Arquivo da tag: cultural

Confira a programação completa do Dia Municipal do Hip Hop em Santos

Por André Azenha

Celebrado em Santos desde 2008, o Dia Municipal do Hip Hop tornou-se um evento referência no segmento, atraindo centenas de artistas do ramo de Santos e outras cidades. Para 2017, o projeto “Muito Prazer! Meu Nome é Hip Hop” – criado pelo produtor cultural Orlando Rodrigues e o DJ Mamuth – preparou uma extensa programação visando fortalecer essa cultura na região, formar público, instigar o pensamento crítico, valorizar artistas locais, promover intercâmbio cultural e democratizar o acesso da população à cultura. As atividades abordarão os quatro elementos do movimento: dança, rimas, discotecagem e grafite.

De 11 a 16 de maio, o município receberá ações em diversos no Centro de Cultura Patrícia Galvão, Praça Mauá, Centro Esportivo e Cultural “Dale Coutinho” e Cine Roxy 4. Toda a programação é gratuita. Locais fechados estão sujeitos à lotação. “Existem grandes demandas de produções da Cultura Hip Hop em Santos e o Dia Municipal do Hip Hop é muito esperado pelos agentes culturais para mostrarem seus trabalhos como produtores, artistas e arte educadores. Precisamos dialogar este ano para ampliar a participação do movimento de Santos nas próximas edições”, ressalta Orlando Rodrigues.

Apresentada ao legislativo santista, em 2008, por dois rappers santistas, Daniel Paixão, conhecido Criminal D. e Leandro Valença, pelo então vereador Marcus de Rosis, o Dia do Hip Hop virou lei municipal. As primeiras ações foram realizadas em 2013 e 2014 de forma voluntaria pelo Projeto Muito Prazer! Meu Nome é Hip Hop. Devido às solicitações de alguns agentes culturais em 2015, 2016 e 2017 o projeto conquistou para o Dia Municipal do Hip Hop uma verba parlamentar concedida pelo vereador Ademir Pestana, executada pela Secretaria Municipal de Cultura com a produção ações que utilizem os quatro elementos da cultura hip hop: dança, rimas, discotecagem e grafite.

PROGRAMAÇÃO:

>> ‘Produção da Cidade Hip Hop’
11 a 16 de maio, a partir das 12h. Praça Mauá, no Centro Histórico

>> ‘Rodas de conversas no Museu da Imagem e do Som para agentes da Cultura Hip Hop’
11 e 12 de maio, das 19h às 22h. Museu da Imagem e do Som (Miss – Av. Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias).

>> ‘Projeto Rap de Garagem’
13 de maio das 12h às 18h. Centro de Cultura Patrícia Galvão (Av. Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias).

>> Bate Papo ‘Hip Hop por Elas’
13 de maio, das 15h às 17h. Museu da Imagem e do Som (Miss).

>> Celebração 24 anos do LP ‘Força Rap do Litoral Santista’ 
13 de maio, às 20h. Teatro Municipal Braz (Av. Senador Pinheiro Machado, 48, Vila Mathias). Shows: Criminal D e Gang de Rua (Daniel) / Contrabando de Atitude (Leandro).

>> Jam ‘Danças Sociais Hip Hop’
14 de maio, das 12h às 18h. Centro Esportivo da Zona Noroeste. Rua Fausto Felício Brusarosco, s/nº, bairro Castelo

>> 1ª Mostra de Vídeo Clipes de Rap Caiçara
16 de maio, às 21h. Sala 1 do Cine Roxy do Shopping Pátio Iporanga. Avenida Ana Costa, 443, Gonzaga.

Muito Prazer! Meu Nome é Hip Hop

Conscientizar, empoderar e dar autonomia a jovens, principalmente aos que estão em situação de vulnerabilidade social. Esses são os principais objetivos do “Projeto Muito Prazer! Meu Nome é Hip-Hop”. E não é por acaso que o nome se assemelha a um cartão de visitas. O projeto criado em 2010 por Orlando Rodrigues, militante do movimento negro, em parceria com DJ Mamuth, tem a proposta de levar as pautas do hip-hop para vários espaços, buscando políticas públicas por meio do diálogo com o Poder Público, conselhos sociais e comunidade fomentando o movimento na Baixada Santista.

Atualmente, o projeto possui perfil itinerante, voluntário e sem fins lucrativos, ocupando os espaços públicos com oficinas e eventos de hip-hop, levando o debate sobre questões raciais e a identidade negra à tona. Nesse anos, o projeto realizou ações em todas as regiões de Santos e promoveu o lançamento do filme “Hip Hop Santista: Suas Origens e Trajetórias Sobre o Tempo”. Maiores informações: https://www.facebook.com/MPMNH2/.

A programação do Dia Municipal do Hip Hop, em 2017, é realizada pelo Projeto Muito Prazer! Meu Nome é Hip Hop e tem apoios institucionais da Prefeitura Municipal de Santos, por meio das Secretaria Municipais de Cultura e Turismo, CulturalMente Santista, Museu da Imagem e do Som, UNIMONTE, Secretaria de Estado de Cultura, por meio da Assessoria de Projetos de Hip Hop e Mandato do Vereador Ademir Pestana, presidente da Comissão Especial de Assuntos Relacionados à Igualdade Racial e Étnica.

 

Anúncios

Maré – Bazar Cultural abraça a onda da economia criativa na Villa da Bica

Por Lincoln Spada

Uma onda de expoentes da produção cultural independente abarcará o bairro de Pitangueiras no Guarujá. É a estreia do Maré – Bazar Cultural, iniciativa itinerante que reúne num mesmo endereço a circulação artística e a fabricação artesanal. O encontro inaugural estará bem acolhido nas Villa da Bica – Espaço Gourmet, neste sábado (dia 29), das 15 às 22 horas, na Rua Silvia Constantino Souza, 56, Pitangueiras. Entrada franca.

Conheça os expositores de artesanato, moda e gastronomia no ritmo dos DJs dos coletivos O Bote e Garrafada, além do som convidativo da banda Miguelito e os Panteras. Assim, o evento pretende alargar a movimentação turístico e comercial da cidade, às vésperas do feriado. “Nossa intenção é abrir espaço para artistas e artesãos mostrarem seus trabalhos de maneira coletiva, saindo dos grandes centros comerciais para locais mais aconchegantes, acompanhada de atividades e apresentações culturais”, revela o idealizador, Rafael Forte.

Uma maré-cheia de artigos estará à venda com A Forca (artes gráficas), Benzê – Laboratório Natural (extratos de ervas, flores, etc), Curativa – Saboneteira Natural, Jaya (macramê e filtros dos sonhos), Jefferson Fernandes (fotógrafo), Pulseiraria, Re.d.Use – Baixa costura e outras transas (roupas e artigos decorativos), Vaca Voando (patchwork), Così Bella (crochê e decoração) e Lothe Acessórios (bijouterias manuais). Interessados em compor a exposição, devem contatar: marebazarcultural@gmail.com ou fb.com/marebazarcultural.

 

Desenvolvimento de projetos autorais em fotografia é tema de palestra gratuita

Por Bruna Duarte

O desenvolvimento de projetos autorais, especialmente focado em livros de fotografia, é o tema do próximo workshop do Armazém Cultural 11 (R. Dr. Cochrane, 7/Santos), que acontece nos dias 7 e 8 de abril. Esta última atividade relacionada à mostra ‘Correspondências’ contará com a participação da curadora do espaço, Rosely Nakagawa e do fotógrafo e autor de cinco livros, Marcelo Greco.

O encontro começa com uma palestra gratuita, ministrada por ambos na próxima sexta-feira (07), a partir das 19h30. No sábado às 10h, os interessados poderão participar de uma atividade que envolve leitura de portfólio e edição do material apresentado, a fim de auxiliar fotógrafos no desenvolvimento de projetos. As inscrições para as atividades podem ser feitas na página do evento https://goo.gl/IQkKBB

Correspondências

A mostra Correspondências retrata a Provence, na França, por meio das fotos dos brasileiros Flávia Tojal, Helena Rios, Marcelo Greco e do francês Pierre Devin. A exposição é resultado da participação dos fotógrafos brasileiros na Missão Lance Ventoux (MLV), projeto criado por Devin e por Fabiana Figueiredo, fotógrafa também brasileira radicada na França desde 2001. Visitação de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h. Entrada gratuita.

 

Dança de rua é destaque em programação cultural de Itanhaém

Por Prefeitura de Itanhaém

Neste sábado (21), a dança de rua será o destaque da programação cultural. A partir das 14h30, grupos de arte urbana irão fazer apresentações e diversas atividades no palco montado na Boca da Barra. Além disso, o cronograma de atividades deste fim de semana inclui Orla Musical, Shows nas Praças, teatro no Centro Histórico, Coral no Convento Nossa Senhora da Conceição e oficinas de Balé.

Quem passar pela Boca da Barra vai poder curtir oficinas de danças urbanas, exposição de grafites e de carros modificados, batalhas e espetáculo de danças urbanas. Vão se apresentar grupos da Cidade como o Action Dance, Action Breaks, entre outros. A proposta é uma parceria entre o Departamento de Cultura e a Secretaria de Turismo.

OFICINA DE BALÉ – No sábado (21), às 18 horas, mais uma vez, o Suarão recebe as Oficinas de Dança de Verão. Sob a coordenação da Professora Lenisa Rocha, haverá um workshop de balé na Praça Nossa Senhora do Sion, a partir das 18 horas.

TEATRO NA PRAÇA – No mesmo dia, a peça teatral “Contos Caiçaras” será mais uma vez encenada na Praça Narciso de Andrade, no Centro Histórico, a partir das 20h30. O espetáculo é uma comédia que conta três histórias bastante divertidas de Itanhaém: a primeira fala da Festa do Divino, a segunda conta um pouco sobre o período que a Cidade foi uma das maiores produtoras de banana do mundo e a terceira conta sobre a estátua de Anchieta e a imagem de Nossa Senhora da Conceição. Durante o espetáculo, o público poderá interagir com o elenco. A peça é dirigida por Nicco Lopes, do Grupo de Teatro do Quintal Cultural, e tem no elenco Edgard Pedro de Souza e Luana Bortolotti no elenco.

ORLA MUSICAL E SHOWS NAS PRAÇAS – Projetos Orla Musical e Shows nas Praças seguem com sua programação. No sábado (21), as atrações serão Banda Bela Época e Júlio César e Fabrício. No domingo (22), Câmara de Jazz e Duo Brasiliana encerram a terceira semana do projeto Orla Musical.

Já no coreto da Praça Narciso de Andrade, no Centro Histórico, Bruno Norgini (sábado) e Renato Machado e Banda Alta Conexão (domingo) serão as atrações. Na Praça Nossa Senhora do Sion, no Suarão, as apresentações serão de Carlos Augusto (sábado) e Débora e Tassinho (domingo).

O Orla Musical tem dois pontos de shows, iniciando sempre a partir das 18 horas. O primeiro está montado na Nova Orla do Centro, na altura do número 757, em frente à Associação Comercial, Agrícola e Industrial de Itanhaém (ACAI). Simultaneamente, nos mesmos dias e horários, há o segundo palco na Nova Orla do Centro, na altura da Rua Cunha Moreira.

 

Movimento Terreiro 13 comemora centenário do samba neste sábado

Por Movimento Terreiro 13

Em homenagem ao centenário do samba, o núcleo de preservação e resgate de sambas de terreiro – o Movimento Resistência Cultural Terreiro 13 – promove uma roda acústica nos moldes do samba antigo, das escolas Portela, Mangueira, Salgueiro e Império Serrano, no período compreendido entre as décadas de 20 e 70. O evento será neste sábado (dia 3), às 15 horas, na Praça Mauá, com entrada franca.

 

Confira a agenda cultural de Santos entre os dias 25 e 27

Por Secult Santos

Jogo Aberto
O que parece um simples encontro entre amigos logo se transforma num perigoso jogo de sedução, em que os personagens confessam intimidades e acabam vivendo experiências que vão afetar a estabilidade dos casais. Durante uma partida de jogo da verdade, regados a álcool, eles confessam desejos e sentimentos íntimos, e acabam discutindo sobre valores como honestidade e monogamia.

Versão brasileira de ‘It’s Just Sex’, de Jeff Gould, a peça tem a tradução e a direção de Isser Korik. Traz no elenco os atores André Bankoff, Samara Felippo, Natallia Rodrigues, Eduardo Leão, Pedro Henrique Moutinho e Nina Morena. Sábado (26). 21h. Teatro Coliseu (R. Amador Bueno, 237). Ingressos na bilheteria do teatro.

Benito Di Paula
O cantor, compositor e instrumentista volta a Santos com um repertório repleto de clássicos como ‘Retalhos de Cetim’, ‘Charlie Brown’, ‘Ah Como eu Amei’ e ‘Mulher Brasileira’, entre outros. Sexta-feira (25). 21h30. Teatro Coliseu (R. Amador Bueno, 237). Ingressos custam de R$ 50,00 a R$ 130,00.

One Hit Wonders
A Oficina Musical Alexandre Prado (Omap) realiza o 23º encontro musical One Hit Wonders, que reúne os alunos e convidados da escola de música. Domingo (27). 19h30. Teatro Coliseu (R. Amador Bueno, 237). Os ingressos custam de R$ 40,00 a R$ 80,00.

Zona!
A mais recente montagem do grupo O Coletivo, ‘Zona!’ usa espaços como a área portuária, o Mercado Municipal e as boates ao redor com a proposta de traçar um paralelo entre a história de glamour e decadência desse pedaço da Cidade. Sexta-feira (25), sábado (26) e domingo (27), às 21h. Início no Ponto das Catraias. Bacia do Mercado Municipal, na Vila Nova. Ingressos custam R$ 30,00. Reservas: o.coletivo@uol.com.br. Informações: fb.com/ocoletivoteatro.

Mamma Mia
As turmas da academia Engenharia da Dança apresentam espetáculo inspirado na obra da banda Abba, ‘Mamma Mia’, e no musical homônimo. Sexta-feira (25), às 18h30 e 21h. Sábado (26), às 15h, 18h e 20h30. Teatro Municipal Braz Cubas (Av. Pinheiro Machado, 48/Santos). Ingressos custam R$ 70,00.

A Volta ao Mundo
Primeiro espetáculo de Zumba da Baixada Santista, ‘A Volta ao Mundo’ é protagonizado pela turma do grupo Lambarua, sob a direção de Eric Ratto e Ricardo Andrade. Domingo (27). 19h. Teatro Braz Cubas (Av. Pinheiro Machado, 48/Santos). Ingressos são 1 Kg de alimento não-perecível.

Sarau Ceciliando
A professora Ana Canéo reúne músicos e artistas de Santos e região em um encontro onde a poesia e o cantar provocam encantamento. Domingo (27). 17h. Pinacoteca Benedicto Calixto. Av. Bartolomeu de Gusmão, 15, Boqueirão. Gratuito.

A Princesa dos Sete e o Feitiço da Maça
O espetáculo recria o famoso conto dos irmãos Grimm por meio da dança. Sexta-feira (25). Teatro Guarany (Praça dos Andradas, 100/Santos). Ingressos a R$ 10.

Cine Arte – Posto 4
Ambientado na Estônia no período da Segunda Guerra Mundial, o drama ‘Na Ventania’ aborda a deportação que ocorreu no país a partir da história de Erna (Laura Peterson), uma estudante de filosofia que é mandada para um campo de trabalhos forçados junto com a filha. Separada do marido, que foi enviado a uma prisão, e sobrevivendo com muito pouco para se alimentar, ela tenta se comunicar com ele através de cartas.

Com fotografia em preto e branco, o diretor Martti Helde criou um clima poético através da desconstrução da tradicional narrativa cinematográfica em movimento, optando por planos estáticos. Cine Arte Posto 4 (Orla do Gonzaga). Sessões às 16h, 18h30; 21h. Em cartaz desta quinta-feira (24) até a próxima quarta-feira (3). Custa de R$ 1,50 (meia) a R$ 3,00.

Musical no Miss
A série Dos Palcos para as Telas exibe o filme ‘Chorus Line’, produção baseada em um dos mais famosos musicais da Broadway. Dirigida por Richard Attenborough, a comédia dramática tem início quando Zack (Michael Douglas), diretor de musicais, prepara um novo espetáculo, e para isso realiza uma série de audições para escolher os atores, cantores e bailarinos. Enérgico e exigente, o diretor quer dos candidatos prova absoluta de seu talento e interesse pela arte. Sexta-feira (25). 15h30. Museu da Imagem e do Som (Miss – Av. Pinheiro Machado, 48). Gratuito.

Cinemateca de Santos
A mostra em homenagem ao cineasta Héctor Babenco traz sessão de ‘Meu Amigo Hindu’. Inspirado em memórias do diretor, o drama é focado em Diego (Willem Dafoe), um cineasta que é diagnosticado com câncer terminal. Sua única chance de sobrevivência é se submeter a um transplante de medula óssea experimental, que apenas é realizado nos Estados Unidos. Assim, ele parte para Washington, mas antes se casa e se despede dos amigos. Já no hospital, ele conhece um menino hindu de apenas oito anos, que também está internado. Diego passa a vivenciar com ele aventuras fantasiosas, inspiradas no cinema. Sábado (26). 20h. Rua Xavier de Toledo, 42. Gratuito.

Marcelo Calero pede demissão do MinC; Roberto Freire assume a pasta

Por Lincoln Spada

Marcelo Calero Faria Garcia é o mais recente ministro a sair do Governo Temer (PMDB). De acordo com a mídia, a saída se deu por entraves com colegas do Planalto, provavelmente em referência a uma reviravolta orçamentária para a pasta. O pedido de demissão foi 10 dias após Calero e Temer anunciarem a ampliação da Lei do Audiovisual e o crescimento de 40% da pasta em 2017.

Na última quarta, o ministro tinha iniciado um comitê técnico para atualizar e acompanhar o Fundo Nacional de Cultura – era uma possibilidade de alterar os parâmetros da Lei Rouanet. Atualmente, tanto comunidade, quanto artistas e gestores veem a necessidade de revisar a legislação para maior descentralização e alternativa de atingir as pequenas e médias produções culturais.

> Análise: Quem é Marcelo Calero?

Em entrevista exclusiva à Folha de S. Paulo, Calero confessa que a sua saída foi provocada por graves discussões com o secretário de Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB). Segundo o diplomata, Geddel exigiria a demissão da presidência do Iphan senão liberassem um empreendimento de seu interesse em área tombada na Bahia.

Em seis meses, o ministro enfrentou polêmicas por assumir a pasta – vários artistas e acadêmicos recusavam prêmios, indicações e convites, em grande parte, contrários à credibilidade do atual governo. Recentemente, o escritor Marcelo Rubens Paiva, a cenógrafa e diretora Daniela Thomas e o cineasta Arthur Omar não aceitaram a Ordem do Mérito da Cultura, principal homenagem que o ministério concede a artistas. Mas esses combates públicos não foram as razões da demissão de Calero, segundo anúncio oficial.

Carta de despedida

A imprensa já divulga a carta que Calero enviou à Temer. Em nota oficial, “o Ministro da Cultura, Marcelo Calero, entregou sua carta de demissão ao Presidente da República Michel Temer. Sua saída se deve a divergências com integrantes do governo”. Os gestores já teriam conversado por telefone nestes dias sobre os mesmos entraves em relação ao Geddel Vieira Lima.

“Saio do Ministério da Cultura com a tranquilidade de quem fez tudo o que era possível fazer, frente os desafios e limitações com os quais me defrontei. E que o fez de maneira correta e proba”. O ex-ministro era secretário municipal de Cultura do Rio de Janeiro – hoje em transição de partidos na capital. No Estado, o PMDB extinguirá em 2017 a pasta de cultura.

Roberto Freire assume

Ex-PMDB (dos anos 60 até 1985), o recifense Roberto Freire atualmente é presidente nacional do PPS (onde está filiado desde 1992) e até então estava como deputado estadual por São Paulo. O partido é uma das bases de sustentação do governo Temer na Câmara. Com isso, Freire estará na Esplanada junto de seu correligionário Raul Jungmann, ministro da Defesa.

Embora já fosse cogitado desde maio para a pasta, o novo titular é conhecido por sua atuação em comissões parlamentares de Constituição e Justiça e de Cidadania, e de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática. Freire participa do universo legislativo desde 1975, enquanto deputado estadual de Pernambuco.

No plano federal, compõe a Câmara dos Deputados desde 1979, com exceção dos anos de 2008 a 2012 e de 1995 a 2003 – neste último período, foi senador por Pernambuco. Em um dos poucos posicionamentos públicos recentes sobre cultura, Freire defendia a manutenção dos programas, em especial, da Lei Rouanet.