de junho a cidade receberá o  Projeto Litoral Cypher, tendo como foco as danças sociais do hip hop, que reúnem estilos como Breaking, Popping, Locking, Krump e Freestyle.

Idealizada pelo BBoy Cachorrão, a programação gratuita terá início dia 23, uma sexta-feira, 19h, na Concha Acústica, quando o público poderá conferir um show case de Mad Feeling, um pocket show de Mayarah Magalhães e discotecagem do DJ Gato Magro.

“Trata-se de um encontro de amantes da dança urbana embalado com a Cultura Break Beat: mais conhecida como uma música que se caracteriza pelos samples de ritmos do Hip-Hop, Funk Soul e do Electro. São convidados Dee Jays especialistas nesta vertente musical que apresentarão suas listas musicais para os (as) dançarinos (as). Tudo isso no tradicional par de tocas discos que é uma marca dos anos 70 que atravessa a séculos na Cultura Hip Hop aos tempos de hoje”, explica BBoy Cachorrão.

“Além da dança, carro-chefe deste projeto, teremos pocket shows musicais com repertórios autorais do gênero musical rap e workshops com arte educadores da cena artística das danças sociais do Hip Hop”, explica o artista e produtor cultural.

Com formato itinerante, a iniciativa com apoio institucional do Facult, da Secretaria Municipal de Cultura, visa também promover a formação de público no município para a cultura, a reflexão, e a democratização de acesso às artes. Por isso acontecerão apresentações nos Centros Culturais Patrícia Galvão (Vila Mathias) e Dale Coutinho (Zona Noroeste).

Workshops: A proposta é que o público participe das ações com troca de ideias e a demonstração e aplicação de técnicas e habilidades com estimulo dos arte educadores que mostram suas habilidades na suas vertentes do breaking dance.

Show Case – Nesta ação será proposta uma coreografia com uma Crew (equipe) de BBoys/Girls de aproximadamente 15 minutos de apresentação. A mostra retratará um pouco de suas vivências e a história do Breaking Dance ao longo do tempo através da expressão corporal.

Pocket Shows – A programação contará com talentos musicais da região: da nova e velha escola do rap e do soul com repertórios autorais.

Cypher – Sessão é aberta ao público e aos amantes do Break Dance e suas vertentes na dança urbana. Ao embalo do DJs residentes e convidados tocarão desde Break Beat às vertentes mais contemporâneas.

PROGRAMAÇÃO:

Sexta-feira, 23 de junho
Local: Concha Acústica
Horário: das 19h às 21h30.
Apresentações: Mad Feeling – Show Case; Mayarah Magalhães – Pocket Show; DJ Gato Magro – Discotecagem

Sábado, 24 de junho
Local: Centro Cultural Patrícia Galvão.
Horário: 15h às 19h.
Apresentações: Popin Zoio – Workshop; Maltrapilhos – Pocket Show; DJ Mamuth – Discotecagem

Domingo, 25 de junho
Local: Centro Cultural e Esportivo Dale Coutinho.
Horário: 14h às 18h
Apresentações: BBoy Andrezinho – Workshop; Criminal D e Gangue de Rua – Pocket Show. DJ Niko – Discotecagem.

 

No saguão municipal, Cia de Dança de Cubatão apresenta coreografias premiadas em NY

Por Morgana Monteiro

Foram 20 horas de viagem de Nova York até São Paulo em um vôo cheio de escalas. Mas nem o cansaço impediu que os bailarinos da Cia de Dança de Cubatão se apresentassem para a comunidade que os recebeu com muitas palmas. Na tarde desta terça-feira (13), a equipe apresentou duas das coreografias premiadas no Festival Valentina Kozlova no saguão do Paço Municipal: o dueto “Apenas…”, medalha de ouro, e o conjunto “Implexis”, prata na competição.

Com um total e 6 medalhas entre ouro, prata e bronze, a Cia de Dança de Cubatão sagrou-se como uma das equipes mais premiadas do Festival Internacional. Nesta disputa foram mais de 300 coreografias inscritas e 38 classificadas para a Gala, que é a noite de premiação. O prefeito Ademário Oliveira agradeceu a presença e a dedicação dos bailarinos, destacando a importância da conquista.

“Se um artista quer ser reconhecido nacionalmente, ele vai pra São Paulo. Quer ser conhecido mundialmente? Siga para Nova York. Nessa linha posso afirmar categoricamente que Cubatão foi projetada para o mundo. Obrigado, Cia de Dança de Cubatão. Vocês, artistas, são fruto de planejamento, de muito empenho e dedicação”.

Vale lembrar que as outras duas coreografias da Cia que competiram em NY também receberam prêmios: 3º lugar para o solo feminino “Efêmero” e para o solo masculino “Por quê?”. A bailarina Flávia Sá, que criou as quatro montagens classificadas pro festival também conquistou medalhas, sendo prata em “Implexis” e bronze em “Apenas…”. Desta vez, a Cia apostou em coreografias intimistas de Dança Contemporânea, mostrando a versatilidade da equipe.

Todos os artistas receberam certificados e troféus da Prefeitura de Cubatão pela participação e ótimos resultados no Festival: os bailarinos Beatriz Pinheiro, Claudionor Alves, Isabela Maria, Isabella Oliveira, Jey Santos, Karyne Dantas, Raphael Santos e Yasmin Matos, além dos coreógrafos Zeca Rodrigues e Flávia Sá, e da diretora artística Vanessa Toledo.

Independentemente do resultado, a diretora da equipe afirma que dançar no coração de Nova York já foi um grande sonho realizado. “É realmente incrível entender onde chegamos. E sabemos o quanto batalhamos para estar em NY. A participação no Festival, as medalhas, o reconhecimento de todo trabalho que temos feito com tanto carinho, tudo é prêmio. Estamos imensamente felizes”, disse Vanessa.

O secretário de Cultura e Educação, Raul Christiano, destacou o forte trabalho realizado pela Cia que integra os Grupos Artísticos de Cubatão. Uma força cultural que movimenta a cidade por meio de seus mais de 300 artistas entre bailarinos, músicos, cantores e equipe técnica. E enalteceu a conquista: “A Cia de Dança não representou apenas Cubatão neste Festival, mas o Brasil. Representamos este País de maneira muito eficiente”, afirmou o secretário.

Para chegar até os EUA, a Cia de Dança de Cubatão contou com apoio da Prefeitura e da empresa Top Viagens para concretizar o sonho artístico e, desde o início do ano, realizou ações como festas, workshops, apresentações, rifas e livro-ouro para arrecadar a verba. O Valentina Kozlova é um dos festivais mais reconhecidos do planeta.

Funciona como uma grande vitrine para todo artista. Prova disso foi o convite que a Cia recebeu para participar da Gala do Grand Prix Brasil, promovido pelo Miami City Ballet, em janeiro de 2018. Obter reconhecimento pelo ofício é apenas o início da jornada da Cia. A próxima parada acontece em julho, no Festival de dança de Joinville – o maior do mundo no gênero competição – quando a Cia disputa a Mostra Competitiva com a coreografia “Amores Crônicos”, de Zeca Rodrigues.

Cia de Dança de Cubatão compete nesta quinta em NY

Por Morgana Monteiro

A Cia de Dança de Cubatão está em Nova York e representa o Brasil nesta quinta-feira (8) no Festival Valentina Kozlova. A competição será às 18h15 e às 20h – horário estadunidense – no Teatro Symphony Space. Quatro coreografias de dança contemporânea participam da disputa.

No início da noite competem os solos “Por quê” e “Efêmero”, com os bailarinos Jey Santos e Yasmin Mattos. Mais tarde, será a vez do dueto “Apenas” e do conjunto “Implexis”. Todas as coreografias são da bailarina Flávia Sá, um jovem talento da Cia.

“Estamos animados e convictos de que participar dessa grande competição já uma grande conquista. Levamos a nossa Arte para uma cidade tão importante como Nova York – e melhor, divulgando os talentos de Cubatão, que tem essa força cultural incrível. Estamos muito felizes”, afirmou Vanessa Toledo, diretora artística da Cia.

Em terras norteamericanas desde segunda-feira, a equipe participou de oficinas de dança como no Broadway Center, escola formadora de bailarinos e atores para musicais. Participaram de aulas com nomes como Sheila Barker e Slam, ex-bailarino de Madonna.

Na expectativa pela classificação e, quem sabe, contratos, prêmios e bolsas de estudo, a Cia segue em ritmo de concentração. Eles aproveitam cada momento de folga para conhecer novas escolas de dança, acompanhar musicais, espetáculos de dança – e até experimentaram alguns passos na Times Square.

A presença da Cia em NY é considerada grandiosa. O Valentina Kozlova é um dos festivais mais reconhecidos do planeta e tem a escola de mesmo nome que garimpa talentos por todos os continentes. Com o lema “Preservando o passado, descobrindo o futuro”, a competição oferece, além de prêmios em dinheiro, convites para dançar com a companhia, convites para audição e até vestuário de dança.

Para chegar até os EUA, a Cia de Dança de Cubatão contou com apoio da Prefeitura e da empresa Top Viagens para concretizar o sonho artístico e, desde o início do ano, realiza ações como festas, workshops, apresentações, rifas e livro-ouro para arrecadar a verba.

Vale lembrar que esta é a segunda vez que um Grupo Artístico cubatense pisa na Big Apple para se apresentar. Em novembro de 2014, o Coral Zanzalá foi o representante brasileiro no Oratório de Handel, concerto que aconteceu no Lincoln Center. Juntou-se a um coro de 400 pessoas de diversos países.

Corpo de Baile Infantil da EBMS conquista prêmio em São Paulo

Por Secult Santos

O Corpo de Baile Infantil da Escola de Bailado Municipal Santos (EBMS), com bailarinas entre 11 e 13 anos de idade, conquistou o primeiro lugar na categoria Conjunto Clássico Livre Juvenil, no 2º Conselho Brasileiro de Dança (CBDD). A competição ocorreu no último dia 22, no Teatro Gamaro, no bairro Mooca, em São Paulo.

As dançarinas Bárbara Benício, Gabriela Pedrone, Helena Tavares, Isabela Benício, Mariana Freitas, Moniqui Bobadilha e Vitória Augusto apresentaram a coreografia ‘Mary Poppins’, de autoria da bailarina e coordenadora da EBMS, Renata Pacheco, que já havia recebido o 1ºlugar no Festival de Dança de Joinville em 2016. A coreógrafa também recebeu menção honrosa do CBDD.

‘Variações’

O espetáculo ‘Variações’, que reúne o repertório das bailarinas que compõem os corpos de baile da EBMS e os conjuntos coreografados por Renata Pacheco, terá sessões em julho, no dia 1º, às 18h e 21h, e no dia 2, às 21h, no Teatro Municipal Braz Cubas (2º piso do Centro de Cultura Patrícia Galvão).

A apresentação terá renda revertida para a Associação Pais e Amigos dos Corpos de Baile, que subsidia as viagens e competições da Cia. Balé da Cidade de Santos e os Corpos de Baile Juvenil e Infantil. Os convites antecipados custam R$ 20,00. Podem ser comprados na secretaria da Escola de Bailado Municipal de Santos, das 8h as 11h e das 14h as 18h. O Centro de Cultura fica na Av. Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias. Informações pelo telefone 3226-8000.